Felipe Putz tenta completar o desafio Ocean Seven

Paulista já completou o Canal da Mancha em 2016 e vai em busca das próximas seis travessias, consideradas as mais difíceis do mundo

19/10/2018 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Felipe Putz tenta nadar o desafio Ocean Seven
O nadador Felipe Putz - Foto: Felipe Cotrim/VEJA

O nadador Felipe Putz - Foto: Felipe Cotrim/VEJA

Felipe Putz tenta nadar o desafio Ocean Seven

Felipe Putz, de 39 anos, é mais um brasileiro que está em busca de completar o Ocean Seven. O desafio consiste em atravessar a nado sete das mais difíceis provas de águas abertas do mundo: Canal da Mancha (Inglaterra/França), Canal de Catalina (Estados Unidos), Estreito de Gibraltar (Espanha/Marrocos), Canal do Norte (Irlanda do Norte/Escócia), Canal de Molokai (Estados Unidos), Estreito de Cook (Nova Zelândia) e Canal de Tsugaru (Japão).

O paulista já deu o primeiro passo ao completar a travessia do Canal da Mancha em 2016. Putz tem mais de 100 travessias no currículo e é o único nadador da história a fazer o trajeto de ida e volta da Maratona Aquática 14 Bis, uma das mais tradicionais provas de águas abertas do estado de São Paulo, totalizando 48 km nadados. Ele completou a prova em 16h17min em 2010.

Felipe Putz tenta nadar o desafio Ocean Seven – Foto: Arquivo pessoal

“Estamos fechando as datas, mas ano que vem já sei que irei fazer o Canal de Catalina e fazer a Travessia do Canal do Norte entre Irlanda e Escócia se couber no calendário, por conta do descanso entre as provas. Quero tentar encaixar mais uma terceira travessia no ano que vem. Eu comecei a treinar firme agora para que em julho do ano que vem esteja mais que preparado. A ideia é em 2020 completar mais duas ou três provas e finalizar as sete. Eu acho que as provas do Ocean Seven realmente são as mais difíceis. Segundo o Igor de Souza existem provas mais difíceis que ele já fez, mas os organizadores fizeram uma estimativa e nomearam essas sete. Pelo o que sei só tem uma pessoa que já fez as sete e ainda está em investigação, já que parece que ele fez uma das provas com roupa de borracha, o que não é permitido”, comenta Putz. [Obs: até o momento foram 11 nadadores que já conseguiram completar o desafio].

Veja uma parte da Travessia do Canal da Mancha de Putz em 2016:

O atleta tem grandes ambições sobre as travessias mais difíceis do mundo, e pensa ainda em acrescentar algumas no mapa das grandes ultramaratonas. “A minha ideia é fazer as sete provas nos próximos dois anos, no máximo três anos. Completá-las com o apoio do Igor de Souza e colocar algumas provas que eles não colocaram, seja nadando aqui a Travessia do Leme ao Pontal, nadar na Grécia, Patagônia. Eu sei que tem algumas provas bem bacanas que eles não colocaram e aí sim ter um circuito completo das maratonas indicadas no mapa para mostrar que você nadou em todos esses lugares e nos mais difíceis. Mas isso é uma meta que a gente vai ter para daqui uns dois anos quando eu terminar de fazer as sete”, finaliza o atleta.

Além de Putz, o carioca Adherbal de Oliveira é outro brasileiro que tenta completar as sete provas do Ocean Seven. O nadador já completou três das sete: Canal da Mancha (2015), Canal de Catalina (2016) e Estreito de Gibraltar (2017).

Felipe Putz tenta nadar o desafio Seven Ocean – Arquivo pessoal

Tags

Águas abertas Canal da Mancha Desafio Ocean Seven Felipe Putz Igor de Souza natacao

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas