Nadando por uma causa nobre

08/05/2017

Facebook Twitter

No próximo dia 30 de setembro quatros nadadoras irão desbravar as águas do Mar Mediterrâneo, nadando 18 km entre as ilhas Formentera e Ibiza em um nobre desafio: levantar fundos para ajudar os refugiados que buscam asilo na Europa e arriscam suas vidas em perigosas travessias a bordo de precárias embarcações. As espanholas Celia Pascual, Marina Martinez e Nuria Consuegr, juntamente com a portuguesa Sara Ramalho planejam nadar por seis horas em um projeto chamado “Brazadas de Vida”.

A ideia surgiu após as atletas se encontrarem em uma competição de natação no ano passado. Todas treinam no Clube de Natação Master Madrid e sensibilizadas pelas tristes imagens de refugiados arriscando a vida para cruzar o Mediterrâneo, resolveram lançar a iniciativa buscando criar um impacto positivo na sociedade europeia. Em entrevista a imprensa portuguesa, Sara Ramalho afirmou que a campanha é um ótimo exemplo para mostrar os valores sociais do esporte.

“Não vamos nadar por algo mas sim por alguém. Quando terminarmos esta prova não só teremos conseguido alcançar a nossa maior meta em termos esportivos como também conseguiremos mostrar algo importante para a sociedade, mobilizando muitas pessoas diferentes por uma boa razão”, disse a atleta de 32 anos.

As nadadoras vem participando de ações e divulgando a causa - Foto: Reprodução/Facebook

As nadadoras vem participando de ações e divulgando a causa – Foto: Reprodução/Facebook

Além da travessia as nadadoras também estão organizando uma campanha virtual de crowdfunding em prol da ação. Elas pretendem atingir 10,8 mil euros em doações que correspondem as 10,8 mil braçadas que cada uma terá de dar em média para percorrer os 18 km da travessia. Para obter sucesso na empreitada, o quarteto vem passando por longos e específicos treinamentos em piscina e em águas abertas desde março e até a data da travessia pretendem participar de outros eventos para divulgar a causa.

Toda a verba obtida nesta campanha será destinada a ONG Proactiva Open Arms, especializada em operações de salvamento marítimo e que vem atuando no Mar Mediterrâneo. Para poder realizar doações a campanha e obter mais informações sobre o projeto visite o site oficial do projeto “Brazadas de Vida” clicando aqui.

Por Guilherme Freitas

Tags

Águas abertas Brazadas de Vida Mar Mediterrâneo Proactiva Open Arms refugiados valores sociais do esporte