Como o Brasil foi em Gwangju

Ao término do 18º Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos o país conquistou sete medalhas, sendo cinco na natação e duas nas águas abertas

28/07/2019 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Bruno Fratus - Foto: Satiro Sodré
Revezamento 4x100m medley - Foto:  Satiro Sodré

Revezamento 4x100m medley - Foto: Satiro Sodré

Bruno Fratus - Foto: Satiro Sodré

Ao término do oitavo dia de finais da natação em Gwangju, na Coreia do Sul, chegou ao fim mais uma edição do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos. O Brasil sai da competição com cinco medalhas na natação e mais duas medalhas conquistadas nas águas abertas.

No quadro geral de medalhas o Brasil ficou na nona colocação com sete medalhas conquistadas. A China ficou na primeira colocação com 16 ouros, 11 prata e cinco medalhas de bronze. Na natação o Brasil terminou na 13ª colocação com cinco medalhas. O primeiro lugar foi dos Estados Unidos com 14 ouros, oito pratas e cinco bronzes. Já nas águas abertas o Brasil ficou na segunda colocação atrás apenas da Alemanha que somou dois ouros, uma prata e dois bronzes.

Nas piscinas as medalhas foram conquistadas por Nicholas Santos bronze nos 50m borboleta, Felipe Lima e João Gomes Jr prata e bronze nos 50m peito, Etiene Medeiros prata nos 50m costas e Bruno Fratus prata nos 50m livre. Nas águas abertas tivemos dois ouros com Ana Marcela Cunha nos 5 km e 25 km.

Em Gwangju o país chegou a sete semifinais e 12 finais. Em provas do programa olímpico foram seis semifinais:  Fernando Scheffer nos 200m livre, Luiz Altamir nos 200m borboleta, Marcelo Chierighini nos 50m livre, Vinícius Lanza nos 100m borboleta, Leonardo Santos nos 200m medley e João Gomes Jr nos 100m peito. A outra semifinal foi de Guilherme Guido nos 50m costas.

Já das 12 finais, oito foram em provas do programa olímpico. Além da final dos 50m livre com Fratus, tivemos ainda Marcelo Chierighini e Breno Correia nos 100m livre, Guilherme Guido nos 100m costas, Leonardo de Deus nos 200m borboleta e os três revezamentos masculinos no 4x100m e 4x200m livre e 4×100 medley. Nas outras finais saíram as medalhas de Nicholas, Etiene, João e Felipe.

O Brasil conseguiu ainda classificar os três revezamentos masculinos para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Tanto no 4x100m livre, como no 4x100m medley, o país ficou na sexta colocação e no 4x200m livre terminou na sétima colocação. Os times femininos e o 4x100m medley misto vão buscar a vaga olímpica através da repescagem. E a primeira chance será nos Jogos Pan-Americanos de Lima.

Comparando com o último Mundial de Budapeste-2017, o Brasil ficou apenas com uma medalha a menos. Há quatro anos os medalhistas foram Ana Marcela Cunha com ouro nos 25 km e bronze nos 5 km e 10 km, Etiene Medeiros com ouro nos 50m costas, Bruno Fratus com prata nos 50m livre, João Gomes Jr com prata nos 50m peito, Nicholas Santos prata nos 50m borboleta e o revezamento 4x100m masculino com a medalha de prata.

Tags

Ana Marcela Cunha Bruno Fratus Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos Etiene Medeiros Felipe Lima Gwangju-2019 João Gomes Jr. natacao natação brasileira Nicholas Santos

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas