Ben Hooper desiste de atravessar o Atlântico

22/12/2016

Facebook Twitter

O nadador Ben Hooper – Foto: Island Breeze Photography

Durou apenas 33 dias a ousada empreitada do ex-policial e nadador master Ben Hooper de cruzar a nado o Atlântico. O britânico pretendia atravessar o oceano de uma ponta a outra, partido de Dacar, no Senegal, até Natal, no Brasil, totalizando cerca de 3,6 mil km em quatro meses. Após nadar 87 milhas (aproximadamente 140 km) Hooper decidiu abordar o sonho por problemas técnicos no barco de segurança que o acompanhava durante a travessia.

“Pela segurança de todos os que estão a bordo do barco Big Blue decidimos adiar a expedição e navegar diretamente em direção ao Brasil. Tivemos cinco dias de fortes tempestades no Atlântico, e por causa disso nossa embarcação sofreu alguns danos”, disse o nadador que havia feito uma preparação bastante intensa para cumprir a meta. Hooper chegou a treinar nas águas do mar da Flórida e no Mar Mediterrâneo e vinha nadando em média 12 horas por dia, além de seguir uma dieta rigorosa. Seu grande trunfo era o traje especial utilizado para a missão.

Ben Hooper - Foto: AFP Photo

Ben Hooper – Foto: AFP Photo

Hooper estava utilizando em sua jornada o Triwetsuit Sams Carbon, traje especial desenvolvido pela Arena, que é feito 100% em nylon, com borracha de neoprene Yamamoto e tecnologia Sams (Shark Attack Mitigation System) que tem como principal função afastar tubarões e outros predadores do caminho. Esta roupa especial ainda emitia pulsos de alta frequência e repelentes químicos na água e deixava o nadador tecnicamente “invisível” para os peixes.

Após desistir de continuar a nadar ele afirmou que não pretende esquecer do objetivo de se tornar o primeiro homem a cruzar oficialmente o Oceano Atlântico e tentará novamente encarar o desafio. Em 1998 o francês Benoît Lecomte atravessou o Atlântico entre os Estados Unidos e a França, porém, sua aventura não foi oficializada porque durante a travessia ele fez uma longa parada na Ilha de Açores, em Portugal, para descansar e recuperar as baterias.

Por Guilherme Freitas

Tags

Águas abertas Arena Ben Hooper traje anti-tubarão travessia no Oceano Atlântico