Henrique Martins desabafa e critica decisão do COB

19/05/2016

Facebook Twitter

O nadador Henrique Martins fez um desabafo ontem através de sua página no Facebook criticando a decisão do Comitê Olímpico do Brasil em não convocar o técnico australiano Scott Volkers para compor a delegação do país nos Jogos Olímpicos do Rio-2016. Classificado para nadar os 100m borboleta, Henrique não concordou com a posição do COB em vetar o treinador australiano após um pedido do presidente do Comitê Olímpico Australiano, John Coates.

Volkers foi acusado de cometer abuso sexual contra três nadadoras na Austrália, mas um tribunal o julgou e o declarou inocente em 2011. Desde 2012 ele trabalha na comissão técnica do Minas Tênis Clube e já integrou algumas comissões técnicas da seleção como nos Jogos Pan-Americanos de Toronto ano passado. O australiano integraria a seleção por representar o clube com mais atletas classificados para a Olimpíada. Foram oito ao todo: Henrique Martins, Ítalo Manzine, Kaio Márcio de Almeida, Marcos Macedo, Miguel Valente, Nicolas Oliveira, Thiago Pereira e Daiene Dias.

Henrique Martins e seu técnico Scott Volkers - Foto: Arquivo pessoal do nadador

Henrique Martins e seu técnico Scott Volkers – Foto: Arquivo pessoal do nadador

Confira abaixo na íntegra o desabafo de Henrique:

“Hoje acordei com notícia de que, meu treinador Scott Volkers, foi excluído da comissão técnica que estará nas Olimpíadas Rio 2016. Segundo notícias, o presidente do COB, Carlos Arthus Nuzman, recebeu uma carta do presidente do comitê olímpico australiano, John Coates, pedindo a exclusão do Scott do time olímpico devido a acusações feitas a ele em 2001. De acordo com a BBC Brasil, o COB respondeu oficialmente aos australianos afirmando que o pedido será acatado e o técnico Scott Volkers não irá integrar o time olímpico.

Depois de ler essa notícia, passei o treino inteiro inquieto, apurando e filtrando todas as informações, tentando compreender a decisão do COB. De acordo com os fatos, o técnico Scott Volkers foi inocentado em todas as instâncias da justiça australiana. Após um ano de julgamentos, declarações e testemunhos, a justiça australiana determinou que ele era inocente e encerrou o caso.

Dito isso, o treinador Scott Volkers foi o técnico com o maior número de atletas classificados para a Olimpíada Rio 2016 e, de acordo com os critérios da CBDA, se encaixa em uma das sete vagas da comissão técnica. Lembrando que o fato dele ser australiano não o impede de integrar a seleção brasileira, tendo ele participado de diversas seleções, inclusive do Pan Americano de 2015. Além das 4 Olimpíadas no currículo, o Scott tem mais medalhas olímpicas que todos os treinadores brasileiros juntos e sua experiência pode ser crucial nos momentos decisivos e nas performances de seus atletas.

Como a decisão do COB não foi baseada na legalidade (não se pode punir alguém inocente), temo que teve caráter político. Em meio a confusão em que estamos vivendo no país, o esporte é uma das únicas áreas que ainda preserva os valores de justiça, honestidade e merecimento. Essa é a essência do esporte e espero, sinceramente, que ela não seja corrompida como as demais.

Faltando 79 dias para os Jogos Olímpicos, torço para o COB tomar a decisão correta de convocar o treinador Scott Volkers, responsável por tornar o meu sonho olímpico e de vários outros atletas realidade. No momento mais importante de minha carreira, espero que meu técnico esteja ao meu lado para me orientar da melhor maneira possível.

De acordo com o slogan do COB, “Somos Todos Time Brasil” e agora é o melhor momento de provar isso!”

Henrique Martins, nadador classificado para os Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Tags

COB Henrique Martins Jogos Olímpicos natacao Rio-2016 Scott Volkers