GP de Austin: um bom teste para Bruno Fratus

14/01/2016

Facebook Twitter

Começa amanhã na cidade texana de Austin, a segunda etapa do 2015/16, o circuito de Grand Prix da natação americana. Será o primeiro desafio do ano para vários nomes da natação internacional e também um bom teste para alguns atletas que neste semestre vão encarar suas seletivas nacionais visando os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O Brasil terá um representante na competição e esse cara tem boas chances de subir no pódio. Trata-se de Bruno Fratus, radicado há alguns anos em Auburn e que terá um teste interessante neste início de temporada.

O brasileiro terminou 2015 em alta. Segundo colocado no ranking mundial dos 50m livre com 21s37, vice-campeão pan-americano em Toronto e medalha de bronze no Mundial de Kazan, Fratus também mostrou muita regularidade na prova mais rápida da natação. Foram 11 vezes nadando a prova na casa dos 21 segundos, sendo três vezes abaixo dos 21s60. Em Austin Fratus vai nadar os 50m e 100m livre. Também terá pela frente alguns dos concorrentes ao pódio olímpico.

 

O americano Nathan Adrian - Foto: Albert Gea/Reuters

O americano Nathan Adrian – Foto: Albert Gea/Reuters

 

O principal adversário será Nathan Adrian, que também cravou 21s37 em 2015 e dividiu o número 2 do ranking mundial com o brasileiro. Adrian, assim como Fratus, também mantém uma constância na prova. Em 2015 foi muito competitivo ao longo do ano e conseguiu nadar sete vezes na casa dos 21 segundos. Em busca de recuperação após uma temporada ruim, os veteranos da natação americana Anthony Ervin e Cullen Jones também nadarão os 50m livre. A dupla encara o GP de Austin como uma forma de recuperação e motivação para o Olympic Trials onde tentaram vaga para mais uma Olimpíada.

Além dos americanos Fratus terá outros adversários internacionais. O sempre perigoso Vladmir Morozov será um deles. Em Kazan, Morozov terminou os 50m livre em quarto lugar apenas um centésimo atrás de Fratus. O russo, conhecido pela intensidade e explosão, também teve um bom retrospecto em 2015 concluindo a prova oito vezes abaixo dos 21 segundos. Destaque também para uma das grandes revelações da temporada passada, o canadense Santo Condorelli, balizado com o sétimo tempo. E fique de olho também em Michael Chadwick, Matt Grevers, Jimmy Feigen, Brad Tandy e no jovem Michael Andrew.

 

O russo Vladimir Morozov - Foto: Alexander  Nemenov/AFP/Getty Images

O russo Vladimir Morozov – Foto: Alexander Nemenov/AFP/Getty Images

 

Será bastante interessante acompanhar a disputa dos 50m livre neste Grand Prix. Sem a presença de Florent Manaudou, o homem a ser batido na distância, o equilíbrio entre os velocistas promete ser um dos pontos altos em Austin.

Por Guilherme Freitas

Tags

50m livre Arena Pro Swim Series Bruno Fratus GP de Austin Nathan Adrian velocidade