0

Você não possui itens no carrinho de compras.

Voltar para a Home do Blog

A história da Travessia Caraguá-Ilhabela

Nadadores em ação durante a Travessia Caraguá-Ilhabela - Foto: Silas Azocar/PMI

Nadadores em ação na Travessia Caraguá-Ilhabela – Foto: Silas Azocar/PMI

A Travessia Caraguá-Ilhabela é um dos patrimônios da natação brasileira em águas abertas. O evento tem uma rica história e a próxima edição esta se aproximando. No dia 18 de novembro, ou seja daqui a menos de dois meses, acontece a prova de 22 km de distância e é disputada em formato de revezamento. A travessia foi criada há quase 60 anos e desde então tornou-se um objetivo para diversos nadadores de águas abertas de todo o país.

A prova nasceu para derrubar um mito que imperava entre os nadadores: de que era impossível atravessar a nado as águas que separam as duas cidades. Porém, havia uma pessoa que insistia que era possível. Essa pessoa era nada mais, nada menos do que Abílio Couto, pioneiro das águas abertas do Brasil. Na década de 1950, Couto já tinha conseguido cruzar o temido Canal da Mancha e queria tornar-se o primeiro homem a concluir a travessia no litoral norte paulista. De início, foi desaconselhado devido a baixa temperatura da água e forte correnteza, mas decidiu levar o plano adiante.

Abílio Couto foi o idealizador da prova- Foto: Reprodução

Abílio Couto foi o idealizador da prova- Foto: Reprodução

Couto resolveu mostrar que a nadar os 22 km eram possíveis e fez uma prova ao lado de seu amigo chileno Amando Silva. Ambos completaram o percurso e deram força para que a prova enfim fosse oficializada. Com o apoio da Federação Paulista de Natação (hoje Federação Aquática Paulista) e da Prefeitura da cidade de Caraguatatuba, Couto organizou a primeira edição da Travessia Caraguá-Ilhabela no dia 14 de junho de 1959. Inicialmente a prova era individual, diferente do formato em revezamento que passou a ser realizado mais recentemente.

Até 1968 a travessia aconteceu anualmente e sem interrupções. A prova ficou bastante conhecida e atletas de outros países também passaram a disputar a travessia, que ganhou fama como “uma das mais difíceis do mundo”. Porém durante as décadas de 1970 e 2000 ela passou por algumas dificuldades de organização ficando sem ser realizada em alguns anos. Nesta época brilharam nomes como Igor de Souza e Renata Agondi. Desde 2013 a prova vem sendo realizada constantemente e faz parte do calendário nacional da modalidade.

Cartaz da Travessia Caraguá-Ilhabela - Foto: Reprodução

Cartaz oficial da Travessia Caraguá-Ilhabela – Foto: Reprodução

Os interessados em nadar a Travessia Caraguá-Ilhabela precisam montar equipes com quatro participantes, sendo que obrigatoriamente um dos membros seja mulher. Cada nadador fica 30 minutos na água e após esse tempo dá lugar a um colega de equipe, repetindo o formato até o final da travessia.  A prova é organizada pela Associação Aquática e tem apoio da Prefeitura de Ilhabela e patrocínio da Nabaiji. Este ano as inscrições para a prova podem ser feitas através da SWIM CHANNEL neste endereço aqui. As inscrições encerram-se dia 16 de novembro, portanto inscreva-se e boa prova!

Por Guilherme Freitas

Deixe um comentário

To Top