Mundial de Kazan: como serão as provas de 5km

25/07/2015

Facebook Twitter

As provas de águas abertas do Mundial de Kazan têm início amanhã, a partir das 4h da manhã (horário de Brasília), com transmissão do SporTV. As provas de 5 km, feminina e masculina, dão início ao evento. Acompanhem abaixo o que podemos esperar.

 

5km feminino

As provas de 5 km no Mundial de Kazan estarão bastante desfalcadas. Menos por ausências por contusão ou não classificação, mas porque a prova de 10 km será seletiva olímpica, e muitos dos nadadores se pouparão, não nadando a prova mais curta.

A começar pelas brasileiras Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha, respectivamente prata e bronze na edição de 2013, e as melhores nadadoras do mundo em águas abertas pela FINA nos últimos dois anos – as brasileiras podem ser consideradas as ausências mais sentidas. Em seus lugares vão Carolina Billich e Betina Lorcheitter. Carolina nadou os 10 km no Pan de Toronto e ainda vem adquirindo experiência nas provas de águas abertas. Betina vem crescendo e atravessa ótima fase, tendo obtido seu melhor resultado na etapa da Copa do Mundo de Setúbal, em Portugal, há um mês, com o quarto lugar. Será uma ótima oportunidade para as brasileiras medirem forças em uma prova que se não é tão estrelada quanto poderia ser, terá sim a presença de algumas estrelas.

É o caso da campeã da prova no Mundial de 2013, Haley Anderson (que também é vice-olímpica dos 10 km), que tentará o bicampeonato mesmo também tendo pela frente os 10 km. As outras medalhistas olímpicas, Eva Risztov da Hungria (ouro) e Martina Grimaldi da Itália (bronze), também estarão na prova, sendo que Grimaldi não nadará os 10 km, pois não se classificou na seletiva de seu país. Outros nomes para se prestar atenção são a americana Ashley Twichell (bronze no Mundial de 2011), a holandesa Sharon van Rouwendaal (vice-campeã europeia em 2014 e destaque também nas provas de piscina) e a espanhola Erika Villaecija (também conhecida pelas provs de piscina).

Em compensação, em favor dos 10 km, não nadam a alemã Angela Maurer (bronze em 2013), a britânia Keri Anne-Payne (melhor nadadora do mundo de águas abertas em 2011 pela FINA), a grega Marianna Lymperta (bronze nos 10km no Mundial de 2011), a italiana Rachelle Bruni (atual líder da Copa do Mundo de águas abertas) e a alemã Isabelle Harle (atual campeã europeia).

Curiosidades:

– A atual campeã Hayley Anderson pode se tornar a terceira a conquistar a prova mais de uma vez. Larisa Ilchenko (RUS) venceu em 2005 e 2007 e Viola Valli (ITA) foi ouro em 2001 e 2003.

– Em 2009, Poliana Okimoto conquistou o bronze nos 5 km em Roma, quebrando um jejum de 15 anos sem medalhas brasileiras em Mundiais de Desportos Aquáticos. Curiosamente, as medalhas conquistadas em 1994 (dois bronzes, um de Gustavo Borges nos 100m livre e outro no revezamento 4x100m livre) também foram conquistadas em Roma.

– A mais jovem vencedora vou Erica Rose, dos Estados Unidos, com 15 anos em 1998. A mais velha, por sua vez, foi Viola Valli, da Itália, com 31 anos em 2003.

 

Victor Colonese - Foto: Satiro Sodre/SSPress

Victor Colonese – Foto: Satiro Sodre/SSPress

 

5 km masculino

Assim como no feminino, uma prova desfalcada. Do pódio de 2013, o tunisiano Oussama Mellouli, ouro, irá nadar somente os 10km e o alemão Thomas Lurz, bronze, maior nadador da história das águas abertas, anunciou a aposentadoria recentemente. Dos medalhistas, somente o canadense Eric Hedlin, prata na ocasião, estará na prova – seu compatriota, o bronze olímpico Richard Weinberger, é outro que preferiu se concentrar na prova olímpica, assim como o atual campeão europeu da prova Daniel Fogg.

Ausência também do melhor nadador do mundo pela FINA no ano passado, o brasileiro Allan do Carmo, que ao lado de Diogo Villarinho disputa somente os 10km. Pelo Brasil vão Victor Colonese e Samuel de Bona. Boas performances e até um pódio são possíveis – no Mundial de 2013 Samuel terminou a prova na sexta posição, a pouco mais de dois segundos do pódio, melhor colocação da história do país na prova.

Um grande favorito que encarará os 5 km e 10 km é o grego Spyridon Gianniotis, atual bicampeão mundial dos 10km. Outros fortes concorrentes são o sul-africano Chad Ho e o russo Evgenii Drattecv, que já medalharam na prova em mundiais (2009 e 2011 respectivamente).

Curiosidades

– O recém-aposentado Thomas Lurz era a grande estrela da prova em mundiais. Nadou cinco vezes e ganhou quatro – a única derrota foi o bronze de 2013.

– Além de Lurz, nunca nenhum nadador venceu a prova mais de duas vezes.

– A Rússia, por sua vez, é a única além da Alemanha de Lurz a ter vencido mais de uma vez: 1998 e 2003.

– Com a vitória nos 5 km em 2013, Oussama Mellouli entrou para um seleto grupo (tão seleto que só tem ele) de nadadores que venceram mundiais e Jogos Olímpicos na natação de piscina e águas abertas.

Por Daniel Takata

A equipe Swim Channel no Mundial de Kazan é patrocinada pela Finis, a melhor tecnologia para natação.

Tags

Águas abertas Betina Lorcheitter Campeonato Mundial Carolina Billich Kazan-2015 Samuel de Bona Victor Colonese