Miguel Carlos Cagnoni é o novo presidente da CBDA

09/06/2017

Facebook Twitter

Miguel Cagnoni, novo presidente da CBDA – Foto:  Satiro Sodré/SSPress

O dia 9 de junho de 2017 será para sempre lembrado na história dos esportes aquáticos do Brasil. Após uma longa crise política nos esportes aquáticos que estourou após os Jogos Olímpicos do Rio-2016, e que levou o ex-presidente da entidade Coaracy Nunes Filho a prisão, foi realizada nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, a primeira eleição para presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos em trinta anos. O ex-presidente da Federação Aquática Paulista, Miguel Carlos Cagnoni foi venceu o pleito com 64 votos e foi eleito presidente da CBDA para este próximo ciclo olímpico.

Cagnoni, da chapa Inovação e Transparência, superou o medalhista olímpico Cyro Delgado, da chapa Cara Nova, e o árbitro internacional Jefferson Borges, da chapa Novos Rumos e vai dirigir a entidade pelos próximos quatro anos. O colégio eleitoral teve 106 votos: 27 das federações estaduais, 78 clubes e o nadador Leonardo de Deus, que representou o voto dos atletas que puderam através dele ter direito a voto pela primeira vez na história. A eleição teve início as 14h na sede do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças e o resultado foi divulgado cerca de três horas depois.

Eleição para presidência da CBDA - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Eleição para presidência da CBDA – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Miguel Carlos Cagnoni nasceu em São Paulo e foi ex-nadador do Clube de Regatas Tietê e ex-jogador de polo aquático do Esporte Clube Pinheiros, onde também atuou como diretor de natação do clube. De 1994 até 2016 foi presidente da Federação Aquática Paulista. É empresário e advogado. Seu vice-presidente será Luiz Fernando Coelho, major da Polícia Militar, ex-nadador do Clube Português do Recife e presidente da Federação Aquática Pernambucana.

Entre as principais propostas da chapa Inovação e Transparência, estão projetos de trabalhar a natação de base do país, buscando massificar a modalidade e aumentar o número de praticantes. A nova diretoria da CBDA também pretende oferecer benefícios e oportunidades as federações estaduais, investir em tecnologia e capacitação técnica em um trabalho de longo prazo. Os programas de governo da chapa estão disponíveis no site da campanha que podem ser conferidos aqui.

Por Guilherme Freitas

Tags

CBDA eleições na CBDA Inovação e Transparência Miguel Carlos Cagnoni