Alfréd “Hajós”: o primeiro campeão olímpico

18/03/2016

Facebook Twitter

Daqui a 140 dias os principais nadadores do mundo caíram nas águas do Estádio Olímpico Nacional para disputar a 28ª edição da natação nos Jogos Olímpicos. Todos vão busca da glória máxima: a medalha de ouro. Desde a primeira edição dos Jogos, em 1896, os nomes dos heróis olímpicos são gravados na história para toda eternidade. Mas você sabe quem foi o primeiro atleta a conquistar essa tão valiosa honraria?

O primeiro nadador campeão olímpico atende pelo nome de Alfréd “Hajós” Guttmann. Nascido em Budapeste, no dia 1º de fevereiro de 1878, ele também esta na história de seu país por ter sido o primeiro medalhista de ouro da Hungria em uma Olimpíada. Aos 13 anos ele resolveu se dedicar a natação após ver o pai se afogar no Rio Danúbio e também adotou o apelido pelo qual ficou conhecido ao longo de sua carreira: Hajós, que significa marinheiro em húngaro. Cinco anos depois ele cursava arquitetura e disputou a primeira edição dos Jogos Olímpicos, que aconteceram em Atenas.

Na Olimpíada Hajós se inscreveu para disputar as três provas do programa: 100m, 500m e 1200m livre que aconteceram nas águas geladas do Mar Mediterrâneo no Porto de Zea. A primeira foi a dos 100m livre, por isso o famoso apelido de prova nobre, em que ele venceu com o tempo de 1min22s2. Minutos depois aconteceu a disputa dos 500m, mas Hajós não se recuperou a tempo de disputá-la e só voltou a água para encarar os 1200m livre vencendo também com 18min22s2. Com duas medalhas de ouro ele ganhou elogios do príncipe grego Constantine I e tornou-se o mais jovem medalhista daquele edição olímpica.

O húngaro Alfréd “Hajós" Guttmann - Foto: COI/Reprodução

O húngaro Alfréd “Hajós” Guttmann – Foto: COI/Reprodução

De volta a Hungria Hajós recebeu reconhecimento de seus conterrâneos pelo feito, menos pelo reitor da universidade onde ele estudava. Após conseguir com muito esforço uma licença para poder nadar em Atenas e faltar as aulas, o reitor teria dito que não se importava com as medalhas e sim com as faltas dele, exigindo  dedicação de Hajós nas próximas atividades escolares. Além de campeão olímpico Hajós foi campeão europeu nos 100m livre em 1895 e 1896. Apaixonado por futebol ele defendeu a seleção húngara de futebol e foi técnico da equipe no início do século XX.

Hajós voltaria aos Jogos Olímpicos em 1924, quando disputou a competição de artes. Naquela época também eram julgados por uma comissão os melhores projetos arquitetônicos olímpicos e ele ganhou a medalha de prata com um projeto de estádio. Em sua carreira de arquiteto ele projetou diversas instalações esportivas na Hungria. Um dos mais famosos é o Complexo Aquático Nacional, que hoje leva seu nome e foi palco de vários campeonatos internacionais de esportes aquáticos. Em 1966 ele entrou de forma póstuma para o Hall da Fama da Natação. Hajós faleceu em Budapeste, no dia 12 de novembro 1955. O ponto final de uma carreira pioneira e uma vida de muitas glórias.

Por Guilherme Freitas

Tags

Alfréd Hajós curiosidades história Jogos Olímpicos medalha de ouro Rio-2016