Cerimônia do Hall da Fama da Natação Internacional será em outubro

Evento foi adiado devido a pandemia do COVID-19 e a homenagem as lendas da natação será no final do ano nos Estados Unidos

23/03/2020 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Rebecca Soni - Foto: Reprodução
Michael Klim - Foto: Andrew Murray/News Corp Australia

Michael Klim - Foto: Andrew Murray/News Corp Australia

Rebecca Soni - Foto: Reprodução

A International Swimming Hall of Fame (ISHOF) divulgou o adiamento da cerimônia de premiação deste ano. O evento, que seria entre 24 a 25 de abril, agora está com a data provisória de 2 e 3 de outubro no mesmo lugar: em Fort Lauderdale, na Flórida, Estados Unidos. O adiamento é por conta do COVID-19, pandemia que atinge o mundo. A data provisória ainda aguarda disponibilidade dos homenageados, vencedores de prêmios e negociações com o hotel Marriott e os patrocinadores.

“Pedimos desculpas por qualquer inconveniente. As circunstâncias para o adiamento deste importante evento estavam fora de nosso controle. O ISHOF confirmará a nova data em breve, para que nossos clientes e apoiadores possam reagendar seus voos e reservas o mais rápido possível. Esperamos ansiosamente um fim de semana emocionante no final deste ano para celebrar as grandes realizações daqueles que foram introduzidos e também para reconhecer as contribuições de outras pessoas na comunidade aquática”, disse Brent Rutemiller, CEO e presidente do International Swimming Hall of Fame.

Rebecca Soni – Foto: Reprodução

Os nadadores homenageados do Hall da Fama da Natação Internacional deste ano são: Brendan Hansen (Estados Unidos), tricampeão olímpico com o revezamento 4x100m medley em Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012 e seis vezes campeão mundial; Michael Klim (Austrália) dono de seis medalhas olímpicas e outras 11 em Campeonatos Mundiais de longa; Rebecca Soni (Estados Unidos) bicampeã olímpica dos 200m peito e quatro vezes campeã mundial; Daichi Suzuki (Japão) campeão olímpico dos 100m costas em Seul-1988 e Jon Sieben (Austrália) campeão olímpico dos 200m borboleta em Los Angeles-1984.

Também será homenageada a nadadora de águas abertas Marilyn Grace Bell. A canadense foi a primeira pessoa a nadar pelo Lago Ontário em 1954. Além dessa travessia ela também atravessou a nado o Canal da Mancha e o Estreito de Juan de Fuca. Atualmente ela tem 82 anos. A lista de homenageados inclui ainda o atleta de saltos ornamentais Matthew Mitcham (Austrália), a atleta de nado sincronizado Elvira Khasyanova (Rússia), o jogador de polo aquático Mirko Vicevic (Iugoslávia, hoje Croácia), os técnicos Ursula Carlile (Austrália) e David Marsh (Estados Unidos) e os chamados “contribuidores” Bob Duenkel (Estados Unidos) e Peter Hurzeler (Suíça).

Vista aérea do Hall da Fama – Foto: Reprodução

Além dos nomes de 2020 outros dois homenageados da turma de 2019, que não puderam comparecer a cerimônia no ano passado: a nadadora campeã olímpica dos 200m borboleta em Atenas-2004 Otylia Jedrzejczak (Polônia) e saltador Li Ting (China).

A International Swimming Hall of Fame (ISHOF) abriu suas portas ao público em dezembro de 1964 em Fort Lauderdale. No mesmo ano, a Federação Internacional de Natação (FINA) nomeou o  local  como o “Repositório Oficial de História Aquática”. Em 2018, a Sports Publications Inc, editora da Swimming World Magazine e suas plataformas, se fundiu com o ISHOF para expandir o alcance e o impacto do museu.

O prêmio foca em compartilhar a história dos esportes aquáticos, promover a natação como uma habilidade essencial da vida e desenvolver programas e eventos educacionais relacionados aos esportes aquáticos. Até hoje apenas dois brasileiros integram o Hall da Fama: Maria Lenk e Gustavo Borges. Saiba mais da entidade e da premiação de 2020 clicando aqui.

Tags

Hall da Fama International Swimming Hall of Fame ISHOF Michael Klim natacao Rebecca Soni

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas