A maior hegemonia da natação olímpica

27/07/2016

Facebook Twitter

O quarteto campeão em Londres-2012 – Foto: Al Bello/Getty Images

Os Estados Unidos são a maior potência da natação mundial. Ninguém ganhou mais medalhas em Jogos Olímpicos (520) do que os americanos. O país que já revelou lendas ao mundo como Michael Phelps, Mark Spitz e Jenny Thompson já conquistou medalhas em todas as atuais 32 provas do programa olímpico. E em uma prova em especial eles são imbatíveis: o revezamento 4x100m medley masculino.

A prova foi disputada pela primeira vez nos Jogos de Roma-1960 e desde então os americanos ganharam 13 das 14 provas. A única medalha de ouro que ficou faltando não foi devido uma derrota ou desclassificação do revezamento. Em 1980 os Estados Unidos não disputaram os Jogos de Moscou por motivos políticos. Com a invasão soviética ao Afeganistão, o presidente Jimmy Carter anunciou que o país não iria disputar o evento e nenhum atleta foi enviado a capital da então União Soviética.

Os australianos comemoram o ouro em 1980 - Foto: Reprodução

Os australianos comemoram o ouro em 1980 – Foto: Reprodução

Os países ocidentais e aliados políticos foram pressionados pelos Estados Unidos para não irem a Moscou, porém, alguns optaram por participar sob a bandeira do Comitê Olímpico Internacional. Foi o caso da Austrália, que aproveitou a ausência ianque naquela Olimpíada e levou a medalha de ouro no 4x100m medley. A equipe formada por Mark Kerry, Peter Evans, Mark Tonelli e Neil Brooks superou os soviéticos por apenas 22 centésimos e levou o ouro: 3min45s70 contra 3min45s92. Vale lembrar que no ano anterior os Estados Unidos haviam vencido os Jogos Pan-Americanos com o tempo de 3min47s20. O Brasil também esteve naquela final com o quarteto Rômulo Arantes, Sérgio Pinto Ribeiro, Cláudio Kestener e Jorge Fernandes que ficou em oitavo lugar.

Mais uma vez o 4x100m medley americano é o grande favorito para vencer a prova no Rio-2016. A equipe conta com um fortíssimo quarteto. Tem os dois líderes do ranking mundial nos 100m costas (David Plummer e Ryan Murphy), o jovem Kevin Cordes em ascensão nos 100m peito, o mito Michael Phelps para os 100m borboleta e o atual campeão olímpico dos 100m livre Nathan Adrian. Dificilmente Austrália, França, Japão, China ou Brasil conseguiram tirar a hegemonia americana no revezamento 4x100m medley, que será também a despedida de Phelps das piscinas. Uma prova que encerrará com chave de ouro mais uma edição olímpica.

Por Guilherme Freitas

Tags

4x100m medley Estados Unidos Jogos Olímpicos natacao Rio-2016