Como fazer um bom aquecimento para aquathlon?

Aquecer primeiro na água ou correndo? Qual a melhor estratégia para evitar um desconforto durante a prova? Descubra neste artigo

24/08/2020 - Luiz Felipe Lebeis

Facebook Twitter
Aquathlon no XTERRA - Foto: Reprodução
Luiz Felipe Lebeis - Foto: Luiz Frota

Luiz Felipe Lebeis - Foto: Luiz Frota

Aquathlon no XTERRA - Foto: Reprodução

O aquathlon é uma modalidade que vem crescendo no cenário nacional. Cada vez mais os eventos esportivos, tanto de maratonas aquáticas como de triathlon incluem na sua programação esse tipo de prova. É um esporte bem democrático pois participam tanto os triatletas quanto os nadadores e os corredores.

Por experiência própria, fui nadador a vida toda e acabei me apaixonando pela modalidade. Tamanha acessibilidade acaba tornando as provas muito mais disputadas e cada vez mais o nível aumenta. E tão importante quanto treinar e competir nessas provas, realizar um bom aquecimento é um fator imprescindível para se dar bem e dar o seu melhor. Não tem nada pior do que dar aquela explosão na água ou no asfalto/areia e sentir desconforto devido a um aquecimento mal feito ou nenhum.

Luiz Felipe Lebeis na corrida – Foto: Reprodução

Apresento informações sobre o aquecimento baseado nos exercícios que faço antes das provas que são orientados pela minha técnica, Larissa Clair. Antes de tudo é super importante realizar exercícios de mobilidade articular, que nada mais são do que movimentar braços e pernas ativando os músculos e se preparando para começar.

É importante se aquecer baseado na ordem das modalidades (primeiro corrida ou natação). Como na maioria das vezes o padrão tem sido 1 km de natação + 5 km de corrida então começaremos aquecendo a corrida. Comece ativando seu corpo com uma pequena corrida de aquecimento, nada mais do que 5 a 10 minutos de trote e depois seguido de alguns pequenos trechos de educativos como correr elevando o joelho, correr jogando o calcanhar na altura dos glúteos, correr com passadas largas, etc. Nada mais do que 5 minutos assim.

Lebeis com os trajes de águas abertas e aquathlon – Foto: Reprodução

Por fim realize alguns estímulos curtos, como tiros de 50 a 100 metros em ritmo moderado alto, mais ou menos na velocidade da prova já para ir se acostumando. Após isso apenas faça um trote leve ou caminhada para soltar os músculos e terminar a parte de corrida do aquecimento.

Faça o aquecimento de 30 a 40 minutos antes da largada para que assim você termine a parte da corrida no horário em que a área de transição estará aberta, o que te dará tranquilidade para poder arrumar tudo como: tênis, número de peito ou cinto, boné, viseira e tudo mais que queira e possa deixar na transição, deixando você livre para terminar o aquecimento na parte aquática, algo que muitos atletas negligenciam ou o fazem muito pouco. Pra mim aquecer na água é tão importante quanto a corrida.

Luiz Felipe Lebeis tem títulos na natação e aquathlon – Foto: Reprodução

Comece nadando solto, sentindo como está o mar ou lago ou represa em que irá competir. Uns 5 minutos nadando, aproveitando para visualizar as boias, percurso, melhor local para a transição entre natação e corrida (mais afastado ou aproximado da areia para levantar), pontos de orientação fora d’água, tudo para não ser pego de surpresa durante a prova. Acredite, isso pode definir o seu desempenho.

Finalize com pequenos tiros de 10 a 20 braçadas na água e outros tiros com transição da água para corrida para acostumar o corpo com a mudança do meio aquático para o terrestre. Ao final apenas solte, descanse e se concentre. Agora vá para largada confiante de que vai mandar super bem!

Enfim, aqueça tudo que vai enfrentar na prova para estar preparado e sair do evento orgulhoso de seu desempenho.

Tags

Águas abertas aquathlon corrida Luiz Felipe Lebeis natacao

Luiz Felipe Lebeis

Bicampeão e recordista da Maratona Aquática 14 Bis, campeão do Rio Negro Challenge, do Desafios Aquaman e do Campeonato Carioca de Aquathlon.

Notícias relacionadas