Ana Marcela Cunha triunfa no Rio Negro Champions

Brasileira supera a francesa Aurélie Muller e vence desafio em Manaus; Esteban Enderica e Maria Bramont vencem a Almirante Tamandaré

09/12/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Rio Negro Challenge - Foto: Alcides Netto
Ana Marcela Cunha - Foto: Alcides Netto

Ana Marcela Cunha - Foto: Alcides Netto

Rio Negro Challenge - Foto: Alcides Netto

O ano de 2019 será inesquecível para a brasileira Ana Marcela Cunha. Após conquistar medalhas em todos os eventos que disputou e garantir uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio, a nadadora baiana venceu ontem em Manaus a segunda edição do Rio Negro Champions, disputado nas águas do famoso rio na Praia da Ponta Negra na capital amazonense. Além do Champions, tivemos outras provas de variaram de 500 metros e 8,5 km de natação em águas abertas.

Pela segunda vez foi realizada a prova do Rio Negro Champions, que acontece no mesmo percurso da Travessia Almirante Tamandaré e consiste em um desafio mano a mano, com duas nadadoras competindo em uma disputa a parte em relação aos demais atletas. Ano passado o duelo foi entre Ana Marcela e a holandesa Sharon van Rouwendaal. Em 2019, a brasileira encarou a parada mais uma vez tendo agora como adversária a francesa Aurélie Muller.

Aurélie Muller e Ana Marcela Cunha – Foto: Alcides Netto

Vinda de uma temporada com vários títulos internacionais e com maior experiência nas densas águas do Rio Negro, a brasileira não deu chances a rival francesa e venceu com sobras: 1h56min05s0. Inclusive, o tempo seria suficiente para trinfar também na categoria elite da Travessia Almirante Tamandaré. Buscando um recomeço após perder a vaga olímpica para Tóquio no último Campeonato Mundial, Aurélie concluiu o percurso em 2h01min00s0.

Sendo disputada pela primeira vez, a categoria elite da Travessia Almirante Tamandaré reuniu 11 atletas internacionais. Todos fazem parte de suas respectivas seleções nacionais e entre eles haviam dois brasileiros: Allan do Carmo e Fernando Ponte. Na disputa entre os homens quem levou a melhor foi Esteban Enderica. O equatoriano esta na melhor fase da carreira e em agosto conquistou o título pan-americano nas águas abertas em Lima.

Pódio elite masculino – Foto: Alcides Netto

Enderica venceu a prova de 8,5 km com 1h52min03s0, sendo seguido por Allan, o vice-campeão com 1h53min45s0 e pelo espanhol Guillem Pujol com 1h54min22s0. O francês Axel Reymond, atual bicampeão mundial dos 25 km, foi o quarto colocado com 1h55min00s0, seguido por Fernando com 1h59min37s0 e pelo peruano Alonso Castro com o tempo de 2h05min41s0.

Entre as mulheres triunfo de outra nadadora sul-americana. A peruana Maria Bramont venceu a disputa entre cinco atletas com o tempo de 1h58min23s0. Em seguida veio a portuguesa Angélica André que finalizou o percurso em 2h00min38s0. A seguir fechando a prova vieram três nadadoras espanholas: Maria Vilas com 2h01min50s0, Paula Ruiz com 2h04min20s0 e Maria Claro com 2h07min03s0.

Pódio elite feminino – Foto: Alcides Netto

Pelos resultados é possível dizer que a experiência contou na disputa do Rio Negro Challenge. Os atletas que já haviam nadado nas densas águas do Rio Negro ou que são aqui da América do Sul tiveram melhores desempenhos em comparação com os atletas europeus que pela primeira vez competiam na região amazônica e sentiram bastante nadar em águas pesadas, com certeza uma maior experiência para suas carreiras e futuros desafios.

 

Demais provas

Na prova de 8,5 km do Travessia Almirante Tamandaré para os atletas amadoras o grande campeão entre os homens foi o experiente Alexander Rehder. O nadador paulista e fisioterapeuta da seleção brasileira concluiu a prova em 2h14min26s4. Fecharam o top 3 Flávio José Monteiro da Sinpol com 2h20min54s3 e Thiago Nicolau Ferreira da Aquática Amazonas com 2h29min03s6.

Entre as mulheres a campeã foi Isabele Farias da Silva. A atleta da Lá Salle completou a travessia em 2h41min15s7 sendo seguida pela nadadora da Aquática Marinho Flávia Catanhede que concluiu o trajeto em 2h45min25s6 e foi vice-campeão e por Ylse Sasai da equipe Marcio Soares Sports/Aquática Amazonas que nadou os 8,5 km em 2h53min46s4.

O campeão Alexander Rehder é recebido pelos filhos – Foto: Alcides Netto

Na prova de 3 km os campeões gerais foram Geilson Campos da Sinpol-RR com 37min54s3 e Vitória Póvoa da Assessoria Samir Barel – Natação com 46min33s8. Já nos 1,5 km os mais velozes do dia foram Felipe Andrade da Aquática Amazonas com 21min32s9 e Debora Sampaio da Companhia Atlhetica com o tempo de 21min42s8. Por fim, nos 500m os campeões foram Yasmin de Oliveira do Instituto Pedro Nicolas com 8min17s8 e Joan Penaloza do Sinpol com 8min22s5.

Também tivemos a disputa no sábado do 3x500m Relay, uma prova de revezamento nas águas do Rio Negro onde cada membro do trio nadava 500 metros. Os campeões foram as equipes Vapo (formada por Caio Sakamoto, Felipe Andrade e Brenno Pinheiro) no masculino e La Salle (com as nadadoras Claudia Coiman, Camila Valdez e Juanita Quijano) no feminino.

Atletas em ação no Rio Negro Challenge – Foto: Alcides Netto

A etapa também foi celebrada pela organização que reuniu centenas de atletas e ídolos da natação internacional na capital amazonense. “Foi um evento muito bom e que superou nossas expectativas. Conseguimos realizar tudo o que a gente queria e a recepção do público e do povo de Manaus foi super positiva. Agora é trabalhar para fazer um evento ainda melhor em 2020”, disse o organizador Pierre Gadelha. Os resultados já estão disponíveis. Para conferir todos eles clique aqui.

Tags

Águas abertas Ana Marcela Cunha Aurelie Muller Esteban Enderica Maria Bramont natacao Rio Negro Challenge Rio Negro Champions Travessia Almirante Tamandaré

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas