Conheça os integrantes do revezamento 4x200m livre

Equipe para o Mundial e Pan-Americano foi formada na noite de ontem nas finais do primeiro dia do Troféu Brasil-Maria Lenk

17/04/2019 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Fernando Scheffer - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Troféu Brasil-Maria Lenk - Foto: Ricardo Sodré/SSPress/CBDA

Troféu Brasil-Maria Lenk - Foto: Ricardo Sodré/SSPress/CBDA

Fernando Scheffer - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Na primeira noite de finais do Troféu Brasil-Maria Lenk 2019 conhecemos os quatro integrantes do revezamento 4×200 m livre brasileiro. O quarteto formado por Fernando Scheffer, Breno Correia, Luiz Altamir e João de Lucca representará o Brasil na prova no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos em Gwangju e nos Jogos Pan-Americanos de Lima.

Na melhor prova da noite, umas das mais fortes de 2019, Scheffer foi o primeiro a garantir a vaga no revezamento e também na prova individual com o tempo de 1min46s27. A marca é a sexta melhor do mundo em 2019. O nadador do Minas Tênis Clube tem 21 anos e no currículo a medalha de ouro no Campeonato Mundial de piscina curta de Hangzhou, quando o Brasil foi campeão e recordista mundial no revezamento 4x200m livre.

Além da conquista no Mundial, Scheffer é campeão sul-americano da prova individual na edição de Cochabamba em 2018, onde também conquistou o ouro no revezamento. Na mesma edição dos Jogos Sul-Americanos, conquistou a prata com o revezamento 4x100m livre. No Troféu Brasil-Maria Lenk do ano passado, venceu e quebrou o recorde sul-americano nos 200m e 400m livre e na última edição do Torneio Open mais uma vez quebrou o recorde sul-americano dos 200m livre. No Campeonato Pan-Pacífico do ano passado em Tóquio ele terminou em quarto lugar nos 200m livre e com o 4x200m livre e em sexto nos 400m livre.

Fernando Scheffer – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Breno Correia, nadador do Pinheiros, fez seu melhor tempo da prova ontem a noite registrando 1min46s65, garantindo a medalha de prata e a segunda vaga para o revezamento. Breno tem 20 anos e também estava presente no revezamento campeão mundial em Hangzhou. No Mundial de curta, saiu com mais uma medalha: o bronze no revezamento 4x100m livre, prova onde nadou ao lado de Cesar Cielo, Marcelo Chierighini e Matheus Santana. Na China ainda foi quinto colocado nos 200m livre.

No Sul-Americano do ano passado foi ouro nos 100m livre e com o revezamento 4x200m livre e prata com o time do 4x100m livre. Também em 2018 conquistou no Campeonato Sul-Americano da CONSANAT em Trujillo seis medalhas de ouro nos 100m e 200m livre, 4x100m e 4x200m livre masculino, 4x100m livre misto e 4x100m medley masculino. Natural de Salvador, Breno já é uma promessa que deu certo. No Pinheiros desde 2017 foi vice-campeão no Troféu Brasil do ano passado nos 200m livre e sexto nos 100m livre.

Breno Correia – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Luiz Altamir foi o medalha de bronze nos 200m livre e é o terceiro nome deste revezamento com o tempo de 1min47s23. Olímpico em 2016, quando nadou os 400m livre, o nadador de 22 anos é natural de Boa Vista, mas criado em Fortaleza. Medalhista de ouro e recordista mundial em Hangzhou com o 4x200m livre, Altamir foi medalha de ouro no último Pan-Americano de Toronto na mesma prova, juntamente com João de Lucca, Thiago Pereira e Nicolas Oliveira.

Medalhista Olímpico da Juventude em Nanquim-2014 integrando o revezamento 4x100m livre misto, o nadador treina no Pinheiros e irá para seu segundo Campeonato Mundial de piscina longa. Em sua primeira participação, em Kazan-2015, terminou em 15º lugar a prova do revezamento 4x200m livre. 

Luiz Altamir – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

A equipe ficará completa com o mais experiente do quarteto: João de Lucca, quarto tempo com 1min47s26. Nadador olímpico em 2012 e 2016 e atual recordista pan-americano dos 200m livre, João tem 29 anos. Defendendo o Minas TC, é natural do Rio de Janeiro e vai para o seu quarto Mundial de longa. No primeiro deles, em Xangai-2011 ficou em 14º lugar nos 4x200m livre. Em Barcelona-2013, na mesma prova a equipe terminou na 11ª posição e em Kazan-2015, foi quarto lugar com o 4x100m livre, em nono com o 4x100m medley misto e 15º com o 4x200m livre. 

João ganhou três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto nos 200m livre (com novo recorde do Pan e sul-americano: 1min46s42) e com os revezamentos 4x100m e 4x200m livre. Em seu currículo tem ainda a medalha de bronze no Pan-Pacífico 2014 com o 4x100m livre e duas medalhas no Mundial Júnior com revezamentos. Uma prata com o 4x200m livre no Rio-2006 e um bronze com o 4x100m livre em Monterrey-2008.

João obteve títulos também no NCAA, o campeonato universitário americano e há nove anos vive nos Estados Unidos, local em que dá treinos para uma equipe de base na cidade de Louisville. Ausente da seleção brasileira desde a Olimpíada do Rio, volta a equipe para sonhar em mais uma vez chegar ao lugar mais alto do pódio.

João de Lucca – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

As chances de medalha para o Mundial é grande e para o ouro em Lima, maior ainda. A somatória do revezamento 4x200m livre masculino do Brasil é de 7min07s41, o segundo melhor revezamento do mundo em 2019. Na frente apenas a Rússia, com o tempo de 7min04s42.

Tags

Breno Correia Fernando Scheffer João de Lucca Luiz Altamir natacao revezamento 4x200m livre Troféu Brasil Maria Lenk

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas