Novidades na Copa do Mundo da FINA

Disputas na piscina longa e curta, novas sedes, mais dias de competição são algumas das mudanças feitas pela FINA

21/02/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Copa do Mundo em 2018 terá muitas novidades - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Copa do Mundo em 2018 terá muitas novidades - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Foi divulgado nesta quarta-feira o calendário completo da temporada 2018 da Copa do Mundo de natação. Celebrando 30 edições realizadas desde a estreia em 1979, o circuito internacional da FINA apresenta algumas novidades interessantes em relação aos anos anteriores como mesclar etapas em piscina curta e longa, ter novas sedes ao redor do mundo, aumentar os dias de disputa e investir em valores maiores para premiação de atletas.

A principal novidade fica por conta do programa de cidades-sedes. Com sete etapas a serem disputadas em apenas dois meses, o circuito deste ano será dividido em três pernas. A primeira será exclusivamente em piscina de 50 metros e as demais em piscina de 25 metros. O primeiro giro vai contemplar as etapas de Kazan e Doha no mês de setembro, sendo seguido pela segunda parte em Budapeste e em uma cidade ainda a ser confirmada entre o fim de setembro e início de outubro. O circuito termina com na Ásia com as etapas de Pequim, Tóquio e Cingapura no mês de novembro.

Buscando atrair atletas de renome internacional ao adicionar etapas em piscina longa, a FINA quer aumentar o nível técnico da Copa do Mundo que muitas vezes é criticado por ser o evento mais fraco da entidade. Lembrando que a FINA já chegou a realizar o circuito exclusivamente em piscina de 50 metros na temporada 2015. Já as etapas na piscina de 25 metros serão uma espécie de aquecimento de luxo para o Campeonato Mundial de piscina curta de Hangzhou, na China, em dezembro.

Outra novidade será o ganho de um dia a mais no programa de provas. Normalmente realizada em dois dias, este ano as etapas terão três dias de disputa, com etapas mais enxutas e melhor distribuição dos eventos. O limite de provas que irritou de Katinka Hosszu ano passado esta mantido e a FINA definiu que apenas os três melhores resultados de cada etapa contarão para o ranking final de pontuação.

Se o fato de nadar na piscina longa pode motivar os nadadores o lado financeiro também será outro atrativo. Este ano a FINA distribuirá um total de US$ 2,5 milhões de premiação igualmente entre homens e mulheres. A sueca Sarah Sjöström e o sul-africano Chad Le Clos são os atuais campeões do circuito e defenderão suas coroas. Veja abaixo o calendário completo da temporada 2018:

1ª etapa: dias 7 a 9 de setembro em Kazan (Rússia)
2ª etapa: dias 13 a 15 de setembro em Doha (Catar)
3ª etapa: dias 28 a 30 de setembro em local a ser definido
4ª etapa: dias 4 a 6 de outubro em Budapeste (Hungria)
5ª etapa: dias 2 a 4 de novembro em Pequim (China)
6ª etapa: dias 9 a 11 de novembro em Tóquio (Japão)
7ª etapa: dias 15 a 17 de novembro em Cingapura (Cingapura)

Tags

Chad Le Clos Copa do Mundo Fina natacao piscina curta piscina longa Sarah Sjostrom

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas