João Gomes Júnior é bronze no Japão

Brasileiro fatura a medalha de bronze nos 100m peito no primeiro dia de disputas do Campeonato Pan-Pacífico em Tóquio

09/08/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
João Gomes Júnior - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

João Gomes Júnior - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Principal evento da natação brasileira em 2018 o Campeonato Pan-Pacífico de Tóquio começou de forma positiva para o país. No primeiro dia de disputas no Tatsumi International Swimming Center foi positivo com seis finais, além de uma medalha de bronze nos 100m peito com João Gomes Júnior e mais dois quartos lugares com Fernando Scheffer e Guilherme Costa.

João Gomes Júnior é o nadador mais velho e experiente da seleção brasileira no Pan-Pacífico. E ainda era o único da final dos 100m peito nascido na década de 1980. E essa experiência foi fundamental para o brasileiro subir ao pódio em uma prova bastante equilibrada com seis dos oito finalistas nadando na casa dos 59 segundos. João esteve na briga por medalhas a prova inteira e uma boa chegada deu ao Brasil a primeira medalha no campeonato: um bronze com 59s60, sua melhor marca na temporada.

A medalha de ouro foi para Yasuhiro Koseki, o primeiro ouro do Japão, com 59s08 bem perto do recorde de campeonato que é de 59s04. O australiano Jake Packard ficou com a prata com 59s20 neste que foi o único pódio deste dia inaugural de Pan-Pacífico sem nadadores americanos.

Katie Ledecky – Foto: Reprodução

A vitória de Koseki quebrou uma sequência de triunfos americanos. Na versão feminina dos 100m peito Lilly King não deu chances a concorrência vencendo com sobras ao nadar para 1min05s44. Antes dela outros dois ouros para os Estados Unidos na provas de fundo. Katie Ledecky começou sua campanha no Japão vencendo os 800m livre batendo o recorde de campeonato com 8min09s13. Ledecky nadou durante boa parte da prova próximo ao recorde mundial, mas sentiu no final.

Depois foi a vez de Jordan Wilimovsky vencer os 1500m livre com um bom tempo de 14min46s93. O brasileiro Guilherme Costa ficou distante dos 14 minutos, mas fez uma prova equilibrada e similar a sua performance do Troféu Brasil ao nadar para 15min03s40. O brasileiro nadou na série de tempos mais fortes e terminou em quarto lugar, mas na classificação geral por tempos foi o quinto colocado já que o americano Zane Grothe foi mais veloz na série de tempos mais fracos.

Outra boa performance do Brasil veio nos 200m livre com Fernando Scheffer. Nadando forte e atacando durante o percurso todo, o brasileiro chegou a nadar próximo da primeira colocação. Porém, a última parcial pesou e ele acabou em quarto lugar com 1min46s12, apenas três centésimo acima de seu recorde sul-americano. A vitória foi do americano Townley Hass que liderou de ponta a ponta com 1min45s56. Luiz Altamir também esteve na final A e concluiu em oitavo lugar com 1min47s43.

Fernando Schefer – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Na prova feminina uma surpresa. De volta a piscina Katie Ledecky não conseguiu superar o ataque das rivais na reta final e acabou apenas em terceiro lugar com 1min55s15, sendo superada por duas jovens revelações de 18 anos: a japonesa Rikako Ikee que faturou a prata com novo recorde nacional de 1min54s85 e a canadense Taylor Ruck que com 1min54s44 não só venceu como quebrou o recorde de campeonato dos 200m livre. Um detalhe: este foi o primeiro bronze de Ledecky em uma grande competição internacional.

Os 400m medley foram a última prova feminina do dia. E esta foi barbada. Líder do ranking mundial, a japonesa Yiu Ohashi confirmou o favoritismo e não teve dificuldades para vencer com o bom tempo de 4min33s77. Com um belíssimo fim de prova a americana Melaine Margalis superou a japonesa Sakiko Shimizu no finalzinho a prova e conquistou a medalha de prata com 4min35s60 contra 4min36s27 de Shimizu.

Na última prova individual Chase Kalisz mostrou porque é apontado por muitos como o herdeiro de Michael Phelps e Ryan Lochte nas provas de medley. Com uma estratégia agressiva na metade final, o americano atropelou os japoneses Kosuke Hagino e Daiya Seto para vencer 4min07s95, melhor temo do mundo em 2018. O Brasil teve dois finalistas na prova e ficou longe do pódio. Brandonn Almeida até teve bons momentos na prova, mas cansou muito no final e fechou em sexto com 4min14s53. Leonardo Santos, que nadou pela primeira vez abaixo dos 4min20s, foi o sétimo colocado com 4min18s90.

Chase Kalisz – Foto: Delly Carr

Fechando o dia tivemos a disputa do revezamento 4x100m medley misto, que a partir dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 passarão a integrar o programa olímpico da natação. E depois de passar em branco nas provas individuais, a Austrália finalmente faturou seu primeiro ouro. Os aussies assumiram a ponta na última parcial com Cate Campbell e venceram com 3min38s91 batendo o Japão e o super time dos americanos que ficou quase segundos atrás.

O primeiro dia termina com os americanos liderando o quadro geral de medalhas (11 no total) e vitórias (cinco ao todo). Destaque também para o Japão que mantem-se na segunda colocação a frente da Austrália. Os resultados do primeiro do Pan Pacífico podem ser conferidos aqui. Logo mais as 22h, tem as eliminatórias do segundo dia.

Tags

Campeonato Pan-Pacífico Fernando Scheffer João Gomes Júnior Katie Ledecky natacao Tóquio-2020

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas