Cruzando o Canal de Mancha de borboleta

A nadadora britânica Julie Bradshaw é a recordista da famosa travessia concluindo o percurso de 34 km apenas nadando borboleta

13/03/2020 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Julie Bradshaw - Foto: Reprodução
Julie Bradshaw - Foto: Reprodução

Julie Bradshaw - Foto: Reprodução

Julie Bradshaw - Foto: Reprodução

A britânica Julie Bradshaw se tornou em 2002 a pessoa mais rápida a completar a Travessia do Canal da Mancha, uma das provas mais desafiadoras e difíceis do mundo nadando somente borboleta. Ela completou a prova de 34 km entre a Inglaterra e a França em 14 horas e 18 minutos.

Aos 33 anos, a professora, treinadora, terapeuta e treinadora de PNL (Programação Neuro Linguística), alcançou boas marcas não só no Canal da Mancha. Antes de completar a prova em 2002, em agosto de 2000, Julie foi forçada a abandonar sua primeira tentativa de recorde no Canal da Mancha quando restavam apenas 3 km da França, devido a lesões nos tendões e ligamentos de seu antebraço.

“Depois de doze horas e meia na água, tive que tomar a difícil decisão de parar ou arriscar ferimentos a longo prazo. No dia seguinte, meu braço inchou tanto que era do tamanho da parte inferior da minha perna”, comentou Julie para o site Women Sport Report. Mas ela não desistiu e um dois anos depois quebraria o recorde do nado de borboleta no Canal. Veja abaixo uma parte da prova de Julie:

De volta à terra firme, depois da prova, Bradshaw utilizou seus sucessos na água para ajudar outras pessoas ao redor do mundo. Através de seu trabalho como Secretária Honorária da Channel Swimming Association e seu negócio motivacional chamado Get Set 4 Success, ela permite que as pessoas acreditem em seu próprio potencial e expandam seus horizontes.

Depois da realização do Canal da Mancha, Bradshaw levantou milhares para instituições de caridade, como Breakthrough Breast Breast, Child Line e vários hospitais de crianças. Bradshaw já ganhou vários prêmios de reconhecimento. Em 2004, foi nomeada para o Sunday Times Inspirational Award e 2006 recebeu uma Ordem do Império Britânico por “Serviços de Natação e Caridade”, além de um reconhecimento da Universidade de Loughborough.

Vista do Canal da Mancha – Foto: Divulgação

Em 2006, ela entrou para o International Marathon Swimming Hall of Fame. Bradshaw não parou por ai e completou também a Volta da Ilha de Manhattan, em Nova York, com o melhor tempo nadando borboleta já documentado. A prova foi realizada por ela em julho de 2011 quando completou as 28,5 milhas em 9 horas e 28 minutos.

No mundo, apenas Julie e Vicki Keith completaram a prova nadando borboleta. A canadense Vicki foi a primeira em 1989 completando a prova em 23 horas e 23 minutos. Além delas, o francês Sylvain Estadieu também concluiu o trajeto, mas de forma não-oficial em 16 horas e 24 minutos.

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.