Betina Lorscheitter em busca do tri no Canal de Ilhabela

Atleta do Corinthians é a atual recordista em dois dos três percursos da prova e está confirmada para a edição 2019

01/11/2019 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Betina Lorscheitter - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Betina Lorscheitter - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Betina Lorscheitter - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Betina Lorscheitter - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

No dia 10 de novembro, grandes nadadores se reunião em Ilhabela para a já tradicional Travessia do Canal de Ilhabela. A nadadora Betina Lorscheitter é um dos principais nomes confirmados para a prova de 2019, que teve uma edição especial gratuita. A gaúcha que nada pelo Corinthians, conversou com a SWIM CHANNEL sobre suas expectativas para a prova e para o próximo ano, decisivo em sua carreira.

Aos 29 anos, Betina mudou de ares no começo do ano e não se arrepende da escolha que já rendeu bons frutos na temporada. “Deixar minha família, meus amigos e minha forma de treino foi uma decisão difícil, mas sabia que precisava disso. E não me arrependo, melhorei meus tempos no Maria Lenk e no Finkel e tive resultados muito bons esse ano, que tenho certeza que podem melhorar ainda mais. Muito feliz por ter melhorado. É sinal de que o treinamento no Corinthians só tende a melhorar ainda mais”, comentou.

Betina foi campeã brasileira absoluta pela primeira vez no Troféu José Finkel nos 1500m livre e medalha de prata nos 800m livre. A atleta, terceiro sargento do Exército, acabou de voltar dos Jogos Mundiais Militares realizados na China e conquistou a medalha de prata com o revezamento por equipes que ainda teve Ana Marcela Cunha, Fernando Ponte e Allan do Carmo. “Foi um grande resultados, nadamos bem e demos o nosso máximo. Só perdemos para a China e Rússia no quadro de medalhas também, um grande resultado para o time militar do Brasil”, disse.

Betina Lorscheitter – Foto: Satiro Sodré/SSPress

A atleta sempre oscilou entre as provas de piscina e águas abertas. Foi em 2010 que percebeu que seus resultados nas águas abertas poderiam levar à grandes resultados e à seleção brasileira. “Comecei a nadar provas de águas abertas desde muito pequena, com doze ou treze anos no Circuito Mercosul. Comecei com 1000 metros e depois fui aumentando a distância. Parei um pouco para me dedicar a piscina (nadava as provas de 200 e 400 metros) e percebi no período de 2010 que poderia crescer nas águas abertas por conta dos bons resultados do Circuito Brasileiro”, disse.

Betina é vice-campeã sul-americana dos 5 km e tem participação em dois Campeonatos Mundiais de Desportes Aquáticos: Kazan-2015 e Budapeste-2017, além de etapas da FINA Marathon World Series. Nas águas abertas é um dos grandes nomes do Brasil tendo sido campeã brasileira em 2015 e 2018 e estando a caminho de mais um título nesta temporada que pode se confirmar na etapa de Inema, na Bahia, no próximo mês. A nadadora espera no próximo ano entrar para o time olímpico brasileiro e ir à Tóquio-2020.

“As ambições são altas. Quero focar cada vez mais na piscina e fazer o índice olímpico na seletiva em abril. Conseguindo isso o objetivo é melhorar ainda mais em Tóquio. Quero conquistar cada vez mais coisas com a seleção e sempre melhorar meu nível. Depois disso, vou ter que decidir com meu técnico se o foco será a piscina ou a maratona”, finalizou.

Betina venceu a edição 2017 da prova com recorde – Foto: Claudia Pegoraro

A atleta participou das duas últimas edições da Travessia do Canal de Ilhabela e foi recordista nas duas. A primeira, em 2017 foi realizada em percurso de canal fechado e seu recorde foi de 34min08s. “Foi um evento incrível. Naquele ano não conseguimos atravessar o canal e a organização entendeu isso. A prova prezou por segurança”, disse.

No ano seguinte ela foi recordista do percurso sul e campeã geral da prova, mais veloz no feminino e no masculino com o tempo de 43min10s13. “A prova foi belíssima. É uma prova que gosto muito de nadar, pelo ambiente e pela interação com os atletas amadores. Sempre curti bastante o visual, a cidade. Vale sempre muito a pena. Eu conheço bem a organização e sei que eles fazem de tudo para que os atletas tenham a experiência e principalmente a segurança necessária”, comentou.

Para a próxima edição a atleta busca o tricampeonato da prova. “Minha expectativa são sempre as melhores, adoro participar dessa prova, sempre encontro amigos incríveis. O contato é muito legal com todos, a troca de experiências. Vou para o Canal curtir o evento, o ambiente a experiência de nadar e passar dicas e motivar ainda mais as pessoas. Tudo lá é muito prazeroso”.

A atleta ainda completa, sobre o diferencial da prova: “É diferente atravessar, fazer uma travessia mesmo. Normalmente fazemos mais em formato de circuito com boias, nadar no Canal é uma boa experiência, além de estar em contato com a natureza, sempre focados no resultado”, disse.

Os campeões e recordistas Betina Lorscheitter e Artur Barone – Foto: Guilherme Freitas/Swim Channel

A edição 2019 da prova teve inscrições gratuitas e será realizada com patrocínio da Riachuelo e o apoio da Prefeitura de Ilhabela e da Mormaii, empresa que Betina é parceira desde 2017. “Muito bacana a prova este ano ter sido gratuita. Isso abre oportunidade para mais gente participar e ter o primeiro contato com a competição. Tenho certeza que eles irão voltar. Vai ser muito bom ver tanta gente junta no evento”, disse Betina.

A prova é realizada pela Associação Magna de Desportes, Lei do Incentivo ao Esporte e Governo do Estado de São Paulo, além da Ecooutdoor em parceria com a SWIM CHANNEL. Para esta sexta edição há uma lista de espera para possíveis novas vagas. Os atletas que se inscreveram e que não irão fazer a prova devem encaminhar um e-mail para eventos@swimchannel.com.br com nome completo e CPF informando a desistência.

Todos os atletas receberão um kit, além da medalha de participação após a conclusão da prova. A retirada dos kits, assim como o congresso técnico, será feito no sábado (09) na Praça central na Vila de Ilhabela, ou centro de Ilhabela. Para mais informações acesse o site oficial da prova aqui.

Tags

Águas abertas Betina Lorscheitter Mormaii Natação natacao Travessia do Canal de Ilhabela

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas