Cesar Cielo no Pinheiros: ele voltou

04/02/2017

Facebook Twitter

A natação brasileira esta vivendo uma nova realidade. Com corte de patrocínios e menos dinheiro em caixa, os clubes e atletas ainda estão se adaptando ao tempo de vacas magras. Essa crise financeira do esporte deixou muitos nadadores renomados sem contratados renovados e alguns sem clubes, casos de Thiago Pereira e Bruno Fratus que foram finalistas no Rio-2016. Cesar Cielo estava nesta mesma situação até a noite de ontem, dia 2 de fevereiro, quando de acordo com o Blog do Coach acertou seu retorno ao Esporte Clube Pinheiros após seis anos.

Cielo chegou ao clube da capital em 2003 vindo do Clube de Campo de Piracicaba. Em seu início de trajetória no clube teve a oportunidade de treinar com seu grande ídolo Gustavo Borges e iniciar sua vitoriosa parceria com o técnico Alberto Pinto, o Albertinho. Aos poucos foi evoluindo, superando recordes e chegando a seleção brasileira principal. Ficou no clube até 2010 quando se transferiu para o Flamengo e também se dedicar ao projeto PRO16.

Cielo recebeu uma placa ao bater o recorde mundial em 2009 - Foto: Satiro Sodre/SSPress

Cielo recebeu uma placa ao bater o recorde mundial em 2009 – Foto: Satiro Sodre/SSPress

Foi no Pinheiros que Cielo conquistou os melhores resultados de sua carreira. Em 2008, nos Jogos de Pequim, conquistou o título olímpico nos 50m livre e a medalha de bronze nos 100m livre. No ano seguinte conquistou os títulos mundiais nos 50m e 100m livre em Roma. E no fim do mesmo ano bateria na piscina do Pinheiros o recorde mundial nos 50 livre com 20s91, marca que vigora até hoje, em uma prova eletrizante que fez a piscina do clube explodir em êxtase.

Além da longa relação os dois têm outra coisa em comum: a Adidas. A marca de material esportivo é patrocinadora de ambos (esta com Cielo desde 2013 e com o Pinheiros desde o ano passado) e pode ter tido peso e influência na negociação, afinal é vantajoso comercialmente para a marca ter dois gigantes da natação brasileira juntos novamente.

Cielo e Pinheiros são patrocinados pela Adidas - Foto: Reprodução

Cielo e Pinheiros são patrocinados pela Adidas – Foto: Reprodução

Este ano o Pinheiros decidiu apostar na nova geração visando os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 e dispensou alguns atletas mais veteranos de seu plantel. Porém, a presença de Cielo, que terá 33 anos na próxima Olimpíada, é tratada pelo clube uma oportunidade para estimular e inspirar os mais jovens que passarão a conviver com o maior nadador brasileiro de todos os tempos.

Por Guilherme Freitas

Tags

Cesar Cielo Esporte Clube Pinheiros natacao natação brasileira