As curiosidades de nadar o Rio Negro Challenge

Segunda etapa acontece no dia 9 de dezembro e já está com inscrições abertas

21/06/2018 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
A nadadora Catarina Ganzeli - Foto: Alcides Netto

A nadadora Catarina Ganzeli - Foto: Alcides Netto

No dia 9 de dezembro o estado do Amazonas recebe a segunda etapa do Rio Negro Challenge. O desafio, que é realizado as margens de um dos mais famosos rios do norte do país, reúne três categorias de provas: o Circuito Curumim, a Maratona Aquática Amazonas e a Travessia Almirante Tamandaré.  A prova do Circuito Curumim tem 500m e é feita para crianças entre 8 e 13 anos, as provas de Maratona Aquática possuem 1,5 km e 3 km e a Travessia Almirante Tamandaré, a principal, tem 8,5 km.

Manaus, além de ser uma cidade que oferece uma rica variedade de natureza, cultura, arte e culinária, possui rios de tirar o fôlego. Nadar no famoso Rio Negro é um desafio e tanto para os atletas, que  precisam  de um bom preparo físico para enfrentar o grau elevado de acidez, que tem cerca de PH 3,8 a 4,9 por conta dos ácidos orgânicos, a densidade da água que é muita baixa e influencia na flutuabilidade e também as correntezas.

Além dessas características, uma outra curiosidade da prova é a temperatura da água. As águas do Rio Negro possuem uma média de 28º C, bem acima das temperaturas comuns, além de serem águas mais escuras para nadar. Contabilizando tudo isso, os participantes devem se esforçar ainda mais para vencer as dificuldades ao longo da prova. Os últimos vencedores da Travessia Almirante Tamandaré foram Allan do Carmo, atleta da seleção brasileira e da Aceb/BA e Catarina Ganzeli, ultramaratonista da Unisanta, em dezembro do ano passado.

“Minha expectativa para a edição de dezembro é muito grande visto que hoje, a seis meses da prova, estamos com quase 80% das vagas na travessia Almirante Tamandaré completas. Esse número me deixa muito feliz porque em 2013, quando iniciamos a organização do evento tínhamos apenas 110 atletas e agora em todas as novas edições o número cresce. O Circuito Curumim possui, a cada etapa, cerca de 50 crianças inscritas, número impensável em 2013 e a tradicional Maratona Aquática Amazonas cresce a cada dia. Por exemplo, o percurso de 3 km teve um acréscimo do ano passado pra cá de 40% em inscrições sem que a prova de 1,5 km perdesse inscrições”, diz Pierre Gadelha, o organizador da prova.

A travessia, que é uma das mais tradicionais da região, tem largada na Praia do Camaleão e chegada na Praia da Ponta Negra. Ela possui vagas limitadas de 70 inscritos,  e devido a complexidade e distância da prova, os participantes devem ser acompanhados por um guia de caiaque ou stand up paddle, durante todo percurso.

“O Rio Negro Challenge é um evento que alia esporte, turismo e qualidade de vida e o mais bacana é que tem famílias inteiras participando, então todo nosso trabalho na preparação do evento passa a nos dar muita satisfação, sempre primando pela segurança e conforto dos atletas”, completa Pierre.

Na primeira etapa do Rio Negro Challenge, que aconteceu em 29 de abril, a chuva foi outro fator que dificultou  a realização das provas e do estreante desafio de ultramaratona (Travessia Praia do Tupé-Manaus). O desafio de 18 km foi interrompido com mais de 85% do percurso realizado e preservou a segurança dos atletas.

Para essa etapa os preços das provas variam entre R$ 100, para o Circuito Curumim, R$ 120 para as provas da Maratona Aquática e R$ 200 na Travessia Almirante Tamandaré. As inscrições podem ser feitas até 22 de novembro através do site da SWIM CHANNEL.

Tags

Águas abertas Manaus Pierre Gadelha Rio Negro Rio Negro Challenge Travessia Almirante Tamandaré

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas