Ana Marcela Cunha no Hall da Fama

Nadadora brasileira será nomeada na classe 2019 no Hall da Fama das Maratonas Aquáticas e será a quinta do país a receber a honraria

16/01/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Ana Marcela Cunha - Foto Satiro Sodré/SSPress

Ana Marcela Cunha - Foto Satiro Sodré/SSPress

Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

A  International Marathon Swimming Hall of Fame (Hall da Fama das Maratonas Aquáticas) anunciou os nomes dos indicados para entrar no panteão de eternizados da entidade. Ao todo foram selecionados 12 nomes com destaque para um deles que permanece nadando: a brasileira Ana Marcela Cunha.

Após um ótimo 2018, quando foi eleita mais uma vez a melhor do mundo pela Fina e ganhou o Prêmio Brasil Olímpico do COB, Ana Marcela começa o importante ano de 2019 com mais uma premiação individual. Uma motivação para uma temporada que será bastante intensa para a atleta que busca garantir vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio já no Campeonato Mundial de Gwangju em julho. A indicação para o Hall da Fama também é um feito para poucos, afinal, ela ainda esta em atividade ao contrário da maioria que é sempre indicada quando já deixou as piscinas. Uma mostra de como a carreira de Ana Marcela até aqui já é extremamente representativa. E pode ser ainda maior.

Ana Marcela – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Com essa homenagem, ela passa a ser a quinta representante do país a ser eternizada nas galerias do Hall da Fama das Maratonas Aquáticas. Antes dela já foram indicados os brasileiros Abilio Couto em 2001, Igor de Souza em 2004, Ricardo Ratto em 2017 e Poliana Okimoto em 2018. A cerimônia acontecerá no dia 9 de março em Melbourne, sendo a primeira vez que a homenagem se dará na Austrália.

Além de Ana Marcela farão parte do Hall da Fama de Maratonas Aquáticas os americanos Bob Duenkel, Michelle Macy, Pat Gallant-Charette e Ida Elionsky, os australianos Sue Guedson e Christopher Guesdon, a neo-zelandesa Kimberley Chambers, o britânico Michael Read, o italiano Luciano Cotena e o alemão Thomas Lurz, considerado por muitos o maior nadador de águas abertas de todos os tempos. Veja mais detalhes no site do Hall da Fama clicando aqui.

Thomas Lurz – Foto: Reprodução

Quem também divulgou a lista de eternizados foi o International Swimming Hall of Fame (Hall da Fama da Natação Internacional). A tradicional entidade vai homenagear em maio, numa cerimônia em Fort Lauderdale, os campeões olímpicos Jason Lezak, Otylia Jedrzejczak, Stephanie Rice e Britta Steffen. Outras sete pessoas entre atletas das demais modalidades aquáticas e personalidades também serão eternizadas no panteão do Hall da Fama.

Tags

Águas abertas Ana Marcela Cunha Hall da Fama das Maratonas Aquáticas natacao

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas