Ana Marcela Cunha é campeã mundial nos 5 km

Brasileira supera a frustração de ficar sem medalhas nos 10 km e conquista título inédito; Viviane Jungblut termina em 21º lugar

16/07/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Ana Marcela Cunha - Foto:  Satiro Sodré
Ana Marcela Cunha - Foto:  Satiro Sodré

Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré

Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré

As águas da Yeosu Expo Ocean Park estarão para sempre na história das águas abertas. Ao cruzar o pórtico de chegada em 57min56s0, Ana Marcela Cunha conquistou sua décima medalha em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos da Fina e tornou-se a atleta mais laureada do evento nas águas abertas. A marca veio na prova dos 5 km, disputada nesta na noite desta terça-feira (quarta-feira de manhã na Coreia do Sul).

Ana Marcela estava mordida antes da prova. Extremamente competitiva não havia engolido ainda a quinta colocação nos 10 km no último sábado. Como afirmou em entrevista aquela posição não refletia tudo o que havia treinado nos meses anteriores. Ela queria vencer, mas infelizmente não conseguiu. A conquista da vaga olímpica amorteceu um pouco a frustração, mas ela precisava seguir em frente e a meia maratona de 5 km era seu próximo alvo. Estava decidida a vencer.

Ana Marcela Cunha – Foto: Satiro Sodré

A brasileira fez uma prova progressiva, crescendo ao longo das três voltas. Na primeira perna não estava entre as dez primeiras, mas já na segunda começou a brigar pela liderança. O ataque veio na terceira volta quando apertou de vez o ritmo e assumiu a liderança. O mar um pouco mais agitado em relação ao dia da maratona de 10 km também foi um aliado para a nadadora, que prefere nadar nestas condições. Com o mar mais revolto ela conseguiu fazer uma prova dentro de sua estratégia.

Após ultrapassar Aurélie Muller, Ana Marcela conseguiu suportar o ataque da francesa e de outras nadadoras que se aproximavam como a holandesa Sharon van Rouwendaal, a italiana Rachele Bruni e  alemã Leonie Beck. Na entrada do funil que levava ao pórtico a brasileira acelerou para não perder mais e garantir sua décima medalha em Mundiais, a quarta de ouro. Com esse resultado ela deixa a holandesa Edith van Dijk, com quem dividia o recorde de pódios, para trás e assume isoladamente a liderança no ranking de medalhas em Mundiais. (veja no fim do texto a lista completa).

Ana Marcela Cunha – Foto: Satiro Sodré

Ao sair da água a expressão sisuda dos 10 km deu lugar ao sorriso e a língua para fora, sua característica na hora de comemorar uma vitória. E uma vitória especial, afinal é seu primeiro título mundial nos 5 km depois de um vice-campeonato e duas medalhas de bronze nos últimos três Mundiais. E a lista pode aumentar, já que quinta-feira ela nada os 25 km podendo chegar ao tetra na distância e ampliar ainda mais seus feitos.

Quem também conseguiu superar a frustração dos 10 km foi Muller. A francesa havia terminado a maratona na 11ª colocação e devido a presença de sua compatriota Lara Grangeon entre as dez primeiras, acabou ficando sem chances de ir aos Jogos Olímpicos de Tóquio. A prata nestes 5 km a confortou um pouco. E na disputa pelo bronze a alemã Leonie Beck e a americana Hannah Moore terminaram empatadas e dividiram o terceiro lugar no pódio.

Viviane Jungblut – Foto: Satiro Sodré

A outra brasileira na prova foi Viviane Jungblut. A jovem gaúcha, que ficou muito perto da vaga olímpica nos 10 km, nadou sempre próximo ao pelotão de líderes, mas jamais chegou a brigar de fato pela vitória. Viviane fez uma prova discreta e finalizou sua participação nas águas abertas deste Mundial na 21ª colocação. Antes de se juntar a equipe de natação em piscina que esta a caminha de Gwangju onde nadará as provas de 800m e 1500m livre, a gaúcha disputa a prova de 5 km por equipes amanhã. Clique aqui para ver o resultado completo dos 5 km feminino.

O Mundial segue amanhã com a prova por equipe. O Brasil, que inicialmente não nadaria, disputará a prova com Ana Marcela Cunha, Viviane Jungblut, Diogo Villarinho e Fernando Ponte. Pelos resultados dos 5 km e 10 km, Alemanha, França, Estados Unidos, Itália, Hungria e Holanda são os principais adversários numa disputa que promete ser bastante acirrada e intensa. Na quinta-feira chega ao fim as provas de águas abertas deste Mundial com a disputa da distância mais longa, os 25 km. Ana Marcela e Victor Colonese serão os brasileiros em ação.

Ana Marcela Cunha – Foto: Satiro Sodré

As medalhas de Ana Marcela Cunha em Mundiais
1. Ouro nos 10 km no Mundial de Xangai-2011
2. Bronze nos 5 km no Mundial de Barcelona-2013
3. Prata nos 5 km no Mundial de Barcelona-2013
4. Bronze nos 5 km no Mundial de Kazan-2015
5. Prata nos 5 km por equipes no Mundial de Kazan-2015
6. Ouro nos 25 km no Mundial de Kazan-2015
7. Bronze nos 10 km no Mundial de Budapeste-2017
8. Bronze nos 5 km no Mundial de Budapeste-2017
9. Ouro nos 25 km no Mundial de Budapeste-2017
10. Ouro nos 5 km no Mundial de Gwangju-2019

Tags

Águas abertas Ana Marcela Cunha Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos Gwangju-2019 natacao Viviane Jungblut

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas