Golden Goggle: os melhores americanos do ano

30/09/2015

Facebook Twitter

Foi um ano atípico e um pouco negativo para a natação norte-americana, se pegarmos como base o desempenho de equipe no Mundial de Kazan. Mas alguns nomes foram os destaques e, como sempre, chamaram a atenção de todo o planeta aquático. A federação do esporte no país, a USA Swimming, já começou a lançar os nomes dos candidatos ao título do Golden Goggles Awards de 2015, ou os “óculos de ouro” da natação dos Estados Unidos.

São oito categorias: Melhor Performance do ano, técnico do ano, troféu perseverança, melhor revezamento, melhor desempenho masculino, melhor desempenho feminino, melhor atleta masculino, melhor atleta feminino.

As categorias divulgadas até aqui foram as de principais atletas, do masculino e feminino, com Ryan Lochte, Michael Phelps e Jordan Wilimovsky; e Haley Anderson, Missy Franklin e Katie Ledecky – a última, inclusive, candidata incontestável para melhor prova/desempenho em três (de quatro) opções (200m, 800 e 1500m livre), ao lado dos 5km de Haley Anderson.

Confira uma breve análise da temporada dos atletas nomeados e deixe seu palpite de voto!

Masculino:

 

Michael Phelps em San Antonio: comemoração como há muito não se via - Foto: AP

Michael Phelps em San Antonio: comemoração como há muito não se via – Foto: AP

 

Michael Phelps: O pouco que pode pesar contra a estrela da natação mundial é o fato de não ter integrado o grupo que decepcionou em Kazan, graças à punição que ainda cumpria por ter sido pego dirigindo embriagado. Phelps derrubou queixos pelo mundo outra vez ao dominar o torneio Phillips 66 National em San Antonio, em que fez as melhores marcas do mundo de 2015 em três provas: 100m e 200m borboleta, e 200m medley. Teria elevado o desempenho norte-americano na Rússia para outro patamar. Só nas provas de borboleta ele fez o seu melhor tempo desde a era dos trajes tecnológicos, com 1m52s94 nos 200m e 50s45, e, no medley, seu melhor tempo desde os Jogos Olímpicos de Londres, com 1m54s75.

Ryan Lochte: O alento da natação masculina no Mundial, Lochte, outra vez, foi responsável pelo primeiro ouro  dos homens nos 200m medley, seu quarto consecutivo na prova (1m55s81), além de integrar os revezamentos campeões 4x100m livre misto e o 4x100m medley, e o vice 4x200m livre. Atingiu a marca de 27 medalhas em mundiais, sendo 18 de ouro.

Jordan Wilimovsky: Ponto para as águas abertas, que ganham um candidato representante na prova olímpica dos 10km. Campeão por alguns segundos em Kazan, e com vaga garantida para os Jogos do Rio-2016, ele levou o primeiro título do percurso para os americanos dos últimos 10 anos.

Feminino:

 

O fenômeno Katie Ledecky - Foto: Streeter Lecka/Getty Images

A rainha do fundo: o incrível ano de  Katie Ledecky – Foto: Streeter Lecka/Getty Images

 

Katie Ledecky: Cinco ouros, quatro individuais, três recordes mundiais. A primeira atleta da história a vencer, em um mesmo Mundial, os 200m, 400m, 800m e 1500m livre. Na prova mais longa, abriu 15 segundos da medalhista de prata, e 10s da segunda colocada nos 800m. Recordes pulverizados, e a recuperação e, consequentemente, a liderança para o ouro nos 4x200m livre. Com 18 anos, ela soma nove medalhas de Mundiais, todas douradas. Barcelona viu nascer uma estrela, e ela agora se consolida no cenário aquático do planeta.

Missy Franklin: Perto do que já fez, a temporada de Missy não foi tão expressiva. Mas foi uma das três unicas a conquistar cinco medalhas em Kazan, com medalha de prata nos 200m costas, bronze nos 200m livre, ouro no 4x200m livre e 4×100 livre misto, além do terceiro lugar no 4x100m livre. Tornou-se uma das maiores medalhistas de todos os tempos em mundiais para o seu país, com 16, sendo 11 de ouro.

Haley Anderson: Com o ouro dos 5km nas águas abertas em Kazan, trouxe a primeira vitória para os Estados Unidos no Mundial, defendendo o seu título de 2013. Também conseguiu a vaga olímpica nos 10km com a nona colocação.

Para o troféu “perseverança”, que premia os atletas que superaram adversidades e conseguiram bons resultados após um período ruim, os nomeados foram Kevin Cordes, Connor Jaeger, e Allison Schmitt. Entre os “coaches”, os candidatos revelados são Bob Bowman, Bruce Gemmell, Dave Kelsheimer, David Marsh, e Catherine Vogt.

Por Mayra Siqueira

Tags

Golden Goggles Awards Katie Ledecky Michael Phelps natacao USA Swimming