Roma

Cesar Cielo e Matheus Santana: dia de regressos a seleção

Dupla está de volta a equipe principal do Brasil após conquistar o índice para o Mundial de curta nos 50m livre

29/08/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Cesar Cielo e Matheus Santana - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Cesar Cielo e Matheus Santana - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Chegou ao fim mais uma edição de Troféu José Finkel. A segunda principal competição da natação nacional novamente foi vencida pelo Esporte Clube Pinheiros, sede do evento que definiu os 20 convocados para a seleção brasileira que disputará o Campeonato Mundial de piscina curta em dezembro em Hangzhou na China. Hoje saíram os dois últimos índices. E foram dois índices que marcam o retorno de dois nomes a seleção.

O primeiro destes retornos já era esperado. Cesar Cielo esta volta a seleção principal após ficar ausente do time que foi enviado ao Campeonato Pan-Pacífico de Tóquio. Um regresso bastante celebrado pelo nadador e pelo público presente ao Pinheiros que vibrou com sua vitória nos 50m livre com o tempo de 20s98 abaixo do índice. Cielo foi dominante do início ao fim e não perdeu a ponta em momento algum. Ao fim da prova afirmou que ainda pode melhorar e pretende fazer alguns ajustes em seus fundamentos, como viradas e chegada, para lutar por medalhas no Mundial de curta.

Pódio dos 50m livre – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

O outro retorno foi bastante celebrado. Depois de dois anos Matheus Santana esta de volta a seleção brasileira. Após temporadas com resultados ruins e muito longe de suas melhores marcas, Matheus ressurgiu neste Finkel. Deixou a competição com três medalhas, sendo a última delas a mais importante de todas: a prata nos 50m livre com 21s29 e índice para nadar seu primeiro Mundial de piscina curta. Um resultado bastante significativo para o nadador que chorou ao fim da prova sabendo que esse resultado pode lhe colocar de volta na luta por uma vaga no time do 4x100m livre. O pódio dos 50m livre ainda teve Leonardo Alcover levando o bronze com 21s43.

Na versão feminina outro show de Larissa Oliveira. Depois do ouro nos 100m e 200m livre, agora foi a vez de fazer a tripleta dourada na prova mais rápida do programa. E foi uma vitória na batida de mão, já que apenas dois centésimos separaram a nadadora de Etiene Medeiros. Ambas nadaram lado a lado durante todo o percurso e no fim Larissa marcou 24s08 contra 24s10 de Etiene. O bronze ficou com Lorrane Ferreira que com 24s69 completou o pódio.

Julia Sebastian – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Os 200m peito abriram o último dia do Finkel. No feminino vitória de Julia Sebastian com novo recorde sul-americano com 2min21s31, superando não só o recorde continental como também Carolyne Mazzo que puxada pela argentina bateu o recorde brasileiro com 2min23s63. Bronze para Pamela Alencar com 2min25s35. Entre os homens triunfo de Caio Pumputis, que já tinha índice para Hangzhou-2018 e levou o ouro com 2min03s27. Prata para Andreas Mickosz e bronze para Raphael Rodrigues com 2min06s76 e 2min06s80, respectivamente em uma chegada bastante acirrada.

O último dia ainda teve as séries principais dos 800m livre feminino e dos 1500m livre masculino, porém, nenhum dos campeões nadou a noite. Os vencedores nadaram pela manhã. Entre as mulheres outro triunfo de Viviane Jungblut que mais cedo havia nadado para 8min25s32. Gabrielle Roncatto com 8min35s43 terminou com a prata ao vencer a série forte com 8min35s43. Bronze para Ana Marcela Cunha com 8min36s90. Já nos 1500m livre o campeão foi Guilherme Costa. O Cachorrão nadou de manhã e com 14min45s59 foi o mais veloz de todas as séries. Prata para Miguel Valente com 14min51s32 e bronze para Diogo Villarinho com 14min51s72.

Larissa Oliveira – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Prova com mais inscritos (como mostramos aqui) os 100m medley foi a última do programa individual. No feminino título para Andressa Cholodovskis do Minas TC com 1min00s74 com Nathalia Almeida levando a prata com 1min01s29 e Gabrielle Roncatto o bronze com 1min01s78. Na versão masculina outro ouro para Caio Pumputis, agora com 51s88. Prata para Vinicius Lanza e bronze para Diego Prado com 52s22 e 52s30 respectivamente.

Os revezamentos 4x100m medley fecharam a competição. Na prova feminina vitória do time do Pinheiros com Maria Pessanha, Jhennifer Alves, Giovana Diamante e Larissa Oliveira que nadaram para 3min58s07 batendo o Flamengo vice-campeão com 4min00s63 e o SESI terceiro colocado com 4min02s78. Na versão masculina ouro para o Minas TC de Gabriel Fantoni, Felipe Lima, Vinicius Lanza e Marco Antônio Júnior após uma acirrada disputa contra o Pinheiros que levou a prata. No fim 3min23s89 contra 3min24s10. O bronze foi para a Unisanta com 3min29s35.

Os convocados para o Mundial de curta – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Ao fim, título do Esporte Clube Pinheiros que fez 3472,50 pontos contra 2382 pontos do vice-campeão Minas Tênis Clube.  Em terceiro lugar na classificação geral veio a Unisanta com 1098 pontos. Nas premiações individuais Larissa Oliveira teve o melhor índice técnico e foi a mais eficiente do Finkel. Já entre os homens Guilherme Guido teve o melhor índice técnico e Caio Pumputis foi o mais eficiente.

Foram convocados ao todo 20 nadadores, sendo 11 por atingirem o índice estipulado pela CBDA (Vinicius Lanza, Caio Pumputis, Luiz Altamir, Etiene Medeiros, Guilherme Guido, Felipe Lima, Larissa Oliveira, Nicholas Santos, Breno Correia, Cesar Cielo e Matheus Santana) e mais nove por índice técnico (João Gomes Júnior, Guilherme Basseto, Manuella Lyrio, Fernando Scheffer, Daiene Dias, Guilherme Costa, Marcelo Chierighini, Leonardo Santos e Brandonn Almeida). Confira aqui os resultados completos do último dia do Troféu José Finkel.

Tags

Cesar Cielo Matheus Santana Mundial de piscina curta natacao Pinheiros Troféu José Finkel

Notícias relacionadas