Com a mão na taça!

Ana Marcela Cunha precisa apenas largar na última etapa do FINA Marathon Swim Series para comemorar o tetra no circuito

17/09/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Ana Marcela Cunha - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Um, dois, três, quatro! Pela quarta vez em sua carreira Ana Marcela Cunha sagrou-se campeã do FINA Marathon Swim Series, principal circuito internacional de águas abertas e que até passado era conhecido como Copa do Mundo da FINA de 10 km. O título veio neste domingo na etapa de Chun’An, na China. Uma medalha de bronze que lhe garantiu pontos suficientes para não poder mais ser alcançada na liderança do ranking mundial e que agora aguarda apenas detalhes para ser oficialmente anunciado.

Após a etapa no Lago Qiandao, a brasileira chegou a 96 pontos, abrindo 30 de vantagem em relação Rachele Bruni e Sharon van Rouwendaal que estão na segunda colocação com 66 pontos. Como na última etapa elas só poderão somar 20 pontos o título já é de Ana Marcela que torna-se a maior campeã da história do evento repetindo as conquistas de 2010, 2012 e 2014 e superando a tricampeã Angela Maurer. Ela é também a maior vencedora da competição (19 triunfos) e medalhista (41 pódios). Entre os homens a situação é a mesma com o campeão olímpico e mundial Ferry Weertman precisando apenas largar na última etapa para ratificar seu primeiro título no evento. O holandês já abriu 23 pontos para o vice-líder Simone Ruffini que buscava o tricampeonato na competição.

Ferry Weertman – Foto: LaPresse/ Fabio Ferrari

Devido as regras do circuito, a brasileira é obrigada a apenas largar na última etapa da temporada para conquistar definitivamente o título e a premiação que tem direito. Até 2010 para ratificar o título os nadadores eram obrigados a completar a prova final, mas a trágica morte do americano Fran Crippen devido a alta temperatura da água fez a FINA rever essa exigência. Dessa forma, Ana Marcela precisa apenas cair na água no próximo dia 9 de novembro em Abu Dhabi para oficializar a conquista. Mas quem conhece a brasileira sabe que ela vai nadar para ganhar.

Nadar para ganhar como ela fez nesta etapa em Chun’An. A brasileira sofreu, assim como todos os demais participantes, com a alta temperatura da água. Ao todo foram sete desistências e ao fim da maratona muitos atletas reclamaram da água quente do Lago Qiandao. Porém, a FINA confirmou todos os resultados. Entre as mulheres Ana Marcela brigou ate o fim, mas terminou em terceiro lugar (2h06min23s5)atrás da chinesa Xin Xin (2h06min22s6) e da alemã Leonie Beck (2h06min23s4). Viviane Jungblut também nadou a etapa terminando em 10º lugar (2h07min08s2).

 

Na prova masculina a vitória foi do britânico Jack Burnell que venceu o alemão Rob Muffels na batida de mão: 1h56min34s8 contra 1h56min34s9. Na terceira colocação chegou o campeão olímpico dos 1500m livre Gregorio Paltrinieri que conquistou sua primeira medalha no circuito de águas abertas ao nadar para 1h56min35s3. Com o quarto lugar o holandês Ferry Weertman levou o título da temporada e agora precisa só largar em Abu Dhabi para confirmar a conquista. O Brasil teve dois atletas na prova: Allan do Carmo em 9º e Fernando Ponte em 12º lugar com 1h56min40s2 e 1h56min47s3 respectivamente.

Veja abaixo quem são os maiores campeões da FINA Marathon Swim Series:

Feminino
4 títulos: Ana Marcela Cunha, BRA (2010, 2012, 2014 e 2018)
3 títulos: Angela Maurer, ALE (2007, 2008 e 2011)
2 títulos: Rachele Bruni, ITA (2015 e 2016)
1 título: Poliana Okimoto, BRA (2009); Emily Brunemann, EUA (2013) e Ariana Bridi, ITA (2017)

Masculino
3 títulos: Thomas Lurz, ALE (2009, 2011 e 2013)
2 títulos: Simone Ruffini, ITA (2016 e 2017)
1 título: Vladimir Dyatchin, RUS (2007); Valerio Cleri, ITA (2008); Chad Ho, RSA (2010); Spyridon Gianniotis, GRE (2012); Allan do Carmo, BRA (2014) e Christian Reichert, ALE (2015).

Tags

Águas abertas Ana Marcela Cunha Ferry Weertman FINA Marathon Swim Series natacao

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas