Roma

Falha em acessório marca os 100m costas de Gwangju; Guido vai à final

Depois do recorde sul-americano nas eliminatórias, brasileiro garante vaga na decisão dos 100m costas terça-feira (23)

22/07/2019 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Guilherme Guido - Foto:  Satiro Sodré
Guilherme Guido - Foto:  Satiro Sodré

Guilherme Guido - Foto: Satiro Sodré

Guilherme Guido - Foto: Satiro Sodré

As provas de 100m costas masculino no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos em Gwangju sofreram alterações com falhas no acessório de saída. Nas eliminatórias do segundo dia de competições, realizadas na noite deste domingo (21), alguns atletas sofreram com falhas no device, acessório de saída que é conectado ao bloco de partida.

Na hora da saída de costas, o acessório (que é encaixado no bloco), começou a sair do encaixe e alguns atletas escorregaram. O problema pode ter sido causado porque o device não era da mesma marca que os blocos da Omega. O italiano Simone Sabbioni, por exemplo, escorregou duas vezes. Além dele, Dylan Carter de Trinidad e Tobago também escorregou. Os dois tiveram que nadar outra vez para conseguir a classificação para as semifinais.

Por conta dos problemas causados com o device, as semifinais tiveram dois nadadores a mais. Thomas Ceccon e Richard Bohus, para não serem prejudicados pelos problemas com o acessório, foram colocados na semifinal. Eles haviam saído da prova pelo tempo que fizeram depois da segunda chance dada a Sabbioni e Carter.

Simone Sabbioni – Foto: Divulgação/Yonhap

Na semifinal desta segunda-feira quem ajudou a solucionar o problema foi o brasileiro Guilherme Guido. Em entrevista para o Sportv, logo após a prova, Guido explicou que nos seus treinos no Esporte Clube Pinheiros ele e os atletas costumam usar o ajuste do device no último nível, que não precisa ser deslocado e ajuda a diminuir os problemas na hora do ajuste.

O brasileiro e seu técnico André “Amendoim” deram essa sugestão aos técnicos e atletas para as semifinais em Gwangju. A sugestão foi aceita e todos nadaram no mesmo nível de nivelamento do apoio.

O acessório foi criado pelo norte-americano Aaron Peirsol, campeão olímpico dos 100m e 200m costas em Atenas-2004 e nos 100m costas em Pequim-2008. A ideia do objeto é que, se bem encaixado no bloco, os atletas tivessem um suporte para os pés e não escorregassem na hora de sair.

Guilherme Guido – Foto: Satiro Sodré

Nas eliminatórias Guido estabeleceu um novo recorde sul-americano ao fazer 52s95 e passou para a semifinal com o segundo melhor tempo. Hoje de manhã, Guido se classificou com o sétimo melhor tempo para a final: 53s23.

O melhor da semi foi o chinês Jiayu Xu com 52s85. Também estarão na final: o russo Evgeny Rylov, os americanos Ryan Murphy e Matt Grevers, o australiano Mitchell Larkin, o japonês Ryosuke Irie e o romeno Robert Glinta. Nomes pesados de uma das mais fortes finais deste Mundial de Gwangju.

A final dos 100m costas será realizada na manhã desta terça-feira (23). As provas começam às 8h da manhã (horário de Brasília) e terão transmissão do Sportv. Confira os resultados completos das provas aqui.

Tags

100m costas Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos Guilherme Guido Gwangju-2019 natacao

Notícias relacionadas