100 metros medley é a prova com mais inscritos do Finkel 2018

Prova, que será realizada no último dia de competições, atrai o maior número de atletas

24/08/2018 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Henrique Rodrigues - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Henrique Rodrigues - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Com nove séries na prova masculina e oito séries na feminina, a prova dos 100m medley será a mais cheia deste Troféu José Finkel, campeonato absoluto que começou hoje na piscina do Esporte Clube Pinheiros. Mas porque tanta gente quer nadar esta distância que será a realizada no último dia de competições do Finkel?

“É uma prova muito divertida de ser nadada. Além de ser sempre uma surpresa já que nunca tem um líder definitivo, seja no Brasil ou em Mundiais de piscina curta. Nos 100m medley se trabalha muita força e velocidade. Tentar nadar rápido ao máximo sem perder a técnica não é fácil, mas no fim todo mundo se diverte com ela”, conta Henrique Rodrigues que é especialista nos 200m medley e atual recordista sul-americano dos 100m medley (52s20).

Sob o olhar técnico da prova,  Sérgio Marques, treinador do Minas Tênis Clube, explica: “Os 100m medley é uma prova que trabalha muito o lado aeróbico, uma prova de muita potência. Como a prova é uma troca de estilos, o atleta tem que estar muito preparado para trocar de posição do corpo. Do borboleta vai para o costas que é um estilo de barriga para cima, com uma dimensão totalmente diferente do nado, de 25 para 25 metros. Os atletas precisam prestar muita atenção nos detalhes de virada, da aproximação de parede e da potência de nado submerso. Logo depois tem a mudança do costas para o peito, que é um estilo bem diferente do costas, então troca totalmente a respiração do nado e também trabalha essa capacidade anaeróbia de troca, também fazendo uma filipina que é muito diferente do submerso do costas e logo em seguida entra no crawl, que é completamente diferente do peito. Essa parte da prova trabalha muito a parte anaeróbia também, e faz um trabalho de perna muito forte e um trabalho de bloqueio de final de prova”, conta.

“É uma prova diferente, que não é olímpica e só tem em Mundiais de piscina curta, mas é bastante interessante. Os atletas precisam estar muito bem preparados e reunir características de velocidade, potência e força”, completa Sérgio. Além dessas características o fato de reunir especialistas em outros estilos, como Kaio Márcio de Almeida é mais um atrativo desta prova.

“Acho que por ser uma prova bem curta e que não nadamos com muita frequência acaba estimulando muita gente  nadar, até por curiosidade de ver quanto vai conseguir fazer e compartilhar experiência com a galera do clube. É legal também pelo fato de reunir nadadores que dominem um determinado estilo. Afinal, 25 metros é uma distância bem curta e vale a pena tentar o desafio”, frisa o nadador especialista no nado borboleta que no Finkel quer melhorar seus fundamentos no peito, seu ponto fraco.

Outro fator importante para o número expressivo de inscritos é o fato dela ser a prova derradeira do programa do Finkel 2018, na próxima terça-feira. “Além disso ela não possui índice de participação para entrar e isso é uma das causas do porquê ela atrai tantos atletas”, explica Albertinho técnico do Esporte Clube Pinheiros.

As eliminatórias serão realizadas a partir das 9h30, e as finais a partir das 17h30 e a entrada para atletas e público será pela rua Hans Nobling. Confira AQUI, o balizamento desta e de todas as outras provas da competição.

Tags

100m medley curiosidade Henrique Rodrigues Kaio Márcio de Almeida natacao Troféu José Finkel

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas