50m livre no Rio-2016: uma disputa intensa…nos Estados Unidos

04/01/2016

Facebook Twitter

Mês passado foi disputado em Florianópolis o Torneio Open, que também foi a primeira seletiva olímpica da natação brasileira para os Jogos Olímpicos do Rio-2016. Nenhuma prova registrou mais índices do que os 50m livre masculino. Ao todo, cinco atletas nadaram abaixo de 22s27, o tempo exigido: Bruno Fratus, Ítalo Duarte, Marcelo Chierighini, Matheus Santana e Henrique Martins. Do quinteto apenas Fratus (que fez 21s37 na abertura do 4x50m livre) nadou abaixo dos 22 segundos. Cesar Cielo também nadou a prova na casa dos 21 segundos em 2015, mas como não nadou no Open jogará suas fichas na prova final no Troféu Maria Lenk. Mas não é só no Brasil que a disputa por vagas na prova mais rápida esta bastante acirrada. Uma batalha intensa também acontece nos Estados Unidos.

O país acumula quatro títulos olímpicos nesta prova, mas que não a vence desde Atenas-2004. O site americano Swim Swam fez um grande levantamento de possíveis candidatos para nadar as provas masculinas no Rio de Janeiro. Se em algumas, como nos 200m medley (com Michael Phelps e Ryan Lochte) e 100m borboleta (com Phelps e Tom Shields) apostar em dois nomes é barbada, em outras há disputas equilibradas. E uma delas é os 50m livre.

 

O jovem velocista Caeleb Dressel - Foto: Soobum Im/USA TODAY Sports

O jovem velocista Caeleb Dressel – Foto: Soobum Im/USA TODAY Sports

 

Se hoje Bruno Fratus vem se consolidando como o principal nadador do país nos 50m livre, podemos dizer o mesmo de Nathan Adrian nos Estados Unidos. No Campeonato Mundial de Kazan, Adrian foi vice-campeão com um tempo muito forte na semifinal: 21s37, marca igualada por Fratus em dezembro e recorde nacional americano. Na final o velocista também marcou um tempo expressivo: 21s52. É o “cara” na distância.

Se Adrian é o favorito absoluto para obter uma vaga nesta prova no Rio-2016, a disputa pelo segundo posto esta totalmente em aberto. Ano passado os Estados Unidos tiveram outros quatro nadadores abaixo dos 22 segundos: Caeleb Dressel (21s53), Josh Schneider (21s80) Cullen Jones (21s87) e Anthony Ervin (21s98). E todos eles estão credenciados e com chances de conseguir um lugar no Team USA.50

 

Jones e Schneider nadaram o Pan de Toronto - Foto: Rob Schumacher/USA Today Sports Images

Jones e Schneider nadaram o Pan de Toronto – Foto: Rob Schumacher/USA Today Sports Images

 

Ervin e Jones são os veteranos que procuram se recuperar de uma temporada apagada. Em 2015 Ervin não conseguiu chegar a final no Mundial de Kazan e Jones não passou de um 5º lugar nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Por outro lado, seus outros dois adversários estão na curva ascendente. Schneider foi campeão pan-americano e na etapa de Moscou da Copa do Mundo fez o melhor tempo da vida. Já o jovem Dressel foi a grande surpresa da temporada ao nadar para 21s53 no Campeonato Americano, tempo que lhe daria a medalha de bronze em Kazan elhe credencia como favorito para obter esta segunda vaga na seletiva americana.

Além deles o Swim Swam ainda cita outras duas jovens promessas da americanas como candidatos vaga: Michael Chadwick, de 20 anos, que tem 22s03 e o superstar Michael Andrew, de 16 anos, com 22s34 que tentarão obter vaga para suas primeiras Olimpíadas. Como podemos ver a disputa por uma vaga na prova mais rápida esta intensa e promete ser eletrizante em Omaha, quando a natação americana faz sua seletiva para o Rio-2016 entre o fim de junho e início de julho. Ainda é cedo para cravar nomes, mas fica a pergunta a você leitor: aposta em quem?

Guilherme Freitas

Tags

50m livre Caeleb Dressel Jogos Olímpicos 2016 natação americana Nathan Adrian Rio-2016