Nadando de um continente ao outro

17/07/2017

Facebook Twitter

Nadadores largam para a Travessia do Bósforo – Foto: Reprodução

Até o dia 30 de julho os olhos da comunidade aquática mundial estarão voltados para Budapeste, mas não é apenas o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos que está sendo realizado no momento. Outras competições ao redor do planeta continuam ocorrendo e no próximo domingo acontece um famoso evento de águas abertas bastante procurado por atletas da Europa e do mundo que buscam nadar de um continente ao outro. Trata-se da Bosphorus Cross Continental Swim (Travessia Continental do Bósforo em português).

Disputada pela primeira vez em julho de 1989, esta travessia tem 6,5 km de distância e parte de um continente ao outro. A prova acontece nas águas do Bósforo, um estreito de água que liga o mar Negro ao mar de Mármara e delimita os continentes asiático e europeu na Turquia. Os atletas partem do lado asiático de Istambul, no píer de Kanlıca e nadam até o lado europeu chegando nas margens da região do Parque Cemil Topuzlu no bairro de Kuruçeşme também dentro da maior cidade do país. Na primeira edição 68 atletas turcos fizeram o percurso inaugural e passaram a atrair a atenção de nadadores de outros países. Três anos depois a prova tornou-se internacional e em 1997 foi criada a versão feminina da travessia.

Vista área do Bósforo - Foto: Reprodução

Vista área do Bósforo – Foto: Reprodução

Ao longo dos anos a travessia passou a ser bastante procurada por diversos atletas por diferente razões como a curta distância que pode ser completada por nadadores de diferentes níveis técnicos, as calmas do Bósforo, o fato de nadar na grande maioria das vezes a favor da correnteza e também pelo potencial turístico de Istambul, considerada como uma das cidades mais lindas do mundo. O evento cresceu tanto desde 1989 que alguns nomes importantes da natação já caíram na água para disputá-la. Um deles dispensa apresentações: Mark Spitz. Dono de sete medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Munique-1972, o americano nadou a edição de 2010 a convite da organização. Em 2013 o australiano Ian Thorpe acompanhou e prestigiou o evento.

Segundo a organização do evento mais milhares de atletas de 54 países já nadaram a competição desde 1989. Este ano 2338 mil nadadores estão inscritos na travessia entre eles uma brasileira: Alessandra Rossi Cima. Os atuais recordistas da prova são Alişan Alaşlı (39min07s11) no masculino e Beren Kayrak (40min50s35) no feminino. O evento é organizado pelo Comitê Olímpico Turco e tem patrocínio da Samsung. Mais detalhes sobre o evento, como participar de futuras edições e resultados você encontra no site oficial da Bosphorus Cross Continental Swim aqui.

Por Guilherme Freitas

Tags

Águas abertas Bósforo Bosphorus Cross Continental Swim Mark Spitz Turquia