Como funciona o Desafio Natação no Mar?

A SWIM CHANNEL explica para você a inovadora dinâmica do novo desafio em revezamento nas águas de Boiçuganga

21/11/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Desafio 4x500m - Foto: Reprodução
Vista da Praia de Boiçucanga - Foto: Reprodução

Vista da Praia de Boiçucanga - Foto: Reprodução

Desafio 4x500m - Foto: Reprodução

A última queda na água de 2019 para muita gente já tem data e local para acontecer: nos dias 21 e 22 de dezembro na Praia de Boiçucanga, em São Sebastião. Vários atletas se reunirão para participar de uma nova competição que vai mesclar a adrenalina de uma prova em revezamento (valendo premiação em dinheiro) e o clima de confraternização entre amigos: o Desafio 4x500m no mar.

“Queremos que todos os atletas além de nadar, se divirtam e curtam o momento. A ideia principal do desafio e se divertir”, conta Ricardo Augusto o idealizador do evento Viva Desafios. Ricardo que também promove os passeios aquáticos em outro projeto chamado Viva a Aventura.

Esta não é uma disputa em revezamento comum, já que o desafio tem regras, dinâmicas e formatos bastante peculiares que serão mais bem explicados neste texto.

Esquema das baterias de prova – Foto: Reprodução

A competição será disputada no formato de baterias eliminatórias. No sábado todas as equipes vão cair na água para definir quem avança para a próxima fase. Ao todo vão acontecer dez baterias: seis para o masculino e mais quatro para o feminino. Nesta primeira fase cada bateria terá dez equipes. As cinco mais rápidas avançam e as cinco mais lentas vão para a repescagem.

Em seguida as equipes que voltarem da repescagem se juntam as vencedoras da etapa inicial. Após um novo duelo conheceremos os dez times classificados para a semifinal (tanto no masculino, quanto no feminino).

As cinco equipes que sobreviverem a semifinal disputam no fim da tarde de domingo a vitória e a premiação em dinheiro de R$ 4 mil. Além disso haverá uma disputa a parte com os líderes de cada finalista que nadarão um contra o outro pela “Touca de Ouro” e por um prêmio de R$ 1 mil.

Wanderley Santos – Foto: Ale Socci

Para se chegar ao título do Desafio 4x500m no mar a equipe campeã precisará cair quatro vezes na água (cinco em caso de disputa de repescagem). Serão muitas braçadas e pouco tempo de distância que fará equipes alterarem suas estratégias de revezamento ao longo da disputa tentando extrair o máximo de força possível.

Para Wanderley Santos, diretor-técnico da Yellow Cap Swim Club e líder de sua equipe, será uma dinâmica bastante interessante. “Achei esse formato do desafio muito legal, porque todas as esquipes vão querer lutar pela vitória. No primeiro dia você nada e caso não consiga se classificar, tem outra chance na repescagem na manhã do dia seguinte. Isso vai fazer com que todos os nadadores permanecem no clima da competição e fiquem até o final para saber quem será  campeão. Além do mais, a premiação em dinheiro também será outro grande atrativo”, conta o técnico-nadador que destacou ainda a campanha de divulgação, feita de forma direta aos nadadores.

Vista da Praia de Boiçucanga – Foto: Reprodução

Wanderley destaca ainda o ineditismo do desafio e reforça estar bastante confiante para o evento. “Por ser a primeira vez que esta sendo realizada, a competição pode ter problemas por diversos fatores. Porém, acredito que vai dar tudo certo e que tem tudo para ser um sucesso justamente pelas regras e formato inovador. Estamos vendo as inovações da ISL (International Swimming League) nas piscinas e é muito importante também trazer algo diferente para a natação em águas abertas que esta numa crescente absurda com novos eventos surgindo anualmente”, finaliza o nadador que está confirmadíssimo para a prova em Boiçucanga.

A distância pode até ser pequena, mas o cansaço de ter que nadar vários tiros em um único final de semana e a adrenalina de competir em grupo tem tudo para ser um adicional a este novo e dinâmico desafio em águas abertas.

Tags

Águas abertas Desafio 4x500m no mar natacao Praia de Boiçucanga São Sebastião Wanderley Santos

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas