Michael Phelps comenta sobre os tempos de COVID-19 e depressão

Maior medalhista olímpico de todos os tempos escreveu um artigo sobre o momento de pandemia e a importância de se abrir sobre a depressão

20/05/2020 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Michael Phelps - Foto: Reprodução
Michael Phelps - Foto: Bob Stanton/USA TODAY Sports

Michael Phelps - Foto: Bob Stanton/USA TODAY Sports

Michael Phelps - Foto: Reprodução

Em um artigo publicado no portal da ESPN americana, Michael Phelps, comentou sobre os tempos de COVID-19 e sobre sua luta contra depressão, doença que enfrenta há algum tempo. O maior medalhista olímpico de todos os tempos de 34 anos se diz “esmagado” emocionalmente com o atual momento de pandemia causada pela COVID-19.

“A pandemia tem sido um desafio que não estava à espera. Toda esta incerteza. Estar enfiado numa casa. E todas as questões, são tantas as questões. Quando é que isto acaba? Como ficará a nossa vida quando isto chegar ao fim? Estou a fim de fazer de tudo para estar a salvo? A minha família está a salvo? Isto deixa-me maluco. As minhas emoções estão descontroladas, estou sempre no limite, sempre na defensiva”, comentou.

Michael Phelps – Foto: AP/Photo

Segundo ele, todos os dias, ele faz em torno de 90 minutos de exercícios em casa para lidar com seus altos e baixos. “Se não consigo fazer um dia, é um desastre. Entro numa espiral negativa dentro da minha cabeça”, comentou o ex-nadador.

“O meu humor anda de um lado para o outro. A pandemia tem sido das coisas mais assustadoras que já passei. Fico grato por eu e a minha família estarmos bem e por não ter de me preocupar com pagar contas ou meter comida na mesa como tanta gente. Mas ainda assim, estou com dificuldades. Nunca me senti tão esmagado”, escreveu no artigo.

Michael Phelps – Foto: Soobum Im/USA Today Sports

Para as pessoas que estão passando pela mesma coisa, Phelps diz que a melhor maneira é falar sobre o assunto para tentar passar por isso. Ele chegou a pensar em suicídio após os  Jogos Olímpicos de Londres-2012 e recentemente começou a dar mais declarações sobre a doença e como faz para vencê-la diariamente.

“Eu compartilhei meus problemas de saúde mental publicamente pela primeira vez depois do Rio-2016. Não foi fácil admitir que eu não era perfeito. Mas a abertura tirou um peso enorme das minhas costas. Isso tornou a vida mais fácil. Agora estou me abrindo novamente. Quero que as pessoas saibam que não estão sozinhas. Muitos de nós estão lutando contra os demônios da saúde mental agora mais do que nunca”, disse o 23 vezes campeão olímpico.

Tags

COVID-19 depressão Michael Phelps natacao

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas