Cesar Cielo e Matheus Santana: dia de regressos a seleção

Dupla está de volta a equipe principal do Brasil após conquistar o índice para o Mundial de curta nos 50m livre

29/08/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Cesar Cielo e Matheus Santana - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Cesar Cielo e Matheus Santana - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Chegou ao fim mais uma edição de Troféu José Finkel. A segunda principal competição da natação nacional novamente foi vencida pelo Esporte Clube Pinheiros, sede do evento que definiu os 20 convocados para a seleção brasileira que disputará o Campeonato Mundial de piscina curta em dezembro em Hangzhou na China. Hoje saíram os dois últimos índices. E foram dois índices que marcam o retorno de dois nomes a seleção.

O primeiro destes retornos já era esperado. Cesar Cielo esta volta a seleção principal após ficar ausente do time que foi enviado ao Campeonato Pan-Pacífico de Tóquio. Um regresso bastante celebrado pelo nadador e pelo público presente ao Pinheiros que vibrou com sua vitória nos 50m livre com o tempo de 20s98 abaixo do índice. Cielo foi dominante do início ao fim e não perdeu a ponta em momento algum. Ao fim da prova afirmou que ainda pode melhorar e pretende fazer alguns ajustes em seus fundamentos, como viradas e chegada, para lutar por medalhas no Mundial de curta.

Pódio dos 50m livre – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

O outro retorno foi bastante celebrado. Depois de dois anos Matheus Santana esta de volta a seleção brasileira. Após temporadas com resultados ruins e muito longe de suas melhores marcas, Matheus ressurgiu neste Finkel. Deixou a competição com três medalhas, sendo a última delas a mais importante de todas: a prata nos 50m livre com 21s29 e índice para nadar seu primeiro Mundial de piscina curta. Um resultado bastante significativo para o nadador que chorou ao fim da prova sabendo que esse resultado pode lhe colocar de volta na luta por uma vaga no time do 4x100m livre. O pódio dos 50m livre ainda teve Leonardo Alcover levando o bronze com 21s43.

Na versão feminina outro show de Larissa Oliveira. Depois do ouro nos 100m e 200m livre, agora foi a vez de fazer a tripleta dourada na prova mais rápida do programa. E foi uma vitória na batida de mão, já que apenas dois centésimos separaram a nadadora de Etiene Medeiros. Ambas nadaram lado a lado durante todo o percurso e no fim Larissa marcou 24s08 contra 24s10 de Etiene. O bronze ficou com Lorrane Ferreira que com 24s69 completou o pódio.

Julia Sebastian – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Os 200m peito abriram o último dia do Finkel. No feminino vitória de Julia Sebastian com novo recorde sul-americano com 2min21s31, superando não só o recorde continental como também Carolyne Mazzo que puxada pela argentina bateu o recorde brasileiro com 2min23s63. Bronze para Pamela Alencar com 2min25s35. Entre os homens triunfo de Caio Pumputis, que já tinha índice para Hangzhou-2018 e levou o ouro com 2min03s27. Prata para Andreas Mickosz e bronze para Raphael Rodrigues com 2min06s76 e 2min06s80, respectivamente em uma chegada bastante acirrada.

O último dia ainda teve as séries principais dos 800m livre feminino e dos 1500m livre masculino, porém, nenhum dos campeões nadou a noite. Os vencedores nadaram pela manhã. Entre as mulheres outro triunfo de Viviane Jungblut que mais cedo havia nadado para 8min25s32. Gabrielle Roncatto com 8min35s43 terminou com a prata ao vencer a série forte com 8min35s43. Bronze para Ana Marcela Cunha com 8min36s90. Já nos 1500m livre o campeão foi Guilherme Costa. O Cachorrão nadou de manhã e com 14min45s59 foi o mais veloz de todas as séries. Prata para Miguel Valente com 14min51s32 e bronze para Diogo Villarinho com 14min51s72.

Larissa Oliveira – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Prova com mais inscritos (como mostramos aqui) os 100m medley foi a última do programa individual. No feminino título para Andressa Cholodovskis do Minas TC com 1min00s74 com Nathalia Almeida levando a prata com 1min01s29 e Gabrielle Roncatto o bronze com 1min01s78. Na versão masculina outro ouro para Caio Pumputis, agora com 51s88. Prata para Vinicius Lanza e bronze para Diego Prado com 52s22 e 52s30 respectivamente.

Os revezamentos 4x100m medley fecharam a competição. Na prova feminina vitória do time do Pinheiros com Maria Pessanha, Jhennifer Alves, Giovana Diamante e Larissa Oliveira que nadaram para 3min58s07 batendo o Flamengo vice-campeão com 4min00s63 e o SESI terceiro colocado com 4min02s78. Na versão masculina ouro para o Minas TC de Gabriel Fantoni, Felipe Lima, Vinicius Lanza e Marco Antônio Júnior após uma acirrada disputa contra o Pinheiros que levou a prata. No fim 3min23s89 contra 3min24s10. O bronze foi para a Unisanta com 3min29s35.

Os convocados para o Mundial de curta – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Ao fim, título do Esporte Clube Pinheiros que fez 3472,50 pontos contra 2382 pontos do vice-campeão Minas Tênis Clube.  Em terceiro lugar na classificação geral veio a Unisanta com 1098 pontos. Nas premiações individuais Larissa Oliveira teve o melhor índice técnico e foi a mais eficiente do Finkel. Já entre os homens Guilherme Guido teve o melhor índice técnico e Caio Pumputis foi o mais eficiente.

Foram convocados ao todo 20 nadadores, sendo 11 por atingirem o índice estipulado pela CBDA (Vinicius Lanza, Caio Pumputis, Luiz Altamir, Etiene Medeiros, Guilherme Guido, Felipe Lima, Larissa Oliveira, Nicholas Santos, Breno Correia, Cesar Cielo e Matheus Santana) e mais nove por índice técnico (João Gomes Júnior, Guilherme Basseto, Manuella Lyrio, Fernando Scheffer, Daiene Dias, Guilherme Costa, Marcelo Chierighini, Leonardo Santos e Brandonn Almeida). Confira aqui os resultados completos do último dia do Troféu José Finkel.

Tags

Cesar Cielo Matheus Santana Mundial de piscina curta natacao Pinheiros Troféu José Finkel

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas