A ascensão do argentino Santiago Grassi

Medalhista pan-americano é um dos principais nomes da natação argentina na atualidade e negocia sua entrada na ISL

26/05/2020 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Santiago Grassi - Foto: Auburn Swimming/Reprodução
Santiago Grassi - Foto: Rob Schumacher/USA TODAY Sports

Santiago Grassi - Foto: Rob Schumacher/USA TODAY Sports

Santiago Grassi - Foto: Auburn Swimming/Reprodução

O argentino Santiago Grassi é hoje um dos principais nomes de seu país na natação. Aos 23 anos de idade, o atleta já tem índice olímpico para os Jogos de Tóquio-2020 e está no seu último ano como estudante de marketing e gerenciamento de informações de sistemas na Universidade de Auburn, nos Estados Unidos, e é um dos líderes do time universitário que já foi defendido no passado pelos brasileiro Cesar Cielo e Marcelo Chierighini.

Devido ao seu status de bolsista no sistema universitário americano, Grassi não podia receber pagamentos para nadar. Agora depois de quatro anos competindo na natação universitária, ele se tornou um dos nadadores mais destacados da conferência do sudeste dos Estados Unidos e pensa em seguir na carreira profissional.

O fato de morar nos Estados Unidos e ter mostrado bons resultados fizeram com que treinadores entrassem em contato com o jovem argentino para uma próxima temporada profissional. O nadador, que esteve nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, ainda não decidiu o que irá fazer após terminar sua carreira universitária, mas uma opção lhe parece bastante atrativa: participar da International Swimming League.

Santiago Grassi – Foto: Reprodução

O atleta, segundo o jornal argentino El Litoral, está cotado para ingressar em uma das equipes da próxima edição do torneio que reúne alguns dos melhores nadadores do mundo e distribui fartas premiações em dinheiro aos nadadores. Organizado e idealizado pelo bilionário ucraniano Konstantin Grigorishin, a competição foi um sucesso em sua primeira edição em 2019.

Os times do Los Angeles Current, New York Breakers e DC Tridents são três equipes que planejam contar com Grassi em seus elencos. Tudo indica que o nadador, medalhista no última edição dos Jogos Pan-Americanos em Lima-2019, acabará assinando contrato com uma delas e se tornará o primeiro argentino a disputar a competição.

A primeira edição do ISL foi realizada entre outubro e dezembro do ano passado, com a participação de oito equipes de até 32 nadadores cada. O programa do campeonato incluía provas de 50 a 400 metros dos quatro estilos, mais os 200m e 400m medley e os revezamentos livres e medley. Na final o time Energy Standard foi coroado campeão. O campeonato teve um orçamento de US$ 20 milhões, dos quais us$ 6 milhões foram para os bolsos de nadadores entre cachês de participação e premiações.

Tags

International Swimming League ISL natacao Santiago Grassi

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas