Brasileiros completam Travessia Capri-Nápoles

30/06/2017

Facebook Twitter

Os nadadores Vitor Gadelha e Patrícia Farias com seus técnicos – Foto: Facebook/Reprodução

A natação brasileira segue fazendo boas apresentações nas águas abertas internacionais. Desta vez o desempenho positivo aconteceu na Europa, mais precisamente no Mar Mediterrâneo. A dupla de maratonistas aquáticos, Patrícia Fraias e Vitor Gadelha completou hoje a travessia Maratona do Golfo – Travessia Capri-Nápoles que faz o mesmo percurso da famosa e tradicional Travessia Capri-Nápoles do Grand Prix da Fina. Uma desafiante e longa prova de aproximadamente 36 km. Acompanhados de seus respectivos treinadores Renato Ribeiro e Samir Barel, os atletas vinham há meses se preparando para concluir a prova.

Patrícia tornou-se ano passado a primeira mulher a completar a Travessia do Leme ao Pontal no Rio de Janeiro, e desde então passou a nadar várias provas e competições de grande distância no Brasil. Desta vez ela disputou na Itália seu primeiro evento fora da terra natal. Em pouco mais de 11 horas a atleta da Equipe Navegantes superou todas as adversidades para conseguir completar a travessia. (Assista um trecho a prova de Patrícia abaixo).

“Como o próprio presidente da Associação de Capri disse, foi uma das provas mais difíceis dos últimos anos. A temperatura da água estava boa, por volta de 24ºC e o vento lateral, mas faltando 8 km para finalizar a prova o meu barco quebrou pela segunda vez e tive que nadar cerca de 20 minutos sozinha. Tive um forte enjoo e ainda entrou um vento super forte. Mas graças a Deus, no final deu tudo certo. Agradeço a todos que apoiaram e torceram. Estou muito feliz e realizada”, disse a atleta em suas redes sociais.

Já Vitor, apesar de jovem, tem muita experiência em águas abertas. O amazonense de 20 anos tem no currículo a participação nas principais provas de águas abertas do Brasil e para encarar o desafio em águas italianas passou a treinar com um dos maiores nadadores brasileiros em longa distância: Samir Barel, que já completou duas vezes a Capri-Nápoles e desenvolveu um método de treinamento a distância com o nadador da equipe Aquática Amazonas. Assim como Patrícia, o nadador também teve que superar muitos obstáculos. Com fortes ventos o barco que o acompanhava teve problemas de falta de gasolina e fez com que ele nadasse sozinho por um tempo. Por fim, Vitor que levou pouco mais de 10 horas para nadar estre os dois pontos italianos. (Veja abaixo um trecho da prova de Vitor).

Em setembro acontecerá a tradicional Travessia Capri-Nápoles válida pelo Grand Prix da Fina e que soma pontos ao circuito internacional de longas distância da entidade. A prova também tem 36 km e costuma contar com a participação de nadadores de elite. Em 2014 a brasileira Ana Marcela Cunha foi a campeã da prova e bateu o recorde da travessia com o tempo de 6h24min47s.

Por Guilherme Freitas

Tags

Águas abertas Aquática Amazonas Equipe Navegantes Patrícia Farias Renato Ribeiro Samir Barel Travessia Capri-Nápoles Vitor Gadelha