Juventude ousada nos 100m livre

09/08/2016

Facebook Twitter

Dressel já tem um ouro nestes Jogos – Foto: Steven Branscombe

Klye Chalmers, australiano de 18 anos, Caeleb Dressel, americano de 19 anos, e Duncan Scott, britânico de 19 anos, têm algumas semelhanças. São jovens, velocistas, tem a pele clara e tem o inglês como língua materna. Além dessas características outra coisa os uniu nesta terça-feira: o trio foi o mais rápido nas eliminatórias do 100m livre.

As atenções estavam voltadas para nomes consagrados como Zetao Ning, Nathan Adrian ou Federico Grabich, os medalhistas no último Campeonato Mundial de Kazan. Porém, todos tropeçaram ou estiveram longe da melhor forma. Ning, que surpreendeu o mundo ano passado, fez apenas o 14º com 48s57 e Adrian passou raspando com o 16ºtempo (48s58). Pior foi o argentino Grabich que com 48s78 nem avançou para a semifinal, assim como Jeremy Stravious, Tae Hwan Park e Filippo Magnini.

O australiano Kyle Chalmers - Foto: Reprodução

O australiano Kyle Chalmers – Foto: Reprodução

Se os mais veteranos patinaram, foi a molecada que chamou a responsabilidade e tomou a dianteira na prova nobre da natação mundial. Na quinta série da eliminatória Duncan Scott se garantiu na semifinal com um bom 48s01. Duas séries depois foi a vez de Dressel e Chalmers duelarem braçada a braçada pela vitória que ficou com o australiano: 47s90, melhor tempo da eliminatória. Dressell também pode comemorar, pois os 47s91 é o melhor tempo de sua carreira.

Além do jovem trio outros nadadores mais jovens e estreantes olímpicos se classificaram entre os 16 melhores: os canadenses Santo Condorelli e Yuri Kisil e o alemão Damien Wierling, todos com menos de 22 anos e disputando a primeira Olimpíada. Porém, o principal favorito também tem 22 anos e continua sendo o grande favorito, o australiano Cameron McEvoy que passou com o quarto tempo: 48s12.

O jovem britânico Duncan Scott - Foto: British Swimming

O jovem britânico Duncan Scott – Foto: British Swimming

Os brasileiros não tiveram boas participações nesta prova e também na etapa como um todo. Marcelo Chierighini que foi muito bem nas duas vezes que caiu na água para o 4x100m livre não fez uma boa prova, mas passou em 13º lugar com 48s53. Nicolas Nilo foi muito mal e com 49s05 nem passou perto de avançar tendo terminado na 28ª posição.

Logo mais a partir das 22h começam as finais do quarto dia olímpico e veremos realmente se essa garotada veio apenas para aprontar com os medalhões ou para marcar território e mostrar ao mundo que a prova mais tradicional da natação pode ter novos donos.

Por Guilherme Freitas

A equipe Swim Channel na cobertura dos Jogos Rio 2016 é patrocinada pela Mormaii, a maior marca de esportes aquáticos do Brasil

Tags

100m livre Jogos Olímpicos juventude natacao Rio-2016