Roma

A despedida de Poliana Okimoto

11/12/2017

Facebook Twitter

Mural assinado com mensagens a Poliana – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Domingo, 10 de dezembro de 2017 foi um dia especial para Poliana Okimoto. Com certeza um dia onde muita coisa deve ter passado pela cabeça da nadadora até chegar a Praia de Copacabana. Ontem a carreira de Poliana na natação chegou ao fim. Foi o capítulo final de uma história que tive início quando aos dois anos de idade caiu na água pela primeira vez.

Nesses mais de 30 anos de contato com a água muita coisa aconteceu. Centenas de medalhas foram conquistadas. A mais importante delas nesta mesma praia no dia 15 de agosto de 2016, quando ganhou o bronze olímpico na maratona aquática de 10 km. Um currículo vitorioso que ainda inclui título mundial, medalhas em Jogos Pan-Americanos, Sul-Americanos, Brasileiros, Estaduais. Fora outros troféus, premiações e indicações.

Ontem Poliana caiu na água pela última vez. Curiosamente, no mesmo local onde nadou pela primeira vez uma prova de águas abertas: a Praia de Copacabana. Foi lá que em 2005 disputou e venceu a Travessia dos Fortes. Superou o medo do mar, para fazer história nas águas abertas.

Poliana durante sua última prova - Foto: Vitor Silva/SSPress/Effect Sport

Poliana durante sua última prova – Foto: Vitor Silva/SSPress/Effect Sport

Ao lado de Ana Marcela Cunha, Allan do Carmo e Fernando Ponte, Poliana integrou a equipe Brasil Amarelo no Desafio Rei e Rainha do Mar. Foi a segunda atleta da equipe a cair na água e acabou sendo fundamental para a conquista da coroa pelo time. Em sua segunda volta, Poliana pegou o bastão atrás de Viviane Jungblut que conseguiu se distanciar de Poliana nos primeiros metros.

Caso conseguisse abrir uma larga vantagem ficaria difícil para Allan e Ana Marcela buscarem seus adversários. Então, em suas últimas braçadas Poliana cresceu e diminuiu a vantagem de Viviane passando a bola para Allan na segunda colocação, mas deixando o nadador bem perto de Guilherme Costa. Quando Ana Marcela Cunha terminou a prova e correu para cruzar a linha de chegada já comemorando, Poliana estava lá para dar o primeiro abraço na parceria de equipe e que durante anos foi uma grande adversária que a ajudou a evoluir devido a competitividade entre as duas.

Poliana com o troféu de Rainha do Mar - Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Poliana com o troféu de Rainha do Mar – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Um dia que sem dúvida ficará marcada na memória de Poliana. Conquistou tudo que poderia ter conquistado e tornou-se a pioneira da natação feminina ao ser a sempre a primeira mulher do país a conquistar façanhas, fosse em Pan-Americanos, Mundiais e Jogos Olímpicos. E será de novo a pioneira ao entrar para o Hall da Fama das Águas Abertas em cerimônia a ser realizada no ano que vem. Deixa as piscinas e as águas abertas do mundo, com novos objetivos em mente como o desejo de ser mãe.

Após sua última competição em Copacabana, Poliana deu uma declaração ao vivo ao Facebook da SWIM CHANNEL: “Estou muito emocionada por este momento. Gostaria de agradecer a organização do Rei e Rainha do Mar pela homenagem e também por proporcionar essa prova incrível. Poder encerrar a carreira dessa forma foi muito especial e só tenho a agradecer a todos que torceram por mim e me ajudaram ao longo desses anos. Obrigado a todos”.

Somos nós que agradecemos você por tudo Poliana! A equipe SWIM CHANNEL lhe deseja muito sucesso em sua nova jornada!

Por Guilherme Freitas

Tags

Águas abertas Copacabana natacao Poliana Okimoto Rei e Rainha do Mar