Florian Wellbrock é o campeão mundial dos 10 km

Alemão vence acirrado duelo contra Marc-Antoine Olivier e conquista primeiro ouro da carreira; brasileiros longe do top 10

15/07/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Prova dos 10 km - Foto:  Satiro Sodré
Florian Wellbrock - Foto: Reprodução

Florian Wellbrock - Foto: Reprodução

Prova dos 10 km - Foto: Satiro Sodré

Depois de assistirmos no sábado a noite a maratona aquática feminina (que foi a mais equilibrada da história), a versão masculina dos 10 km do Campeonato Mundial de Gwangju reservou uma decisão eletrizante sendo definida literalmente na batida de mão. Florian Wellbrock e Marc-Antoine Olivier chegaram lado a lado na reta final da maratona e entre muito contato físico, o jovem alemão de 21 anos levou a melhor sobre o francês e sagrou-se pela primeira vez campeão mundial.

Campeão europeu dos 1500m livre, Wellbrock chegou a Gwangju como um dos cotados a terminar no top 10 e dessa forma garantir vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo fato de ter mais resultados expressivos na piscina do que nas águas abertas, não estava entre os favoritos. Porém, o alemão fez uma prova bastante consistente crescendo ha hora certa, a partir da segunda metade da disputa e emparelhando com Olivier, que também começou a apertar o ritmo nas últimas duas voltas.

Florian Wellbrock – Foto: Reprodução

Quando restavam pouco mais de 200 metros, a disputa se resumiu apenas aos dois que passaram a nadar um do lado do outro, inclusive se encarando na hora de respirar. O duelo foi se acirrando e ambos trocaram esbarrões e braçadas, com o francês sendo um pouco mais agressivo. Quando estavam se aproximando do pórtico, Olivier passou por cima de Wellbrock  tentando mudar de lado e achar uma posição que lhe favorecesse, mas não deu. O alemão bateu na frente: 1h47min55s9 contra 1h47min56s1 do francês. E título inédito para o jovem nadador de Bremen.

A festa alemã ainda foi maior já que Rob Muffels venceu a acirrada batalha de quem estava no segundo pelotão e conquistou sua primeira medalha em Mundiais. O alemão, que chegou a ser advertido na reta final da maratona, chegou a aparecer como líder em alguns momentos, mas acabou cansando e perdeu contato com Wellbrock e Olivier. Porém, soube crescer no momento certo e desgarrar dos demais adversários para tocar na frente e garantir um lugar no pódio. Com esse resultado, a Alemanha será o único país com duas nadadoras e dois nadadores em Tóquio-2020.

Marc-Antoine Olivier – Foto: Reprodução

Além dos alemães, Itália e França também terão dois nadadores nos Jogos Olímpicos. Os italianos serão representados por Gregorio Paltrinieri e Mario Sanzullo. Paltrinieri inclusive foi uma das atrações da maratona. O campeão olímpico dos 1500 livre liderou durante boa parte da prova, mas perdeu potência no final e terminou apenas na 6ª colocação. Seu compatriota Sanzullo foi o 9º colocado. Já David Aubry, 10º classificado, será o outro francês na Olimpíada. Também conseguiram se classificar o húngaro Kristof Rasovszky (4º), o americano Jordan Wilimovsky (5º), o holandês Ferry Weertman (7º) e o espanhol Alberto Martinez (8º).

Quem também chegou muito perto da vaga em Tóquio-2020 foi o equatoriano Esteban Enderica, melhor sul-americano na disputa e que acabou na 11ª colocação. Já quem passou longe foi Oussama Mellouli. O tunisiano campeão olímpico em 2012 nadou muito mal e não conseguiu em momento algum nadar próximo aos líderes. Terminou na 38ª posição, mais de 2 minutos atrás do campeão Wellbrock.

Allan do Carmo – Foto: Satiro Sodré

Brasileiros vão a repescagem por Tóquio
A dupla brasileira Allan do Carmo e Victor Colonese não teve um dia feliz em Gwangju. Ambos chegaram a estar próximo dos líderes na primeira metade da prova, mas após a quarta das seis voltas perderam contato e acabaram ficando longe do primeiro pelotão. Consequentemente, longe também do top 10 que garantia vagas automáticos para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Agora ambos terão que tentar uma vaga através da seletiva olímpica que acontecerá ano que vem em Fukuoka.

Allan e Colonese nadaram próximos o tempo todo, inclusive chegando a estar entre os 20 primeiros colocados em determinada parte da maratona, mas após perderem o contato com pelotão dos líderes acabaram ficando muito para trás e sem referência. Dessa forma tentaram reduzir a diferença, mas sem chance de lutar por alguma coisa. Allan concluiu a prova na 33ª colocação em 1h50min14s7 e Colonese veio logo em seguida em 35º lugar com 1h50min15s2.

Victor Colenese – Foto: Satiro Sodré

Foi a despedida de Allan do Mundial que nada mais nenhuma distância. Já Colonese ainda tem os 25 km pela frente na próxima quinta-feira. Amanhã acontece a prova dos 5 km feminino com Ana Marcela Cunha e Viviane Jungblut. Após os 10 km no último sábado, são boas as chances das duas disputarem medalhas. O resultado completo dos 10 km masculino pode ser conferido aqui.

Tags

Águas abertas Allan do Carmo Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos Florian Wellbrock Gwangju-2019 natacao Victor Colonese

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas