Nadando a caça do índice olímpico

23/10/2015

Facebook Twitter

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) divulgou esta semana os critérios e a tabela de índices técnicos de convocação para a seleção brasileira que irá disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no ano que vem. O selecionado só será definido após o Troféu Maria Lenk 2016, mas somando todos os resultados dos brasileiros este ano até o presente momento, já tivemos 42 atletas nadando este ano abaixo dos índices exigidos pela Federação Internacional de Natação (Fina).

No masculino o Brasil teria representantes em todas as provas. Os 50m livre é a prova que mais registrou tempos abaixo do índice A: sete no total. Os 400m livre, 200m costas e 200m borboleta são as provas onde apenas um nadador chegou a marca. No feminino são apenas nove índices nas provas de 50m e 200m livre, 100m costas, 100m borboleta e 200m e 400m medley. Nas demais algumas atletas estão próximas do índice e em outro casos muito distantes.

Como esperado, o Brasil se destaca nas provas de velocidade. Os tempos registrados em 2015 por velocistas (50m livre e provas de 100m estilo) representam a maioria das marcas abaixo do índice olímpico. Porém, a natação de fundo também tem presença na lista. Ausente em Jogos Olímpicos desde 2000, são boas as chances do Brasil voltar a estar nas Olimpíadas ano que vem. E até com dois atletas, já que nessa temporada Brandonn Almeida e Lucas Kanieski nadaram mais rápido do que os índices exigidos.

 

Brandonn Almeida -Foto: Satiro Sodre/SSPress

Brandonn Almeida -Foto: Satiro Sodre/SSPress

 

Vale destacar que o número poderia ser maior afinal em algumas provas alguns nadadores ficaram a centésimos desses tempos estipulados pela Fina. Exemplo nos 200m borboleta, onde Kaio Marcio de Almeida está a dois centésimos e Joanna Maranhão a cinco centésimos do tempo qualificatório para o Rio-2016. Larissa Oliveira nos 100m livre, Pedro Cardona nos 100m peito, Thiago Pereira nos 100m borboleta e nos 200m peito e Thiago Simon nos 200m medley também estão perto.

Lembrando que mesmo tendo sido mais rápidos que os índices olímpicos este ano, os brasileiros precisam confirmar esses tempos nas duas seletivas para o Rio-2016. A primeira será o Torneio Open, nos dias 16 a 19 de dezembro, em Palhoça (SC), e a segunda no Troféu Maria Lenk (que também será o evento teste olímpico), nos dias 15 a 20 de abril, na piscina do Parque Olímpico no Rio Janeiro (RJ).

 

Joanna Maranhão com sua medalha de bronze – Foto: Satiro Sodre/SSPress

Joanna Maranhão – Foto: Satiro Sodre/SSPress

 

Confira aqui quem já nadou esse ano abaixo dos índices olímpicos para o Rio-2016:

Masculino

50m livre: Bruno Fratus (21s55), Cesar Cielo (21s84), Italo Duarte (22s14), Matheus Santana (22s22), Alan Vitória (22s23), Henrique Martins (22s24) e Nicolas Santos (22s27)

100m livre: Marcelo Chierighini (48s27), Matheus Santana (48s52), Pedro Spajari (48s87), Henrique Martins (48s92) e Cesar Cielo (48s97)

200m livre: João de Lucca (1min46s42) e Nicolas Oliveira (1min47s41)

400m livre: Leonardo de Deus (3min49s62)

1500m livre: Brandonn Almeida (15min11s70) e Lucas Kanieski (15min14s18)

100 costas: Guilherme Guido (53s12) e Daniel Orzechowski (54s13)

200 costas: Leonardo de Deus (1min57s73)

100 peito: Felipe França (59s21), Felipe Lima (59s78) e João Luiz Junior (1min00s27)

200 peito: Thiago Simon (2min09s82), Felipe França (2min11s56) e Andrea Mickosz (2min11s65)

100m borboleta: Henrique Martins (52s32) e Arthur Mendes (52s33)

200m borboleta: Leonardo de Deus (1min55s01)

200m medley: Thiago Pereira (1min56s65) e Henrique Rodrigues (1min57s06)

400m medley: Thiago Pereira (4min13s94) e Brandonn Almeida (4min14s47)

 

Leonardo de Deus surpreso com seu desempenho - Foto: Satiro Sodre/SSPress

Leonardo de Deus – Foto: Satiro Sodre/SSPress

 

Feminino

50m livre: Etiene Medeiros (24s55) e Graciele Herrmann (24s94)

200m livre: Manuella Lyrio (1min58s03) e Larissa Oliveira (1min58s53)

100m costas: Etiene Medeiros (59s61)

100m borboleta: Daynara de Paula (58s56) e Daiene Dias (58s74)

200m medley: Joanna Maranhão (2min12s39)

400m medley: Joanna Maranhão (4min38s07)

Por Guilherme Freitas

Tags

CBDA índice olímpico Jogos Olímpicos natacao natação brasileira Rio-2016