Bruno Fratus fecha o Troféu Brasil com chave de ouro

Velocista marca o segundo melhor tempo do mundo nos 50m livre e é o destaque do último dia que definiu a seleção para o Pan-Pacífico

21/04/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter

A prova individual olímpica onde o Brasil teve mais sucesso nos últimos anos foi o ápice deste encerramento do Troféu Brasil 2018. Os 50m livre é a grande prova do país que desde 2008 conquistou medalhas olímpicas e títulos mundiais com Cesar Cielo e um vice-campeonato mundial com Bruno Fratus. E foi justamente Fratus o destaque do derradeiro dia de competições no Parque Aquático Maria Lenk. Eleito pelo COB como o melhor nadador do Brasil em 2017, o velocista não decepcionou e fez uma das melhores apresentações da sua vida. Ou melhor, fez a segunda melhor prova de sua carreira.

Com 21s35 Fratus fez sua segunda melhor performance na prova, atrás somente dos 21s27 que lhe deram a prata no Mundial de Budapeste ano passado. O velocista do Minas TC dominou e liderou de ponta a ponta e conseguiu também a segunda melhor marca do mundo em 2018, apenas cinco centésimos mais lento que o inglês Ben Proud. O tempo de Fratus também lhe garantiu na equipe que vai ao Pan-Pacífico em agosto, onde ele defenderá seu título nos 50m livre. Mas ele não foi o único a romper os 22 segundos. O jovem Pedro Spajari levou a prata com seu melhor tempo pessoal: 21s82. Em terceiro chegou Cesar Cielo que com 22s01 até teria espaço no time que vai a Tóquio, mas o campeão olímpico já havia anunciado que não disputaria a competição visando o Mundial de piscina curta no fim do ano.

Na final feminina também tivemos um ótimo resultado. Lorrane Ferreira finalmente conseguiu romper a casa dos 25 segundos ao vencer a prova em 24s94. A vitória da velocista, que fez seu primeiro Troféu Brasil pelo Pinheiros, também foi especial já que esse resultado a colocou na equipe do Brasil que irá ao Pan-Pacífico. Além de Lorrane a seleção brasileira terá outra mulher em Tóquio. Será Larissa Oliveira que com 24s96, também sua melhor marca pessoal, levou a medalha de prata. O pódio foi completado por Graciele Herrmann que fez 25s42.

Havia uma grande expectativa para os 1500m livre, com a possibilidade de Guilherme Costa voltar a nadar abaixo dos 15 minutos e também de Miguel Valente tentar entrar no time do Pan-Pacífico. Não aconteceu nenhum, nem outro. O Cachorrão adotou uma estratégia diferente ao começar mais devagar para ir crescendo no decorrer da distância e acabou nadando para 15min03s79. Miguel tinha esperanças de ir ao Japão, mas o tempo de 15min11s57 comprometeu sua classificação. Em terceiro lugar chegou Diogo Villarinho com 15min14s13.

Viviane Jungblut comemorou sua terceira vitória no Troféu Brasil ao triunfar nos 800m livre. O tempo de 8min39s58 foi distante de seu melhor, mas o suficiente para lhe dar a tripleta nas provas de fundo (ouro nos 400m, 800m e 1500m livre). A seguir veio a argentina Delfina Dini com 8min43s31 e a Ana Marcela Cunha com 8min45s69. Detalhe é que tanto Viviane, quanto Ana Marcela estão classificadas para o Pan-Pacífico na maratona aquática de 10 km.

Também tivemos as finais do 200m peito. Entre os homens um ótimo resultado de Caio Pumputis que venceu com 2min11s78, melhor marca pessoal e bastante comemorada pelo nadador na piscina. No pódio ainda tivemos Raphael Rodrigues com 2min14s46 que levou a prata e Evandro Silva com 2min14s76 que acabou com o bronze. Na prova feminina vitória da recordista sul-americana Julia Sebastian. Com 2min27s29 a nadadora argentina ficou longe de sua marca continental, mas fez o suficiente para vencer Pamela Souza que ameaçou uma reação no final, mas terminou com a medalha de prata com 2min28s23. Outra argentina, Macarena Ceballos ficou com o bronze ao nadar para 2min28s36.

Os revezamentos 4x100m medley fecharam o Troféu Brasil com uma vitória para o Pinheiros no feminino e uma do Minas TC no masculino. Entre as mulheres Larissa Oliveira foi decisiva para assumir a liderança no último parcial e dar a vitória ao time pinheirense com 4min04s83. O Minas ficou em segundo com 4min06s55 e a Unisanta em terceiro com 4min10s01. Já na final masculina Vinícius Lanza foi essencial para a vitória mineira com um ótimo parcial de 100m borboleta (51s00) e ajudou a equipe a conquistar o ouro com 3min33s39 e novo recorde de campeonato. O Pinheiros ficou com a prata com 3min34s00 (com destaque para o ótimo parcial de Spajari nos 100m livre com 47s24) e a Unisanta pegou o bronze com 3min39s56. No fim o Pinheiros foi mais uma vez campeão do Troféu Brasil com 2565 pontos contra 2220 do Minas Tênis Clube, vice-campeão.

Ao fim da competição foram definidas as seleções do Brasil para o Campeonato Pan-Pacífico e para os Jogos Olímpicos da Juventude. O time que irá ao Pan-Pacífico terá os seguintes atletas: Guilherme Costa, Luiz Altamir, Leonardo Santos, Lorrane Ferreira, Larissa Oliveira, João Gomes Júnior, Pedro Spajari, Gabriel Santos e Marcelo Chierighini (Pinheiros), Bruno Fratus, Fernando Scheffer, Vinícius Lanza, Gabriel Fantoni e Marco Antônio Júnior (Minas TC), Leonardo de Deus (Unisanta) e Brandonn Almeida (Corinthians).

Já para os Jogos Olímpicos da Juventude o time será composto por Maria Luiza Pessanha e Vitor Pinheiro Souza (Pinheiros), Rafaela Raurich e Fernanda Goeij (Curitibano), Ana Carolina Vieira (Minas TC), André Luiz Souza (Unisanta), Lucas Peixoto (Grêmio Náutico União) e Murilo Sartori (Natação Americana). O Troféu Brasil também foi seletiva para o Campeonato Sul-Americano de Trujillo e será anunciado nos próximos dias. Confira na semana que vem na SWIM CHANNEL um pouco mais sobre os convocados para as duas competições internacionais.

Tags

Bruno Fratus Caio Pumputis CBDA Guilherme Costa Julia Sebastian Lorrane Ferreira natacao Pinheiros Troféu Brasil Viviane Jungblut

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas