Brasileiros avançam para as semifinais no 6º dia

28/07/2017

Facebook Twitter

Bruno Fratus é nadador mais regular da temporada nos 50m livre. Ninguém nadou mais vezes do que ele na casa dos 21 segundos. Até o início do Mundial de Budapeste eram dez vezes completando a prova mais rápida da natação abaixo dos 22 segundos. Agora são onze. Nas eliminatórias deste Mundial, Bruno não só mais uma vez nadou a distância na casa dos 21 segundos, como fez o seu melhor tempo no ano: 21s51. O resultado é ótimo, melhor do que os 21s55 que lhe deu o bronze no Mundial de Kazan-2015. E o velocista sabe muito bem que tem potencial para nadar mais rápido e consequentemente ganhar outra medalha em Budapeste.

Tricampeão mundial na distância, Cesar Cielo também caiu na água hoje pela manhã. Após uma má-fase entre 2015 e 2016, o velocista conseguiu dar a volta por cima e recuperar a motivação para continuar nadando. Nas eliminatórias marcou 21s99, o suficiente para avançar a semifinal com nono tempo, empatado com o americano Nathan Adrian. Cesar não esta mais no mesmo nível do seu auge e sabe que terá que nadar mais rápido a tarde caso queira chegar a mais uma final. Mas não duvidem que ele mais uma vez tire um coelho da cartola, ou da touca. Afinal, estamos falando o atual recordista mundial.

Cesar Cielo larga para os 50m livre - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Cesar Cielo larga para os 50m livre – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Depois de estrear muito bem em Mundiais, conseguindo ir a final dos 50m borboleta, Henrique Martins voltou a cair na água hoje para as eliminatórias dos 100m borboleta. A prova é tão difícil quanto os 50 metros e tem uma concorrência pesada. Nomes como Joseph Schooling, Chad Le Clos, Lazslo Cseh, Caeleb Dressel e Mehdy Metella são alguns dos adversários que o brasileiro terá pela frente. Não tem segredo. Tem que nadar forte. E foi exatamente o que Henrique fez hoje de manhã. Com 51s48, não só marcou o melhor tempo da carreira como avançou em oitavo lugar para uma final que promete ser fortíssima.

Ter nadado na mesma bateria que Dressel talvez tenha ajudado Henrique. O americano já tinha caído na água nos 50m livre quando marcou 21s61 e passou na segunda colocação. Descansou alguns minutos e voltou para estabelecer o tempo mais impressionante do dia nos 100m borboleta ao nadar para 50s08, sendo um segundo mais veloz do que Piero Codia que acabou sendo o segundo mais rápido. O resultado de Dressel destrói a melhor marca na prova sem trajes tecnológicos, os 50s39 de Scholling na final olímpica ano passado, e apenas 26 centésimos acima do recorde mundial de Michael Phelps feito no Mundial de Roma-2009 no auge da era dos trajes tecnológicos.

Henrique Martins durante as eliminatórias dos 100m borboleta - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Henrique Martins durante as eliminatórias dos 100m borboleta – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

As mulheres também nadaram borboleta hoje nas eliminatórias, porém, a prova mais rápida. E essa prova tem uma dona. Trata-se de Sarah Sjöstrom que teve o melhor desempenho das eliminatórias com 25s25. Nadando fácil e sem forçar muito, a sueca fez o suficiente para avançar e a tarde já deve baixar o tempo para a casa dos 24 segundos. Outro fenômeno das piscinas também liderou as eliminatórias da prova onde domina. Katie Ledecky não precisou se esforçar para passar a final dos 800m livre com o melhor tempo. Nadando tranquilamente, em alguns momentos bem mais lenta que o habitual, a americana fez 8min20s24 e na final de amanhã deve conseguir um resultado muito melhor do que isso.

O dia ainda teve outras duas provas. Nas eliminatórias dos 200m costas feminino a americana Kathleen Baker superou a estrela da casa Katinka Hosszu e passou para a semifinal com o melhor tempo: 2min06s82 contra 2min07s30 da Dama de Ferro. A tendência é que a húngara, atual vice-campeã olímpica da prova, abaixe seu tempo na semifinal e nade na casa de 2min06s. Já no revezamento 4x200m livre o time australiano conseguiu o melhor tempo das eliminatórias com 7min05s68. A tarde é possível que ele seja reforçado por Cameron McEvoy e Mack Horton. Os Estados Unidos, principais favoritos, pouparam suas principais estrelas e ficou apenas na sétima colocação com 7min09s78.

Dressell já tem um ouro nestes Jogos - Foto: Steven Branscombe

Dressel vem sendo um dos destaque do Mundial de Budapeste – Foto: Steven Branscombe

O sexto dia de finais em Budapeste tem início a partir das 12h30 com transmissão do Sportv. Clique aqui e confira o resultado completo das eliminatórias.

Por Guilherme Freitas

Tags

Bruno Fratus Budapeste-2017 Caeleb Dressel Campeonato Mundial Cesar Cielo Henrique Martins Katie Ledecky natacao Sarah Sjostrom