Edvaldo Valério: sempre atuando em prol da natação

14/02/2017

Facebook Twitter

Um dos momentos mais marcantes dos Jogos Olímpicos de Sydney-2000 foi a final do revezamento 4x100m livre masculino. Enquanto australianos e americanos disputavam braçada a braçada a vitória a equipe formada por Fernando Scherer, Gustavo Borges, Carlos Jayme e Edvaldo Valério conquistava uma inédita medalha de bronze nesta prova coroando a tradição do país que já havia disputado três finais olímpicas, mas nunca havia conseguido subir ao pódio.

Apontado por muitos como o principal personagem daquela conquista, Edvaldo Valério mostrou personalidade em sua estreia olímpica. Responsável por fechar o revezamento o Bala, como era chamado pelos amigos, ultrapassou russos e suecos para colocar o Brasil no pódio. Hoje, quase 17 anos depois ele segue envolvido com o universo da natação. Montou um projeto pessoal chamado Centro Aquático Edvaldo Valério que busca fomentar a natação em Salvador e no estado da Bahia, atuando em parceria com clubes da região. E é o próprio Edvaldo quem desenvolve e coordena a metodologia do centro e quando possível também cai na água.

Edvaldo com Luiz Lima no dia do anúncio da piscina em Salvador - Foto: Reproduação

Edvaldo se encontrou com Luiz Lima no dia do anúncio da piscina olímpica em Salvador – Foto: Reprodução

“Atualmente estou nadando apenas para manter a forma física e não tenho em mente participar de eventos masters ou competitivos. É apenas uma atividade de lazer, um hobby”, conta o único medalhista olímpico nordestino que também vem atuando em prol da natação na Bahia e região. Este ano ele inicia uma parceria com a Swim Sales, uma empresa que busca facilitar o comércio de produtos aquáticos.

“Trata-se de uma parceria importante com a Swim Sales, que tem uma boa relação com clubes, atletas e marcas importantes, potencializando esses serviços. Também é uma ótima ferramenta para contribuir com a natação baiana de alto-rendimento e para aqueles mais amadores. É uma boa forma de manter o esporte vivo e estou bastante confiante com essa nova parceria”, comenta o medalhista olímpico que em 2015 lançou sua biografia intitulada Braçada da Esperança e ano passado voltou a Austrália para gravar um documentário sobre sua carreira chamado Baladágua.

Edvaldo celebrando o bronze olímpico com seus parceiros - Foto: Evandro Teixeira/COB

Edvaldo celebrando o bronze olímpico com seus parceiros – Foto: Evandro Teixeira/COB

Edvaldo também está confiante para o futuro da natação em Salvador, que ganhará em breve uma das piscinas utilizadas nos Jogos Olímpicos Rio-2016. Com tecnologia da Myrtha Pools, a piscina será enviada para a capital baiana, instalada e liberada para uso da população local. No momento existem os trâmites burocratas pois a Prefeitura ainda está estudando uma área de instalação.

“A piscina vai atender tanto o alto-rendimento quanto os moradores que buscam uma opção de lazer e prática de atividade física. Salvador tem uma carência muito grande de piscinas e agora esta ai vai suprir parte das necessidades da cidade, dar melhores perspectivas para o município e ser acessível à população”, conta Edvaldo que mesmo fora da área competitiva continua batalhando e trabalhando pelo bem da natação.

Por Guilherme Freitas

Tags

Edvaldo Valério Jogos Olímpicos Rio-2016 Myrtha Pools natacao natação baiana Swim Sales