Roma

Dobradinha brasileira pode se repetir nos 100 m livre em Gwangju

Após dois brasileiros no pódio nos 50m peito, Marcelo Chierighini e Breno Correia lutam por medalha na prova nobre da natação

24/07/2019 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Marcelo Chierighini - Foto: Satiro Sodré
Marcelo Chierighini, Breno Correia. 100m livre. Campeonato Mundial dos Esportes Aquáticos. 24 de Julho de 2019, Gwangju, Coreia do Sul. Foto:  Satiro Sodré

Marcelo Chierighini, Breno Correia. 100m livre. Campeonato Mundial dos Esportes Aquáticos. 24 de Julho de 2019, Gwangju, Coreia do Sul. Foto: Satiro Sodré

Marcelo Chierighini - Foto: Satiro Sodré

O quarto dia de natação na piscina em Gwangju foi histórico para o Brasil. Pela primeira vez na história do país dois nadadores foram pódio na mesma prova em Campeonatos Mundiais de piscina longa, fato histórico que pode se repetir na final do 100m livre.

Felipe Lima e João Gomes Jr. conquistaram a medalha de prata e bronze, respectivamente na prova dos 50m peito, realizada na manhã desta quarta-feira. O britânico Adam Peaty, grande favorito para a prova, venceu com o tempo de 26s06 e conquistou o tricampeonato mundial seguido.

Felipe nadou a final em 26s66, conquistando sua segunda medalha em Mundias de longa (ele tem um bronze nos 100m peito em Barcelona-2013). João fez 26s69 e também conquistou sua segunda medalha em Mundiais de longa, já que no último Mundial em Budapeste 2017 ele havia sido prata.

Segundo Daniel Takata, estatístico e redator da SWIM CHANNEL, quando temos dois nadadores na final a probabilidade é de que pelo menos um deles suba ao pódio. Hoje a estatística deu mais que certo! E amanhã será que pode ser repetida?

João Gomes Jr e Felipe Lima – Foto: Satiro Sodré

Isso pode acontecer amanhã novamente já que Marcelo Chierighini e Breno Correia passaram para a final e buscam medalhar na prova nobre da natação: os 100m livre.

Nas eliminatórias da prova o melhor tempo ficou com o americano Caeleb Dressel que nadou para 47s35. O segundo melhor tempo foi do russo Vladislav Grinev com 47s92 e o terceiro foi Chierighini, com 47s95. Breno teve o sétimo melhor tempo com 48s39. Nas semifinais, realizadas hoje de manhã, ambos melhoraram as marcas. Chierighini nadou novamente para 47s, agora 47s76, sendo o terceiro mais veloz. Já Breno fez 48s33 e se classificou com em oitavo.

A final da prova mais nobre da natação promete ser acirrada. Além de Dressel, que busca o recorde mundial de Cesar Cielo (46s91) estão no páreo o australiano e atual campeão olímpico Kyle Chalmers, o russo Vladislav Grinev, o americano Blake Pieroni, o francês Clement Mignon e o húngaro Nandor Nemeth.

Marcelo Chierighini e Breno Correia – Foto: Satiro Sodré

Finalista olímpico e um dos mais veteranos na prova, Chierighini tem duas quintas colocações em Mundiais de longa e uma medalha de prata em Budapeste-2017 com o revezamento 4x100m livre. Nadando mais uma vez abaixo dos 48 segundos, Chierighini terá de enfrentar além dos favoritos Dressel e Chalmers, seu companheiro de revezamento e treinamento: o baiano Breno Correia.

Na final do revezamento 4x100m livre em Gwangju, Breno nadou lançado para 47s97. Para a prova individual o brasileiro espera quebrar a barreira dos 47 pela primeira vez e entrar na briga por um lugar no pódio na sua primeira final individual de Mundial de longa. Sua melhor marca são os 48s11, feitos no Troféu Brasil/Maria Lenk deste ano.

Os brasileiros não terão uma tarefa fácil, mas brigarão pela tão sonhada medalha. As eliminatórias das provas tem início a partir das 22h com transmissão do Sportv. A final dos 100m livre será realizada na manhã desta quinta-feira (25). As provas começam às 8h da manhã (horário de Brasília) e terão transmissão do Sportv. Clique aqui para conferir os resultados completos do quarto dia de finais.

Tags

Breno Correia Campeonato Mundial de Desportes Aquáticos Felipe Lima Gwangju-2019 João Gomes Jr. Marcelo Chierighini natacao

Notícias relacionadas