Guilherme Costa estraçalha recorde nos 800m livre

O Cachorrão segue quebrando recordes e fazendo história com nova marca sul-americana; confira os demais destaque do dia

18/04/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Guilherme Costa - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Guilherme Costa - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Nem coleira segura mais o Cachorrão. O fundista segue fazendo história e agora adiciona mais um feito de respeito a seu currículo. Com fortíssimos 7min52s54 Guilherme não só bateu o recorde sul-americano, estabelecido mês passado por ele mesmo, como estraçalhou a marca sendo quase quatro segundos mais veloz que o antigo tempo. O nadador do Pinheiros foi absolto nadando forte o tempo todo buscando melhorar a cada parcial. Com um ritmo forte não demorou para abrir vantagem e sacramentar o triunfo, mostrando-se cada vez mais constante nas provas de fundo.

Outro detalhe é que o forte ritmo do Cachorrão ajudou seu adversário mais próximo. Assim como ocorreu no Torneio Open do ano passado nos 1500m livre, Miguel Valente foi na bota de Guilherme e estabeleceu seu melhor tempo pessoal na distância: 7min56s18, apenas um centésimo mais veloz do que o antigo recorde sul-americano de Cachorrão. O pódio ainda teve o jovem Bruce Hanson Almeida, fazendo jus a família com seu primeiro sub 8 minutos: 7min59s59. Lembrando que seu irmão Brandonn não nadou esta prova visando os 200m costas.

Quando a fase é boa tudo vai bem. Depois da bela campanha no NCAA e da vitória ontem nos 100m borboleta, quando nadou pela primeira vez abaixo dos 52 segundos, Vinícius Lanza brilhou mais uma vez neste Troféu Brasil. O nadador do Minas TC dominou os 200m medley não dando chance para seus adversários em momento algum. Partiu forte no nado borboleta, administrou no costas e peito e acelerou na parcial de crawl para um expressivo 1min58s10. O resultado é sua melhor marca pessoal e oitavo tempo do mundo em 2018. Em segundo lugar outro atleta abaixo dos 2 minutos: Leonardo Santos com 1min59s66. Caio Pumputis completou  pódio com 2min01s02.

Quem também vive uma excelente fase é a gaúcha Viviane Jungblut. Terceira colocada na maratona aquática e já classificada para a prova de águas abertas do Campeonato Pan-Pacífico a nadadora do Grêmio Náutico União venceu sem problemas os 1500m livre com 16min28s56, liderando de ponta a ponta e se firmando como principal fundista de piscina do país. Nas águas abertas Ana Marcela levou a melhor sobre Viviane, mas hoje não deu para tricampeã mundial que ficou com a prata ao nadar para 16min43s72. Gabriella Ferreira terminou em terceiro lugar com 16min49s61. Uma curiosidade é que as três nadadoras foram as melhores brasileiras, tanto na piscina, quanto nas águas abertas.

Como contamos mais cedo a prova dos 200m medley feminino iria premiar uma nova campeã depois de três anos. Sem a participação de Joanna Maranhão, ausente do evento e atual tricampeã da distância, a vitória ficou com Gabrielle Roncatto que cresceu no final da prova para conquistar sua primeira medalha de ouro no Troféu Brasil ao cravar 2min15s45. A medalha de prata ficou com a argentina Virginia Bardach com 2min15s96 e o bronze com Nathalia Almeida com 2min16s25.

Nos 200m costas Leonardo de Deus conseguiu uma marca simbólica. Ao bater na frente dos rivais ele conquistou seu 18º título individual no Troféu Brasil e tornou-se o maior campeão do evento em atividade deixando Cesar Cielo para trás. Hoje ele venceu com 1min59s27 e amanhã volta para a piscina para nadar sua especialidade, os 200m borboleta. Nathan Biguetti terminou em segundo lugar com 2min00s60 e Brandonn Almeida foi o terceiro com 2min01s26.

Já na prova feminina Andrea Berrino atropelou suas adversárias na reta final e com um forte sprint venceu a prova. A argentina, que representa a Unisanta, cravou 2min13s20. A seguir a jovem revelação Fernanda Goeij com 2min13s35 e a holandesa Kira Toussaint com 2min13s78. Apenas 58 centésimos separando a campeã da terceira colocada.

Nos revezamentos 4x200m livre o Pinheiros venceu o feminino e o Minas levou o masculino. Entre as mulheres a equipe nadou para 8min06s54 superando o Minas TC que ficou com a prata 8min10s95 e a Unisanta que levou o bronze com 8min16s25. Já na disputa entre os homens o time mineiro levou a melhor com o tempo de 7min13s34 estabelecendo um novo recorde de campeonato. O Pinheiros ficou com a medalha de prata 7min15s09 e o Flamengo terminou em terceiro lugar com 7min24s49. Destaque para a parcial de Fernando Scheffer, o terceiro nadador do Minas: 1min44s84. O tempo é tão forte, que segundo o Coach Alex Pussieldi a marca teria lugar em todos os revezamentos campeões olímpicos e mundiais da história!

Os resultados completos do Troféu Brasil podem ser conferidos no site da CBDA neste endereço. Amanhã acontece a terceira etapa do campeonato com as provas de 100m livre (M/F), 200m borboleta (M/F), 50m peito (M/F) e 50m costas (M/F).

Tags

Andrea Berrino Gabrielle Roncatto Guilherme Costa Leonardo de Deus natacao Troféu Brasil Vinícius Lanza Viviane Jungblut

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas