Nicholas Santos e Breno Correia no time rumo a China

Nadadores são os novos integrantes da seleção brasileira que vai tomando corpo para o Mundial de piscina curta de Hangzhou

28/08/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Nicholas Santos - Foto: Satiro Sodré/SSPress
Nicholas Santos - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Nicholas Santos - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Nicholas Santos - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Mais dois nomes foram adicionados a seleção brasileira que em dezembro disputará na cidade chinesa de Hangzhou o Campeonato Mundial de piscina curta neste penúltimo dia do Troféu José Finkel. E foram representantes de gerações completamente opostas. De um lado, Nicholas Santos. Um veterano que vai para seu 13º Mundial (já nadou seis em longa e mais seis em curta). Do outro, Breno Correia. Uma jovem revelação da natação nacional que estreará pela seleção principal justamente no Mundial de curta.

O índice de Nicholas nos 50m borboleta já era esperado, afinal ele é hoje um dos melhores nadadores do mundo nesta prova. Campeão mundial em 2012 e vice dois anos depois, Nicholas buscará em dezembro seu terceiro pódio na distância. Hoje na piscina do Pinheiros ele venceu a prova nadando a melhor prova de sua vida: 22s17 e novo recorde sul-americano. O veterano de 38 anos estava feliz pelo feito, mas consciente que precisará ser mais veloz caso queira conquistar o bimundial na prova. “Meu objetivo ainda é nadar na casa dos 21 segundos”, disse.

Breno Correia e Luiz Altamir – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Vinicius Lanza, que vem sendo um dos melhores atletas da competição,  levou a medalha de prata com 22s76. Mas vale destacar o terceiro colocado na prova: Matheus Santana que nadou para 22s87 e conquistou sua segunda medalha no Finkel. Um resultado que só motiva o nadador a buscar uma recuperação nas piscinas após temporadas em baixa. Na versão feminina mais uma vitória de Daiene Dias, sendo a única abaixo dos 26 segundos com 25s97. Daynara de Paula e Larissa Oliveira foram a segunda e terceira colocadas respectivamente com 26s06 e 26s08.

O outro índice veio nos 200m livre masculino, prova bastante eletrizante que levantou a arquibancada do Pinheiros. Como habitualmente acontece, Luiz Altamir saiu forte abrindo vantagem e buscando segurar a volta. Desta vez deu certo e o nadador, que já estava classificado para o Mundial, venceu de ponta a ponta com o bom tempo de 1min42s59, nova marca de campeonato. Porém, nos últimos 50 metros ele viu sua vantagem ir encolhendo a cada braçada de Breno Correia que cresceu e tentou um ataque na reta final. Não conseguiu vencer, mas fez o suficiente para atingir o índice para o Mundial com 1min42s99 e agora terá chance de debutar na seleção principal.

Larissa Oliveira – Foto: Satiro Sodré/SSPress

O pódio da prova masculina ainda teve Fernando Sheffer que não conseguiu ameaçar a dupla do Pinheiros e terminou com a medalha de bronze em 1min43s45. Na versão feminina mais uma performance de gala da nadadora Larissa Oliveira. Medalha de ouro e novo recorde sul-americano com 1min54s50. Larissa foi implacável nos últimos 100 metros ultrapassando Manuella Lyrio que terminou na vice-colocação com 1min55s26. Maria Paula Heitmann completou o pódio com 1min56s40.

Mas foram os 400m medley que abriram o quarto dia de finais do Finkel. Entre as mulheres a tcheca Barbara Závadová não deu chance as adversárias, assumindo a liderança no nado peito para não perder mais e sagrar-se campeã com 4min37s18. Na batalha pela prata um acirrado duelo entre Gabrielle Roncatto e Nathalia Almeida que nadaram lado a lado com a nadadora da Unisanta levando a melhor com 4min39s31 contra 4min40s17 da atleta do Flamengo.

Thiago Pereira fez a premiação dos 400m medley masculino – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Entre os homens a prova mais disputada com Leonardo Santos e Brandonn Almeida disputando a vitória braçada a braçada e definindo o resultado literalmente na batida de mão. Brandonn foi melhor na parte nadada, mas as viradas de Leonardo foram vitais para que o nadador do Pinheiros levasse a melhor e conquistasse seu primeiro ouro em campeonatos nacionais com o tempo de 4min06s26. Já Brandonn terminou com a prata com 4min06s29. O bronze foi para Gabriel Ogawa com 4min13s17.

Por fim, os 100m costas encerraram o penúltimo dia de atividades na piscina do Pinheiros. E foram duas grandes performances dos campeões. No feminino Etiene Medeiros mostrou que a lesão no ombro ficou para trás ao triunfar com 57s82. O tempo foi longe de seu recorde sul-americano (57s13), mas o suficiente para mostrar que ela esta totalmente recuperada da cirurgia no ombro e pronta para próximos desafios. Maria Pessanha com 58s93 foi prata e Andrea Berrino com 59s51 foi bronze.

Etiene Medeiros – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Na última prova do dia vitória, novo recorde sul-americano e mais um índice para o Mundial estabelecido por Guilherme Guido. O nadador brilhou nos 100m costas fazendo uma prova bastante agressiva e bateu sua antiga marca continental por apenas um centésimo ao marcar 49s62. Ao seu lado nadou Guilherme Basseto que terminou com a medalha de prata e que aproveitou o forte ritmo de Guido na raia ao lado para nadar para 50s67. Bronze para Gabriel Fantoni com 50s84.

Até o momento a delegação tem nove atletas já classificados para o Mundial de curta: Vinicius Lanza (200m medley e 200m borboleta), Luiz Altamir (200m borboleta e 200m livre), Guilherme Guido (50m e 100m costas), Caio Pumputis (200m medley), Etiene Medeiros (50m costas), Felipe Lima (50m peito), Larissa Oliveira (100m livre), Nicholas Santos (50m borboleta) e Breno Correia (200m livre). Ao todo serão 20 convocados para o Mundial.

Guilherme Guido – Foto: Satiro Sodré/SSPress

A edição 2018 do Troféu José Finkel termina amanhã com as provas de 200m peito (M/F), 50m livre (M/F), 800m livre (F), 1500m livre (M), 100m medley (M/F) e revezamento 4x100m medley (M/F). As provas terão transmissão da TV CBDA no site da entidade e os resultados completos estão disponíveis aqui.

Tags

Breno Correia Etiene Medeiros Guilherme Guido Luiz Altamir Mundial de piscina curta natacao Nicholas Santos seleção brasileira Troféu José Finkel

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas