Alemanha vence o revezamento e fica com título mundial

Mesmo poupando atletas, equipe alemã supera Itália e Estados Unidos para faturar ouro nos 5 km por equipe; Brasil fica em 4º lugar

17/07/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Ana Marcela Cunha - Foto:  Satiro Sodré
Pódio do revezamento de 5 km - Foto: Reprodução

Pódio do revezamento de 5 km - Foto: Reprodução

Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré

Ninguém segura a Alemanha nas águas abertas neste Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos em Gwangju. Os alemães venceram hoje a prova de 5 km por equipe, confirmando o favoritismo e levando sua quarta medalha no evento. Até o momento ninguém subiu mais vezes no pódio do que os germânicos, que também lideram o quadro geral de medalhas com dois ouros e dois bronzes.

E os alemães nem estiveram com força máxima. Florian Wellbrock, Leonie Beck e Finnia Wunram foram poupados e apenas o medalhista de bronze nos 10 km Rob Muffels nadou a prova. E foi ele o nadador decisivo para o triunfo alemão, assumindo a ponta nos últimos metros deixando Itália e Estados Unidos lutarem pela medalha de prata. Muffels imprimiu um ritmo forte e conseguiu tomar a dianteira já próximo do pórtico de chegada, batendo a mão no sensor após 53min58s7 de prova.

Muffels duelando contra Paltriniei – Foto: Reprodução

A luta pela prata foi acirradíssima, sendo decidida apenas através do photo finisher. Gregorio Paltrinieri e Michael Brinegar tocaram praticamente juntos no pórtico, mas o italiano foi mísero 0,1 segundo mais veloz que o americano e deu o vice-campeonato mundial para a Itália. Os americanos lideram a prova quase que durante todo o percurso, com destaque para Haley Anderson que superou todos os homens na primeira volta e deixar Jordan Willimosky na liderança para abrir uma vantagem que foi sendo reduzida ao longo da prova.

O Brasil fez uma boa prova. Com o mar bastante agitado Ana Marcela Cunha fez uma grande prova, concluindo sua parcial como a segunda mulher mais rápida, atrás apenas de Anderson e a frente de vários outros nadadores. Viviane Jungblut veio logo a seguir e conseguiu manter o revezamento brasileiro no top 10, mesmo sofrendo com o ataque de outros homens que estavam na água na segunda volta.

O revezamento brasileiro -Foto: Satiro Sodré

Diogo Villarinho aproximou o Brasil dos líderes durante sua parcial, se distanciando do segundo pelotão e colando em Estados Unidos, Itália e Alemanha que lideravam a prova. Fernando Ponte também conseguiu se afastar dos demais, mas não se aproximou o suficiente para tentar um ataque aos líderes e chegou 25 segundos atrás dos alemães com a marca de 54min24s5. Um quarto lugar bastante positivo para o time brasileiro, a frente de França, Austrália e Holanda.

Resta apenas mais duas provas para o fim das águas abertas neste Mundial. Serão as provas de 25 km que acontecem amanhã. Os homens largaram as 8h da manhã horário local (20h de Brasília) e as mulheres partem cinco minutos depois. Ana Marcela Cunha estará em ação na prova feminina. Ela será o centro das atenções, já que busca o tetracampeonato mundial na distância e 11ª medalha em Mundiais da Fina.

Tags

Águas abertas Alemanha Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos Gwangju-2019 natacao

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas