Allan do Carmo e Betina Lorscheitter vencem o Canal de Ilhabela

Travessia de 2019 registrou novos recordes e alto nível técnico em uma das melhores edições da história do evento

11/11/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Atletas prontos para a largada na Travessia do Canal de Ilhabela 2019 - Foto: Fabio Mota Photo
Troféus da Travessia do Canal de Ilhabela 2019 - Foto: Fabio Mota Photo

Troféus da Travessia do Canal de Ilhabela 2019 - Foto: Fabio Mota Photo

Atletas prontos para a largada na Travessia do Canal de Ilhabela 2019 - Foto: Fabio Mota Photo

A edição 2019 da Travessia do Canal de Ilhabela entrará para a história como uma das mais marcantes edição já realizadas. Não só pelo alto nível técnico apresentado, como também pelo roteiro que começou de forma dramática e terminou da melhor maneira possível. No início da semana do evento alguns atletas estavam apreensivos devido as péssimas previsões climáticas com muita chuva, ventos e até trovoadas. Porém, ao longo dos dias o tempo deu indícios que iria melhorar e foi o que acabou acontecendo.

Na véspera da prova caiu uma forte chuva em Ilhabela, mas o mar manteve-se sempre estável e flat. Dessa forma a organização definiu o percurso leste como o de melhor condições climática e com uma corrente bastante favorável. Na manhã da prova a temperatura ambiente e da água foi bastante agradável e o mar extremamente flat fez com que os atletas nadassem em uma piscina, ajudando o mais experientes a poderem acelerar e os iniciantes a terem uma inesquecível primeira experiência em águas abertas.

Allan do Carmo durante a prova – Foto: Fabio Mota Photo

A corrente favorável também ajudou a “empurrar” os atletas e consequentemente registrar novos recordes do percurso leste no absoluto e em várias categorias. Um desses recordes foi batido pela principal estrela da edição 2019 da Travessia do Canal de Ilhabela. Allan do Carmo já havia nadado a travessia em 2017. Naquela ocasião o tempo estava muito ruim e a organização optou pelo percurso do Canal Fechado. Mesmo assim Allan nadou, ganhou e estabeleceu o recorde. Dessa vez ele finalmente atravessou o canal e uma vez mais registrou um novo recorde em seu nome, agora no percurso leste com o tempo de 40min23s54. Allan teve um final de semana corrido, já que na véspera da prova estava apresentando um workshop na travessia de Poliana Okimoto no Guarujá.

Allan chegou a frente dos principais adversários que buscavam marcas pessoais nesta edição. Artur Barone, tentava o bicampeonato na travessia e pela primeira vez derrotar Allan do Carmo. O jovem de 16 anos terminou na segunda colocação, mas não muito longe do atleta olímpico com o tempo de 41min46s80 e afirmou estar contente pela evolução que vem conseguindo nas águas abertas. Já Samir Barel tentava preservar seu recorde no percurso leste, que vigorava desde 2015. Ele não conseguiu, mas terminou a travessia na terceira colocação geral com 44min02s94 e ainda teve tempo de acompanhar a chegada de todos os seus atletas presentes ao evento.

Betina Lorscheitter venceu uma acirrada batalha – Foto: Fabio Mota Photo

Entre as mulheres a edição 2019 foi a mais equilibrada de todos os tempos. Afinal, a vencedora só foi conhecida na corrida final após as atletas saírem da água. E foi Betina Lorscheitter quem levou a melhor. A nadadora da seleção brasileira conseguiu suportar a pressão de Rafaela Monilly e Catarina Ganzeli ao longo da prova e chegou a duas marcas impressionantes no evento. Conquistou o tricampeonato da prova e agora é a recordista em todos os percursos da prova. No leste sua marca foi de 43min09s28. Resumindo, falou em Travessia do Cabal de Ilhabela, falou em Betina Lorscheitter.

E vale destacar que o fim de semana da vice-campeã Rafaela não foi fácil. No sábado nadou 24 km nas águas de Bertioga para vencer pela primeira vez a tradicional Maratona Aquática 14 Bis. No domingo de manhã terminou o Canal de Ilhabela em segundo lugar com a marca de 43min11s00 e não teve nem tempo de participar da premiação. O motivo para sua ausência no pódio: a prova do Enem. A jovem de 18 anos precisou correr para pegar a balsa e chegar a tempo de fazer a prova em Caraguatatuba. E na terceira posição chegou a experiente Catarina Ganzeli com 43min12s84, destacando o alto nível da prova como grande destaque da edição 2019.

Artur Barone durante a prova – Foto: Fabio Mota Photo

Os resultados completos da travessia estão disponíveis no site da Polesportivo, empresa responsável pela cronometragem oficial do evento. A edição 2019 da Travessia do Canal de Ilhabela teve inscrições gratuitas realizadas através do site da SWIM CHANNEL e mais de 600 nadadores atravessaram o Canal desta vez. O evento contou ainda com patrocínio da Riachuelo, apoio da Prefeitura de Ilhabela e da Mormaii e realização da Associação Magna de Desportes, Lei do Incentivo ao Esporte e Governo do Estado de São Paulo, além da Ecooutdoor em parceria com a SWIM CHANNEL.

Acompanhe no decorrer da semanas matérias e textos especiais sobre personagens da edição 2019 da Travessia do Canal de Ilhabela! Confira abaixo o top 5 da Travessia do Canal de Ilhabela 2019.

Medalhas da Travessia do Canal de Ilhabela 2019 – Foto: Fabio Mota Photo

Masculino absoluto
1. Allan do Carmo (Mormaii Natação) – 40min23s54
2. Artur Barone – 41min46s80
3. Samir Barel (Samir Barel Assessoria Esportiva) – 44min02s94
4. Kauan Vieira (Equipe Caraguatatuba) – 44min32s04
5. Alan Viana (Mormaii Natação) – 44min33s64

Feminino absoluto
1. Betina Lorscheitter (Mormaii Natação) – 43min09s28
2. Rafaela Monilly (Equipe Caraguatatuba) – 43min11s00
3. Catarina Ganzeli – 43min12s84
4. Maria Fernanda Schimidt (Equipe Caraguatatuba) – 46min42s58
5. Isabela Ribeiro – 46min58s73

Tags

Águas abertas Allan do Carmo Betina Lorscheitter Ilhabela Mormaii Natação natacao Travessia do Canal de Ilhabela

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas