Brasil é campeão mundial no 4x200m livre

Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia fazem história em Hangzhou e batem o recorde mundial

14/12/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter

14 de dezembro de 2018 estará marcado para sempre na história da natação brasileira. O quarteto Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia sagrou-se campeão mundial na prova do revezamento 4x200m livre com novo recorde mundial: 6min46s81! As parciais foram: 1min42s03 de Altamir, 1min40s99 de Scheffer, 1min42s81 de Leonardo e 1min40s89 de Breno. Uma performance e tanto desses jovens nadadores que mal conseguiam conter a alegria e euforia após o fim da prova.

Foi uma performance sensacional. O Brasil ao longo de todo o percurso foi agressivo e nadou para ganhar. Altamir saiu como um foguete, nadando muito forte e bem abaixo do recorde mundial. Conseguiu suportar o forte início para entregar na primeira colocação para Scheffer, que deu sequência ao trabalho do companheiro e manteve a liderança. Em seguida caiu na água Leonardo que deixou escapar um pouco da vantagem e teve que suportar a pressão de nada mais, nada menos do que Sun Yang. Ai veio Breno Correia que com um belo fim de prova conseguiu não só abrir um pouco, como manter a liderança para fazer história.

Os campeões mundiais – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Havia a expectativa de subir ao pódio, mas poucos imaginavam um desempenho tão fantástico. Nas eliminatórias o Brasil escondeu um pouco o jogo, se poupando e nadando o suficiente para se classificar. Para final houve uma troca. Saiu Leonardo de Deus e entrou Leonardo Santos. A troca deixou a equipe mais veloz, já que a piscina curta não é a especialidade de Leo de Deus. Na final o time foi intenso durante todo o percurso nadando no limite. Uma performance que merece mais destaque e detalhes que será postada aqui mais tarde em um texto especial sobre o 4x200m livre.

Outro bom resultado do Brasil nesta sexta veio com Nicholas Santos que passou para a final dos 50m borboleta com o melhor tempo das semifinais: 21s96, apenas um centésimo acima do recorde de campeonato e bastante tranquilo. Nicholas é o grande favorito e pelo que nadou pode muito bem superar a marca mundial, que ele mesmo bateu em setembro na etapa de Budapeste da Copa do Mundo.

Nicholas Santos – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

 

Além do incrível 4x200m livre, o Brasil nadou outras três finais. A primeira com Caio Pumputis, que não conseguiu melhorar sua performance nos 100m medley e terminou na oitava colocação com 52s28. O russo Kliment Kolesnikov venceu com novo recorde de campeonato: 50s63.

Quem também caiu na água foi Cesar Cielo que tentava mais uma medalha nos 50m livre. O brasileiro, porém, não conseguiu ameaçar os favoritos Vlad Morozov e Caeleb Dressel, que duelaram pelo ouro com vitória do russo com 20s33. Cielo, que após a final revelou que não vai nadar os 100m livre, nadou para 21s20 e disse que seu foco agora é ajudar o 4x50m a conquistar mais uma medalha.

Por fim, Guilherme Guido também voltou a piscina para nadar os 50m costas. O brasileiro fez uma ótima prova, mas uma chegada errada lhe custou a medalha de bronze que escapou por apenas três centésimo. No fim, Guido nadou para 22s79 e afirmou estar satisfeito com a performance.

Cesar Cielo – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Etiene Medeiros não se estava nada satisfeita com seu desempenho na semifinal dos 50m costas. A nadadora, que lutava pelo tricampeonato mundial na distância, teve uma infelicidade no momento da largada. Ele escorregou e perdeu impulsão na hora da partida. Um erro fatal para uma prova de 50 metros que lhe custou um lugar na final. Sem poder se recuperar terminou em 15º lugar com 26s91 e revelou estar triste pelo fato, mas não lamentou a falha e prometeu dar a volta por cima.

Nas outras provas do dia vitória para o revezamento americano no 4x50m medley masculino com 1min21s80 (novo recorde mundial), de Ranomi Kromowdijojo nos 50m borboleta com 24s47 (novo recorde de campeonato), Katinka Hosszu nos 100m medley com 57s26 se tornando a primeira mulher tetracampeã mundial em uma mesma prova, Ariarne Titmus nos 400m livre com 3min53s92 (novo recorde mundial) e a jamaicana Alia Atkinson passando para a final dos 100m peito com o melhor tempo: 1min0407. Confira aqui no site da Omega Timing os resultados completos desta sexta-feira.

Etiene Medeiros – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

A programação das eliminatórias deste quinto dia, que começam as 23h30 (horário de Brasília) com transmissão do SporTV é a seguinte: 4x50m medley masculino, 200m medley feminino, 400m medley masculino, 100m borboleta feminino, 100m livre masculino, 50m livre feminino, 50m costas masculino, 4x200m livre feminino e 1500m livre masculino.

Tags

4x200m livre Breno Correia Fernando Scheffer Leonardo de Deus Leonardo Santos Luiz Altamir Mundial de curta recorde mundial

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas