Novos aplicativos aquáticos

30/11/2016

Facebook Twitter

Ao longo dos tempos a natação passou por diversas inovações tecnológicas e foi se modernizando. Novos trajes, acessórios, equipamentos e instalações para piscinas mudaram a cara da modalidade que cada vez cresce e ganha adeptos ao redor do mundo, inclusive no universo digital. Nas últimas semanas dois novos aplicativos com muita informação sobre o esporte chegaram as lojas virtuais.

A Federação Internacional de Natação (Fina), principal entidade da natação mundial, divulgou oficialmente esta semana seu novo aplicativo. O app é gratuito e disponível em inglês. Ele é bem completo, concentrando diversos assuntos relacionados a natação como fichas dos principais nadadores federados de todo o mundo, resultados históricos dos eventos Fina e Jogos Olímpicos desde 2000, notícias, rankings e calendário dos principais eventos. No app é possível ainda encontrar nos perfis dos nadadores algumas entrevistas, curiosidades e links para páginas oficiais dos atletas.

O app da ABMN - Foto: Reprodução/ABMN

O app da ABMN – Foto: Reprodução/ABMN

Outro aplicativo lançado recentemente é o da Associação Brasileira Master de Natação (ABMN), disponível gratuitamente na Apple e Google Store para tablets e celulares. Desenvolvido pelo site Swim It Up!, o ABMN App apresenta informações sobre eventos, resultados e balizamentos das competições organizadas pela entidade e associações estaduais filiadas. O aplicativo também concentra histórico dos atletas e competições desde 2010, podendo ser usado como ferramenta para pesquisa.

Além destes novos aplicativos existem outros de natação disponíveis nas principais lojas e também de forma gratuita. Entidades como a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e a Federação Aquática Paulista (FAP) contam há um certo tempo com apps similares aos da ABMN. Pouco antes dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, Michael Phelps também lançou um app onde os interessados podem comprar seus emojis remetendo a momentos marcantes da carreira do atleta.

Por Guilherme Freitas

Tags

ABMN aplicativos app Fina natacao tecnologia