Mundial de Kazan: vagas olímpicas em jogo nos 10 km

26/07/2015

Facebook Twitter

Amanhã (segunda-feira), a partir das 6h da manhã, no horário de Brasília (com transmissão do SporTV), acontecerá a prova masculina dos 10 km em águas abertas no Mundial de Kazan. Entre os quatro eventos das maratonas aquáticas (5, 10, 25 km e a prova de equipes), essa é a mais importante, a prova nobre. Amanhã e terça-feira (10 km feminino) serão os dias mais importantes das águas abertas deste Mundial. Desta vez, a importância se redobra, simplesmente pelas provas de 10 km serem seletivas olímpicas. Os dez primeiros garantem vaga para a prova no Rio de Janeiro no ano que vem. Outras dez vagas serão decididas em outra seletiva no ano que vem.

O Brasil, por ser país sede, tem uma vaga garantida no masculino e outra no feminino. Para ter dois nadadores em cada uma das provas, é preciso que os dois cheguem entre os 10 primeiros colocados em Kazan. É o único jeito. Se somente um chegar, apenas este irá nadar. Se nenhum chegar, a vaga será decidida na seletiva do ano que vem. Dos nadadores que chegaram ao pódio na prova de 5 km, ontem, somente o vencedor, o sul-africano Chad Ho, nadará os 10 km. Em ótima forma, se se recuperar do cansaço, estará entre os favoritos.

Impossível não destacar o tunisiano Oussama Mellouli, atual campeão olímpico da prova e que não nadou ontem para se poupar. Em 2013, ficou na terceira posição no Mundial de Barcelona. Ele tenta se tornar o primeiro a vencer os 10 km em Mundias e Olimpíadas. O veterano grego Spyridon Gianniotis é o atual bicampeão mundial da prova, e tentará ser o primeiro a ser tri. O brasileiro Allan do Carmo foi eleito o melhor nadador do mundo pela FINA no ano passado em águas abertas e é o atual vencedor do circuito mundial de 10 km. Em 2013, terminou na 7ª posição. Se mantiver a colocação, se classificará para a Olimpíada, seu maior objetivo. Mas o pódio também é possível.

Diogo Villarinho estreou em mundiais em 2013 justamente nos 10 km e a experiência teve fundamental importância. Já em 2014, subiu duas vezes ao pódio no circuito mundial e terminou o ano na quarta colocação geral. Este ano, mais um pódio e a certeza que lutará de igual para igual contra rivais estrelados na briga pela vaga olímpica. A dupla canadense, Richard Weiberger (bronze olímpico em 2012) e Eric Hedlin (bronze mundial nos 5 km em 2013), vem credenciada pelas suas conquistas. O campeões europeus de 2014, o britânico Daniel Fogg (5 km) e o holandês Ferry Weertman (10 km), também são nomes fortes. Em uma prova tão imprevisível, nomes pouco conhecidos também podem se destacar. Ainda mais com vagas olímpicas em jogo. Os brasileiros estarão no páreo. A única certeza é que a prova será emocionante.

Por Daniel Takata

A equipe Swim Channel no Mundial de Kazan é patrocinada pela Finis, a melhor tecnologia para natação.

Tags

Águas abertas Allan do Carmo Campeonato Mundial Diogo Villarinho Kazan-2015 Rio-2016