Brasil: tricampeão do Desafio Raia Rápida

25/09/2016

Facebook Twitter

Uma experiência única! Era esta a chamada do Raia Rápida 2016 e de fato, a quinta edição do evento foi sensacional! Disputado na piscina do Olympic Aquatic Stadium o evento foi inesquecível para o público, que além de assistir grandes nomes da natação internacional também pode cair na água. O Festival Raia Rápida, que começou as 7h, reuniu centenas de atletas amadores de variadas idades e níveis técnicos que não desanimaram com o tempo fechado e chuvoso na cidade do Rio de Janeiro. Após três horas de muita atividade na piscina, veio o grande momento: o Desafio Elite com a presença de 16 nadadores.

Não há segredo para competir no Raia Rápida. É preciso nadar rápido sempre. O formato da competição é bem simples: a cada bateria, o atleta mais lento é eliminado até sobrarem os dois mais rápidos que duelam entre si pela vitória. Eles vão somando um ponto cada vez que avançam e ao fim das baterias individuais ocorre a prova do revezamento 4x50m medley com pontuação dobrada e que definirá o campeão do evento.

Os campeões individuais do Raia Rápida - Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Os campeões individuais do Raia Rápida – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Este ano o Brasil montou uma equipe bem equilibrada e experiente: Henrique Rodrigues (costas), João Luiz Gomes Jr (peito), Henrique Martins (borboleta) e Bruno Fratus (livre). Todos atletas olímpicos no Rio-2016 e com medalhas em grandes eventos internacionais. A mescla deu resultado e o Brasil venceu o 4x50m medley sem muitas dificuldades e chegando bem a frente dos demais rivais com 1min38s43.

João e Henrique ainda foram os campeões em seus respectivos nados. Finalista olímpico no Rio-2016, João superou na final dos 50m peito o sul-africano Giulio Zorzi com um bom resultado: 27s09, estabelecendo um novo recorde da competição. Na prova do borboleta aconteceu o duelo de dois campeões mundiais universitários, com Henrique levando a melhor sobre o americano Tim Phillips. No nado costas o sul-africano Gerhard Zandberg celebrou sua segunda vitória no Raia Rápida, superando o italiano Simone Sabbioni na final. Especialista no nado medley, Henrique Rodrigues acabou parando na terceira bateria.

Bruno Fratus celebra a vitória do revezamento - Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Bruno Fratus celebra a vitória do revezamento – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Porém, o duelo mais esperado era no nado livre. De um lado Anthony Ervin, o atual campeão olímpico nesta mesma piscina no mês passado. Do outro lado Bruno Fratus, medalhista de bronze no último Campeonato Mundial em Kazan-2015 e nadador mais festejado pela torcida brasileira. Os dois forçaram bastante e Ervin levou a melhor. No fim, vitória brasileira com 15 pontos contra 11 da África do Sul que conquista sua melhor participação no evento. Os Estados Unidos terminaram em terceiro lugar com sete pontos seguidos pela Itália que fez apenas três.

Foi o terceiro título consecutivo do time brasileiro no Desafio Raia Rápida e sem dúvidas a mais especial, afinal, foi conquistada na piscina dos últimos Jogos Olímpicos, mesmo palco onde o Brasil passou em branco e ficou sem medalhas. Dessa vez a torcida pode comemorar e gritar tricampeão!

Por Guilherme Freitas

Tags

Brasil natacao Olympic Aquatic Stadium Raia Rápida